Header Ads Widget

Recent Comments

header ads

Violência contra a Mulher: 68% das brasileiras conhecem uma ou mais mulheres vítimas de violência doméstica ou familiar

“Em briga de homem e homem e mulher, a gente mete a colher, sim!” - Este é o slogan da live que acontecerá na próxima quinta-feira (24 de março), no instagram @grupomulheresdobrasilmaringá. Uma iniciativa do Grupo Mulheres Mulheres do Brasil de Maringá - PR que traz esse tema que muito precisa ser divulgado, especialmente, por se tratar do aumento de casos da violência contra mulher e que, por sua vez, elas não podem se calar. A live contará com a ilustre participação da ex-juíza da Vara Maria da Penha, de Londrina, Zilda Romero.
 

Segundo uma pesquisa da Rede de Observatórios de Segurança, de 2021, um caso de violência contra a mulher é registrado a cada cinco horas. Esse tipo de violência é considerado uma das formas de violação que implica nos direitos humanos, pois agride os direitos à vida, à saúde e à integridade física. A violência contra a mulher pode ser considerada como todo ato de agressão física, psicológica, moral, sexual e patrimonial.

 

Para a Líder do Grupo Mulheres do Brasil de Maringá, Leiza Oliveira, as mulheres não podem continuar caladas diante de qualquer atitude de violência. “Está sendo cada vez mais recorrente os casos de violência contra a mulher no mundo e no país. É preciso uma mobilização ainda maior para que as mulheres saibam onde e como recorrer a um tipo de ajuda em situações como essas, e saberem que podem contar com uma lei protetiva”, ressalta Leiza.
 

É preciso reafirmar a Lei Maria da Penha - Lei nº 11.340/2006, sendo um dos instrumentos mais importantes para defender a mulher contra a violência doméstica e familiar. É composta pelo auxílio de instituições de segurança pública, justiça, saúde, e de assistência social.

 

Segundo uma pesquisa de opinião da “Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher - 2021”, a maioria das mulheres, 86%, percebe um aumento na violência cometida contra pessoas do sexo feminino. Para 71% das entrevistadas, o Brasil é um país machista. Ainda segundo a pesquisa, 68% das brasileiras conhecem uma ou mais mulheres vítimas de violência doméstica ou familiar, e 27% declaram ter sofrido alguma agressão por um homem.

Postar um comentário

0 Comentários

Random Posts

header ads