Header Ads Widget

Recent Comments

header ads

Prefeito de Coari Adail Filho faz ordenamento inédito da pesca do mapará



O Prefeito de Coari, Adail Filho, promoveu neste sábado, 20, a normatização do primeiro ordenamento pesqueiro do mapará no município.

O projeto visa a exploração do peixe no Lago do Mamiá. Além disso, a expectativa é que a pesca comercial do pescado seja realizada no período de 15 de julho a 15 de setembro, deste ano. Bem como, até atingir a cota estabelecida de 300 toneladas.

As normas do ordenamento foram definidas em reunião com os pescadores e representantes da Colônia de Pescadores de Coari Z-56. Assim também pelo Sindicato dos Pescadores de Coari, além de empresários do ramo de compra de pescado e autoridades locais.

De acordo com o secretário municipal de Governo e Cidadania Júlio Sales, o Acordo de Pesca do Mapará no Lago do Mamiá encerra um ciclo de discussões. Sobretudo teve início com a Semana Agroambiental, realizada em fevereiro deste ano.

A previsão agora é que este ordenamento sirva de exemplo para implementação de novos acordos de pesca em outros lagos de Coari.

Para o secretário municipal adjunto de Agroeconomia e Produção Rural Jacksoney Lima Rocha, o Acordo de Pesca do Mapará é um marco histórico no ordenamento pesqueiro de Coari.

De acordo com ele, o projeto vai trazer muitos benefícios para os moradores e pescadores do Lago do Mamiá.

“Além de gerar mais renda para os comunitários, também garante a conservação da espécie e contribui significativamente para o desenvolvimento econômico local”, destacou.

Na reunião deste sábado foram definidos o período da pesca comercial do mapará. Assim como o tamanho da área para a pesca e o valor mínimo que os pescadores vão comercializar o peixe.

Só poderão pescar mapará os pescadores cadastrados que residem nas comunidades do Lago do Mamiá. E também nas comunidades Itapéua, Saubinha e Mato Grosso, conforme prevê o Acordo de Pesca. Será proibido a pesca comercial de pescadores não cadastrados.

Os infratores terão os materiais e apetrechos apreendidos. Será permitido, porém, a pesca amadora pelo pescador artesanal de subsistência.

O vereador Keiton Pinheiro, presidente da Câmara Municipal de Coari e um dos participantes do encontro com os pescadores, enfatizou que o legislativo estará à disposição para apoiar em qualquer tipo de legislação que priorize ainda mais os direitos dos pescadores do município.

A presidente da Colônia Z-56, Raimunda Célia, agradeceu o apoio. Este dado pelo governo municipal as entidades que representam os pescadores. Além disso, ela frisou que essa parceria tem sido importante para o desenvolvimento da atividade pesqueira em Coari.

“Com esse ordenamento da pesca do mapará com certeza as comunidades terão mais produtividade e melhoria de vida, que é o que nós queremos. É um avanço que eu ainda não tinha visto no município”, comentou.

Postar um comentário

3 Comentários

  1. Daniel, a maioria dos pescadores vem do ESTADO do PARÁ, Fato.

    ResponderExcluir
  2. Daniel, Quando os pescadores vem fazer a PESCA de MAPARA, eles fazem a pesca do MAPARA e jogam na BEIRA do lago os outros peixes que não seja MAPARA!

    ResponderExcluir
  3. Senhores, Não podemos esquecer que a maioria dos pescadores que entram no LAGO do MAMIA é do estado do PARÁ!! Vem SAQUEIAM o LAGO e vão embora deixando os moradores sem ter o que comer!!

    ResponderExcluir

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Random Posts

header ads