27 de novembro de 2016

Polícia Civil incinera 1,7 tonelada de drogas apreendida nos últimos oitos meses em todo o Estado


A Polícia Civil do Amazonas, por meio da Divisão de Recebimento, Análise e Distribuição de Inquéritos e Termos Circunstanciados de Ocorrência e de Armazenamento de Material Apreendido (Drad) da instituição, realizou na manhã desta sexta-feira, dia 25, em atendimento à determinação judicial, a incineração de 1,7 tonelada de entorpecentes, entre maconha e cocaína, apreendida nos últimos oito meses pelas instituições que compõem a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM).

A incineração teve início por volta das 9h, nas instalações da empresa Manaus Limpa – Soluções Ambientais, situada na rua Sete de Setembro, bairro Colônia Terra Nova, zona norte. O procedimento foi acompanhado pelo delegado geral adjunto da Polícia Civil do Estado, Izair Soares da Silva; pelo diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), delegado Geraldo Eloi; integrantes do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) e peritos criminais do Instituto de Criminalística (IC) da SSP-AM.

Também estiveram presentes no local representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), além de batedores da Polícia Militar, que auxiliaram no transporte da mercadoria ilícita. Durante os trabalhos a diretora da Drad, delegada Leila Silva, informou que o material incinerado nesta manhã é a soma de oito meses de apreensões realizadas neste ano, na capital e interior. Na ocasião, a autoridade policial enfatizou que esse procedimento só pode ser realizado após determinação judicial.

"Os entorpecentes só podem ser incinerados após liberação judicial. A partir dessa autorização realizamos todo o procedimento de descarte. Vale ressaltar que as contraprovas ficam armazenadas no IC, caso o Poder Judiciário precise durante os processos criminais. Essa é a segunda incineração que realizamos neste ano. Em junho foram queimadas duas toneladas de drogas", argumentou Leila Silva.

O diretor do DPM da instituição enfatizou a importância dos trabalhos integrados entre as Polícias Civil e Militar no combate à criminalidade em todo o Estado. "Todo esse material que foi incinerado hoje é resultado do trabalho das forças policiais que compõem o Sistema de Segurança Pública do Estado. É algo bastante positivo, que está sendo realizado ao longo dessa gestão. Nós temos conseguido realizar grandes apreensões e, também, prisões relacionadas ao tráfico de drogas", pontuou Geraldo Eloi.

Cautela - A perita criminal do IC Alessandra Berto explicou que durante o processo de incineração é determinado pela Justiça que seja feito o teste de constatação das substâncias ilícitas para evitar qualquer tipo de fraude.  A servidora informou, ainda, que a incineração é um processo não poluente, pois dentro dos fornos existem filtros que impossibilitam a emissão de vapores tóxicos ao meio ambiente.

FOTOS: ERLON RODRIGUES/PC-AM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.