Header Ads

CIDADES Amazonas terá, pela primeira vez, ações de prevenção ao suicídio como parte do movimento Setembro Amarelo


A Associação Amazonense de Psiquiatria (AAP) vai promover, em parceria com a Defensoria Pública do Amazonas (DPE-AM) e pela primeira vez no Estado, ações de conscientização do movimento Setembro Amarelo, uma campanha internacional de prevenção ao suicídio e defesa da vida. A programação inicia com o Simpósio “Setembro Amarelo: Campanha Nacional de Prevenção ao Suicídio”, no dia 13 de setembro, das 9h às 12h, no auditório Belarmino Lins da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM).

O movimento tem o 10 de setembro como o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, data que marcou a apresentação do primeiro Relatório Mundial do Suicídio, em 2014, pela Organização Mundial de Saúde (OMS). No Amazonas, a iniciativa também conta com apoio do Governo do Estado e parceria da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), Conselho Federal de Medicina (CFM) e ALE-AM.

Como parte da programação em Manaus, o Teatro Amazonas receberá iluminação na cor amarela neste mês e, no dia 18 de setembro, das 9h às 12h, a Defensoria Pública fará ação de conscientização sobre a importância da prevenção e da saúde mental, na praia da Ponta Negra, zona oeste de Manaus, com a participação da equipe de psicólogos e assistentes sociais da Defensoria Pública e outros profissionais de saúde voluntários.

Transtorno mental - De acordo com o presidente da APP, Cleber Naief Moreira, dados da ABP apontam que, no Brasil, 96% das pessoas que cometem suicídio sofriam de algum transtorno mental que poderia ter sido tratado e o suicídio, evitado. “É possível prevenir, desde que os profissionais de saúde de todos os níveis reconheçam os fatores de risco”, afirmou Cleber Naief, ao destacar que a mobilização no Setembro Amarelo prioriza a conscientização em torno das possíveis causas do suicídio.

“Esperamos ver essa semente plantada e que possa prosperar até atingirmos nossos objetivos, que são o de mudar a percepção pública sobre o suicídio, orientar a sua prevenção e salvar vidas”, destacou o presidente da APP.

Saúde pública - Para o defensor público geral do Amazonas, Rafael Barbosa, o apoio da DPE-AM à iniciativa é importante por se tratar de uma questão de saúde pública, que é um direito garantido pela Constituição a todo cidadão. A Defensoria Pública mantém um núcleo de atendimento na área da Saúde e um núcleo Psicossocial que estão aptos a também receber demandas da área de saúde mental. Ambos funcionam na unidade da rua 24 de maio, Centro, zona sul de Manaus.

O coordenador das ações do Setembro Amarelo pela Defensoria Pública, defensor público Ricardo Trindade, destacou que a mobilização é uma oportunidade de salvar vidas. “Há estudos que mostram que é possível prevenir. Por isso é necessário quebrar o silêncio, falarmos sobre as causas desse mal muito presente na nossa sociedade e, assim, com o tratamento adequado, salvar muitas vidas”, disse Ricardo Trindade.





Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.