21 de janeiro de 2015

Projeto vai garantir internet no interior do Amazonas

Evento reuniu representes dos provedores de internet e dos governos estadual e federal no Hotel Blue Tree Premium
Evento reuniu representes dos provedores de internet e dos governos estadual e federal no Hotel Blue Tree Premium (Erica Melo)
Um memorando de entendimento foi assinado pelo Exército Brasileiro e pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) para dar início à criação de uma infraestrutura de fibra ótica através dos rios amazônicos para levar conectividade com a mesma qualidade de Manaus, atualmente conectada ao backbone da RNP a 1 gigabit por segundo. É o projeto Amazônia Conectada. O projeto vai beneficiar não apenas os pequenos provedores como também a população que vive no interior do Estado e que sofre com um atendimento precário de internet.

De acordo com o diretor de operações da RNP, Eduardo Grizendi, o projeto é uma parceria entre o Exército Brasileiro e a RNP, com participação da Prodam, da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Amazonas e do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), financiado pelo Governo Federal.
O orçamento para a execução da obra é de US$ 500 milhões. Será implantado um sistema subfluvial com 10 quilômetros de extensão no Rio Negro. “Esse primeiro projeto que a gente chamou de “prova de conceito” tem 10 quilômetros do Rio Negro a Manaus. Em março ou abril, está pronto. Logo a seguir, nós selecionamos a rota Coari-Tefé. A obra começou essa semana e o pessoal da RNP e da Prodam estão fazendo um ‘Survey’ em Coari e Tefé estudando, escolhendo o local para passar o cabo”, disse.
Evento
O projeto foi apresentado ontem, durante o encontro de Provedores Regionais, realizado no hotel Blue Tree, e que reuniu provedores de internet do Estado. De acordo com Lia Ribeiro, presidente do Conselho da Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrint) a importância de um encontro desse tipo é fundamental, pois, os pequenos provedores têm um papel “muito relevante na massificação da banda larga do País. Eles estão presentes na periferia, nas regiões mais distantes, no interior, onde as grandes operadoras não têm interesse econômico”.
Olisnei Nascimento, representante da Associação dos Provedores do Amazonas (Apriam) disse que “o evento vai ajudar a difundir as telecomunicações para o pequeno provedor. Esse é o primeiro de vários a gente está fazendo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.