Header Ads

Ministros negam "Lava Jato em risco" após soltura de Dirceu

Os ministros Marco Aurélio Mello e Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmaram hoje (3) que as investigações da Operação Lava Jato de nenhuma forma estão ameaçadas após a libertação de José Dirceu.

SAIBA MAIS


O que a soltura de Dirceu diz sobre os rumos da Lava Jato



Dirceu deixará prisão com tornozeleira eletrônica



STF liberta José Dirceu; veja a trajetória do ex-homem forte de Lula, do auge à derrocada



Gilmar Mendes diz que não cabe a procurador pressionar o STF


Foto: Carlos Humberto/SCO/STF

"Embora tenha ficado vencido na decisão de ontem, pois eu acompanhava do ministro Edson Fachin negando o habeas corpus, eu entendo que de modo algum a Operação Lava Jato está comprometida, pelo contrário", disse Celso de Mello, ministro mais antigo do STF, antes da sessão plenária desta quarta-feira.




Publicidade

Celso de Mello foi um dos votos vencidos no julgamento da Segunda Turma realizado na tarde de ontem (2) que, com placar 3 a 2, decidiu revogar a ordem de prisão do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. O ex-ministro foi libertado hoje (3) após a determinação de medidas cautelares alternativas pelo juiz Sérgio Moro, como o uso de tornozeleira eletrônica.

"O importante é que a Operação Lava Jato, uma vez respeitados as garantias da Constituição e o que as leis da República estabelecem, aprofunde cada vez mais, cada vez mais, a investigação acerca dos fatos delituosos que estão estarrecendo o país", afirmou o decano. "Não vejo motivo algum para qualquer tipo de receio. A Lava Jato se tornou uma verdade irreversível."

Após o julgamento, o procurador da República Deltan Dalagnol, que coordena a força-tarefa da Lava Jato, criticou a decisão do Supremo. Para ele, o posicionamento dos ministros do STF trará consequências diretas para a investigação.

O ministro Marco Aurélio Mello, que integra a Primeira Turma e portanto não participou da decisão sobre a liberdade de Dirceu, refutou os riscos para a investigação. "Não tem qualquer ameaça à Lava Jato. A sociedade fique tranquila. As investigações e os processos estão em curso", afirmou. "Nós não temos qualquer prejuízo, com o julgamento de ontem, considerável à Lava Jato".

Agência Brasil

Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.