18 de outubro de 2016

CIDADES FMT realiza “2º Seminário Estadual de Sífilis”, nesta quinta-feira (20)

A Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), unidade vinculada à Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam), realiza nesta quinta-feira (20) o "2º Seminário Estadual de Sífilis". A atividade, que contará com a participação de profissionais de saúde, da educação e de entidades da sociedade civil organizada é alusiva ao Dia Nacional de Combate à Sífilis.

Organizado pela Coordenação Estadual de DST/Aids e Hepatites Virais, que atua vinculada à FMT-HVD, o seminário acontece das 8h às 12h, no auditório da FMT, localizada na avenida Pedro Teixeira, 25, no Dom Pedro.

A programação incluirá palestras sobre "A importância da consulta de enfermagem no pré-natal, no controle da Sífilis Congênita", "Métodos de diagnóstico da Sífilis Adquirida e Sífilis na Gestação", "Fases clínicas da Sífilis e tratamento conforme novo protocolo", "Sífilis Congênita: diagnóstico e tratamento na indisponibilidade de penicilina".

De acordo com a coordenadora estadual de DST/AIDS, Silvana Lima, o seminário pretende promover a atualização dos profissionais sobre o diagnóstico e tratamento da Sífilis, com base no Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêutica (PCDT) em Infecções Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais, lançado este ano pelo Ministério da Saúde (MS).

A Sífilis é uma doença infecciosa, que pode ser transmitida de uma pessoa para outra, nas relações sexuais sem uso da camisinha, por meio de sangue contaminado ou de mãe infectada para o bebê, durante a gestação ou o parto. "O uso do preservativo nas relações sexuais e o correto acompanhamento durante a gravidez são medidas essenciais para prevenir e, quando for o caso, tratar precocemente a doença", explica Silvana Lima.

Conforme dados do Sistema de Agravos de Notificação (Sinan), no período de janeiro a julho deste ano, foram registrados 1.442 casos de Sífilis no Amazonas. Desse total, 1.081 em grávidas. "A Sífilis Congênita, aquela transmitida da mãe para o bebê, é um indicador de qualidade do pré-natal, portanto, o incentivo ao acompanhamento médico da gravidez tem que ser reforçado, para garantir o diagnóstico precoce da infecção e o tratamento adequado", frisou Silvana.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.