Header Ads

Defesa Civil do Amazonas capacita gestores para a utilização de recursos federais


O Governo do Estado, por meio da Defesa Civil do Amazonas, em parceria com a Secretaria de Proteção e Defesa Civil (Sepdec), do Ministério da Integração Nacional, está capacitando gestores das Defesas Civis do interior do Estado e de municípios de Roraima e Rondônia, na gestão de recursos Federais de Defesa Civil. O curso, que teve início nesta segunda-feira, 18 de agosto, está sendo realizado no auditório da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) e vai até o próximo dia 22 (sexta-feira).

O objetivo do curso de capacitação é ampliar o gerenciamento técnico de gestores municipais para melhorar o desempenho na captação, aplicação e prestação de contas de recursos vindos do Governo Federal. De acordo com o titular da Defesa Civil do Estado, coronel Roberto Rocha, um dos maiores problemas atualmente das coordenadorias municipais de Defesa Civil está na formação dos gestores. Ele deu um exemplo de como a questão pode ser prejudicial para o trabalho desenvolvido no interior do Estado.

"Em 2012, nós tivemos 36, dos 62 municípios do Estado, inadimplentes com o Governo Federal. Com isso, cerca de R$ 6 milhões de verba federal foram devolvidos, porque as prefeituras não estavam aptas a assinar convênios, por problemas nas prestações de contas", disse Roberto Rocha.

Prestação de contas adequadas – O coronel explica que os participantes vão aprender, durante os cinco dias de capacitação, como trabalhar de forma correta na execução e aquisição de material de ajuda humanitária, material de socorro, além de fazer as prestações de contas adequadas com as portarias específicas da Defesa Civil Nacional e o planejamento de todas essas execuções, que, segundo ele, é um dos pontos mais importantes do trabalho da Defesa Civil. "Queremos proporcionar agilidade na aplicação dos recursos".

Coordenador de Defesa Civil do município de Iranduba, a 27 quilômetros de Manaus, Rener Cruz, destaca a necessidade de gestores, principalmente do interior do Estado, terem acesso a esse tipo de curso, principalmente por encontrarem mais dificuldades de obter conhecimento especializado, por conta das longas distâncias entre as cidades do Amazonas e os problemas com telefonia e internet.

A assessora especial do gabinete do prefeito de Porto Velho, Ana Valesca Duarte, também ressalta a importância do curso. "Pela primeira vez, Porto Velho viveu uma situação de calamidade pública com a cheia deste ano. O curso vai ser importante para preparar os técnicos e integrantes da Sala Municipal de Situação, estabelecida neste ano, para auxiliá-los na gestão desses recursos federais", explicou.

Balanço cheia 2014 – O coronel Roberto Rocha aproveitou a oportunidade para fazer um balanço das ações do Governo do Estado no atendimento às pessoas atingidas pela cheia dos rios no Amazonas neste ano. De acordo com o secretário, a previsão inicial era de que 33 municípios fossem atingidos pela subida das águas, mas o número chegou a 37 cidades, sendo afetadas 350 mil pessoas em todo o Estado, que acabaram desalojadas e perderam suas plantações e casas.

De acordo com o secretário, o Governo do Estado realizou convênios com os 37 municípios afetados, além de ajuda com suprimentos. "Nós assinamos convênios na ordem de R$ 6 milhões, além de fazermos o envio de ajuda humanitária, como alimentos, medicamentos, material de limpeza e a construção de estações de tratamento de água nessas localidades", explicou Roberto Rocha, afirmando que, agora, o trabalho será voltado para a reconstrução desses municípios atingidos.

CRÉDITO DAS FOTOS: NATHALIE BRASIL/AGECOM



Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.