O caso de um menino, menor de idade, que vagava desorientado pelas ruas, cuja família estava totalmente desestruturada  e que chegou ao Conselho Tutelar precisando de proteção, ilustra bem o novo momento da Assistência Social em Coari. 

O caso daquele menino, cujo os pais não ofereciam a menor condição de assistência, foi levado pelo conselho ao Juiz da Infância que determinou que o menor fosse encaminhado à Casa de Acolhimento, um abrigo para menores (de 0 à 18 anos), que graças ao planejamento da Secretaria de Assistência Social funciona plenamente no município abrigando os menores que estão em situação de risco social e abandono familiar.

REATIVAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS 

Essa é outras políticas de proteção social estão em plena revitalização, conforme explicou o Secretário Júlio Sales da Assistência Social Emprego e Renda. “Estamos empenhados em desenvolver e executar todos os programas sócios assistenciais tanto da esfera federal, estadual e municipal de forma que o mais rápido possível toda a rede de proteção social esteja reativada, e já começamos”.

Já está em pleno funcionamento o CRAS 1 e o CRAS 2, que são centros de referência em assistência social. O CREAS que é o Centro Referência Especializado em Assistência Social. 

O Centro de Convivência do Idoso está funcionando plenamente, atendendo diretamente 500 idosos diariamente com transporte, fardamento, educação e alfabetização e merenda. Toda a estrutura de funcionamento é mantida com recursos do município, um dinheiro que é investido para assistência e proteção de tantos coarienses que já contribuíram muito para o nosso município e que continuam em plena atividade com muita alegria e empolgação em tudo o que fazem. São mais de 3.000 idosos cadastrados no Centro de Convivência. 

A Casa do Cidadão, 03 conselhos tutelares, o PETI, o Programa Cidadão Especial, o posto de apoio ao migrante, Morar com Dignidade, o Centro Integrado dos Direitos Humanos, são programas desenvolvidos pela Secretaria de Assistência Social Emprego e Renda que já estão em plena execução. E o planejamento é que para a partir de 2018 volte a funcionar o Bolsa Estágio e o Direito à Cidadania. 

 “Estamos ampliando os atendimentos de todos os programas sociais, sob a orientação do prefeito Adail Filho, que está investindo na ampliação e reativação destas políticas públicas sociais tão importantes” – ressaltou Júlio Sales. 

Outro programa social que está sendo reativado é o auxílio funeral, que auxilia as famílias no momento de dor e de dificuldades enfrentadas na perca de um ente querido. Através deste programa as famílias de baixa renda recebem apoio com traslado, urna e local para funeral. A partir desta sexta-feira (22), os atendimentos deste programa já estarão disponíveis.