Header Ads Widget

Recent Comments

header ads

CPI na Câmara Municipal de Coari é vista como manobra política




Os vereadores da Câmara Municipal de Coari pretender iniciar os trabalhos da Comissão Processante aberta contra o prefeito Raimundo Magalhães (PRB), na próxima quarta-feira, com início das acareações em uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). A Comissão que foi criada no dia 30 de Abril terá um prazo de 20 (vinte) dias para a conclusão de seus trabalhos, prorrogáveis por mais 15 (quinze) dias, mediante autorização da Câmara. Segundo o presidente da Câmara Municipal de Coari, vereador Iranilson Medeiros (DEM), a CPI começará os trabalhos convocando o suposto empresário que alega ser quem teria negociado com Magalhães o cargo de secretário municipal em troca de dinheiro.
A medida adotada pela Câmara Municipal de Coari foi um ato gerado a partir da articulação política dos vereadores de oposição ao prefeito Magalhães, os mesmos vereadores que eram a base de sustentação de Iranilson Medeiros na prefeitura quando ele estava como prefeito em exercício. Como se não bastasse entram na composição da CPI Franklin Argent Thompson Júnior, na função de Escrivão “ad hoc” ele que foi Secretário de Comunicação de Iranilson quando prefeito Interino e Aldervan Souza Cordovil na função de Assistente Jurídico da Comissão Parlamentar de Inquérito que também ocupou o cargo de Secretário de Educação na gestão de Iranilson Medeiros. A composição política nos moldes que ficou configurada a criação e a composição da CPI mancha a credibilidade de um processo investigativo que deveria primar pela isenção e pela seriedade do trabalho investigativo.
Sem contar que chove no molhado a investigação de um assunto que já está sendo investigado. A dita troca de mensagens do suposto empresário com o prefeito de Coari já está sendo alvo de investigação pela polícia, por iniciativa do próprio prefeito que colocou pessoalmente sob os cuidados da autoridade policial o aparelho celular para ser periciado. O secretário de Estado de Segurança Pública, Sérgio Fontes, espera concluir ainda esta semana a investigação das mensagens do celular do prefeito de Coari, Raimundo Magalhães (PRB). São mais de mil mensagens que estão à disposição da investigação policial. Segundo o Jornal Diário do Amazonas, Sérgio Fontes explica que algumas mensagens já foram analisadas. “Os encaminhamentos estão sendo feitos. São mais de mil mensagens que copiamos, com todo o historiamento das mensagens de texto e do WhatsApp, até agora não encontramos a mensagem denunciada”, declarou.

É notório também que o interesse público fica subordinado ao interesse particular. Momento este que deveria ser de união pelo bom andamento das aplicações de políticas públicas em favor dos cidadãos coarienses com ampla participação da Câmara Municipal; vê-se o contrário... Observa-se a tentativa de implantar um revanchismo desnecessário, uma disputa pelo poder que chega em uma hora errada, quando na verdade deveria haver uma harmoniosa relação de respeito entre o Legislativo e o Executivo, respeito aos cidadãos coarienses  que estão cansados de ver o nome do município aparecer de forma negativa nos noticiários. É momento de ver o município avançar, de recuperar o tempo perdido para que os coarienses possam ver o resultado positivo dos recursos oriundos de petróleo e do gás sendo aplicados em favor da população, e não evaporando no ar, enquanto os maus políticos brigam apenas por seus interesses.

Postar um comentário

0 Comentários

Random Posts

header ads