Header Ads

COARI FAZ PARTE DO PROJETO CORREDOR ECOLÓGICO




Baseado no contexto conservação da biodiversidade no Brasil, representantes do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e do Banco Alemão de Desenvolvimento (KFW) foram firmados quatro convênios com o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (IDAM), nos anos de (2006, 2007, 2010, 2011).

Entre os municípios beneficiados com o projeto e que fazem parte do Corredor Central da Amazônia (CCA) estão: Alvarães, Amaturá, Anamã, Anori, Atalaia do Norte, Barcelos, Benjamin Constant, Caapiranga, Carauari, Coari, Codajás, Fonte Boa, Iranduba, Itapiranga, Japurá, Juruá, Jutaí, Manacapuru, Manaus, Maraã, Nhamundá, Novo Airão, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Santa Izabel do Rio Negro, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Tabatinga, Tefé, Tonantins, Uarini e Urucará.

Segundo Vinhote, no primeiro convênio voltado para o desenvolvimento e a dinamização das cadeias produtivas dos produtos florestais, produtos florestais não-madeireiros e de animais silvestres no Amazonas, o IDAM trabalhou com a capacitação de agricultores/extravistas com a realização de oficinas e cursos voltados para as boas práticas do manejo da borracha, extração de óleo de copaíba, manejo de castanha e manejo florestal, além da elaboração de inventário do cipó titica no município de Carauari e Planos de Manejo Florestal Sustentável em Pequena Escala. Também foi identificado três novas áreas para a meliponicultura nos municípios de Manacapuru e Novo Airão.

No que se refere aos resultados do segundo convênio foram capacitados 606 agricultores familiares/associações dos municípios da área de abrangência do projeto, e 85 técnicos do IDAM que atuaram prestando assistência técnica aos municípios assistidos e beneficiados pelo projeto.

O diretor-presidente do IDAM, Edimar Vizolli, destacou a importância de preservar a biodiversidade trabalhando com o plano de manejo em pequena escala, que é voltado para o pequeno agricultor familiar que trabalhava na ilegalidade, e o IDAM enfrenta o desafio de conscientizar este agricultor a trabalhar de forma correta. “A conscientização é o grande segredo para a sustentabilidade”, reforçou.

Corredores Ecológicos

O Projeto Corredores Ecológicos, componente do Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais Brasileiras – PPG 7, tem como principal objetivo a conservação da diversidade biológica das florestas tropicais do Brasil, por meio da integração de Unidades de Conservação públicas e privadas em “corredores ecológicos” selecionados. Os Corredores Ecológicos são definidos, neste Projeto, como grandes áreas marinhas e florestais biologicamente prioritários e viáveis para a conservação da diversidade biológica, compostos por conjuntos de Unidades de Conservação, Terras Indígenas e Áreas de Interstício. Até o momento, foram selecionados dois corredores: o Corredor Central da Amazônia e o Corredor Central da Mata Atlântica.


Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.