Header Ads

Polícia Civil incinera 1,7 tonelada de drogas apreendida nos últimos oitos meses em todo o Estado


A Polícia Civil do Amazonas, por meio da Divisão de Recebimento, Análise e Distribuição de Inquéritos e Termos Circunstanciados de Ocorrência e de Armazenamento de Material Apreendido (Drad) da instituição, realizou na manhã desta sexta-feira, dia 25, em atendimento à determinação judicial, a incineração de 1,7 tonelada de entorpecentes, entre maconha e cocaína, apreendida nos últimos oito meses pelas instituições que compõem a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM).

A incineração teve início por volta das 9h, nas instalações da empresa Manaus Limpa – Soluções Ambientais, situada na rua Sete de Setembro, bairro Colônia Terra Nova, zona norte. O procedimento foi acompanhado pelo delegado geral adjunto da Polícia Civil do Estado, Izair Soares da Silva; pelo diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), delegado Geraldo Eloi; integrantes do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) e peritos criminais do Instituto de Criminalística (IC) da SSP-AM.

Também estiveram presentes no local representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), além de batedores da Polícia Militar, que auxiliaram no transporte da mercadoria ilícita. Durante os trabalhos a diretora da Drad, delegada Leila Silva, informou que o material incinerado nesta manhã é a soma de oito meses de apreensões realizadas neste ano, na capital e interior. Na ocasião, a autoridade policial enfatizou que esse procedimento só pode ser realizado após determinação judicial.

"Os entorpecentes só podem ser incinerados após liberação judicial. A partir dessa autorização realizamos todo o procedimento de descarte. Vale ressaltar que as contraprovas ficam armazenadas no IC, caso o Poder Judiciário precise durante os processos criminais. Essa é a segunda incineração que realizamos neste ano. Em junho foram queimadas duas toneladas de drogas", argumentou Leila Silva.

O diretor do DPM da instituição enfatizou a importância dos trabalhos integrados entre as Polícias Civil e Militar no combate à criminalidade em todo o Estado. "Todo esse material que foi incinerado hoje é resultado do trabalho das forças policiais que compõem o Sistema de Segurança Pública do Estado. É algo bastante positivo, que está sendo realizado ao longo dessa gestão. Nós temos conseguido realizar grandes apreensões e, também, prisões relacionadas ao tráfico de drogas", pontuou Geraldo Eloi.

Cautela - A perita criminal do IC Alessandra Berto explicou que durante o processo de incineração é determinado pela Justiça que seja feito o teste de constatação das substâncias ilícitas para evitar qualquer tipo de fraude.  A servidora informou, ainda, que a incineração é um processo não poluente, pois dentro dos fornos existem filtros que impossibilitam a emissão de vapores tóxicos ao meio ambiente.

FOTOS: ERLON RODRIGUES/PC-AM

Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.