Header Ads

Não há risco de termos um novo governador antes que sejam julgados todos os embargos, afirma Eduardo Braga


O assunto recorrente em Parintins nas rodas políticas este ano é a suspensão da eleição suplementar para o Governo do Estado. Sobre o tema, o senador Eduardo Braga foi enfático: "O povo do Amazonas tem o direito de votar para escolher o novo governador. Precisamos consertar tudo isso que está errado no estado e que está gerando uma enorme crise sem precedentes para a nossa população".


Eduardo Braga e o ex-deputado Marcelo Ramos chegaram juntos em Parintins, neste sábado (01/07) para prestigiarem o Festival Folclórico. Os dois visitaram uma Feira Econômica popular e reuniram com lideranças políticas locais. Durante entrevista à imprensa, Eduardo Braga informou que a coligação "União pelo Amazonas" deve aguardar esta próxima semana para entrar com um agravo regimental no plantão do Supremo Tribunal Federal (STF) buscando a revogação da liminar que suspendeu a eleição suplementar.


"Como a eleição suplementar está prevista para agosto e a diplomação somente em outubro, não há nenhum risco de termos um novo governador antes que sejam julgados todos os embargos. Há tempo suficiente para isso e essa é a nossa tese na luta por uma eleição direta com o voto popular no Amazonas", declarou o senador.


Ainda durante a entrevista, Eduardo destacou que Parintins é uma cidade polo do Baixo Amazonas que precisa da presença do Estado em todas as áreas. "O que vemos é a população sofrendo com a falta de saúde, de segurança, educação precária e, principalmente, a ausência de políticas públicas para a geração de emprego e renda", observou.


Ao lembrar que já participa da festa de Caprichoso e Garantido há 34 anos, Eduardo afirmou que nunca tinha visto o povo de Parintins tão aflito. "Conversei com vigilantes e funcionários do Hospital Jofre Cohen que foram desligados de seus empregos. Me preocupa que esse quadro se repete em todo o Amazonas. Hoje 75% da população economicamente ativa no interior do estado está sem emprego. Na capital, já são 22% da população desempregada. Ou seja, há uma profunda crise no Amazonas", finalizou.

Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.