Header Ads

Texto de Braga garante mais R$ 50 bi para a saúde




O senador Eduardo Braga (PMDB/AM) leu, nesta quarta-feira (02), relatório da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 22A/2000, que obriga o Executivo federal a liberar recursos para despesas inseridas no Orçamento da União por deputados e senadores. O texto foi lido na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e, por um acordo de lideranças, ficou definido que os parlamentares terão até sexta-feira para apresentar novas emendas e que a deliberação sobre a PEC do Orçamento impositivo, como ficou conhecida a proposta, será realizada na próxima terça-feira (08), às 14h30


Em seu parecer, Eduardo Braga definiu que metade das emendas parlamentares será destinada exclusivamente para a saúde, inclusive para custeio, mas com exceção de pagamento de pessoal e encargos sociais. O relator estabeleceu também, no texto apresentado, que a União empregará 15% da receita corrente líquida para o financiamento da saúde pública até 2018. Essa meta será atingida de forma progressiva ao longo dos cinco anos.

"A progressão não implica perdas de qualquer sorte. Pelas regras atuais, a União aplicaria, em 2014, algo como R$ 90,1 bilhões em saúde. Pela regra aqui proposta, esse montante subiria para R$ 96 bilhões. E, assim, sucessivamente, culminando, em 2018, com despesas, em ações e serviços públicos de saúde, da ordem de R$ 147,8 bilhões, contra R$ 125 bilhões, caso mantivéssemos a presente sistemática de cálculo dos recursos mínimos", explicou Braga no relatório.

De acordo com o senador, esta é a primeira vez que o país vincula efetivamente recurso novo e recurso da receita corrente líquida da União para a saúde.

"Com o orçamento impositivo, nós estamos finalmente criando uma vinculação constitucional da receita corrente líquida da União até 2018 para a saúde pública. Isso assegurará mais R$ 50 bi em relação ao ano base de 2013", completou o senador.

Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.