A usina geradora de oxigênio comprada pela Prefeitura de Coari foi interligada com sucesso à rede do Hospital Regional (HRC) e já está em pleno funcionamento, fornecendo oxigênio medicinal para os pacientes acometidos pela Covid-19, bem como por outras doenças. O início da operação se deu nesta segunda-feira, 25, e foi acompanhado pela prefeita em exercício Dulce Menezes, dentre outras autoridades locais.

Dulce agradeceu pelo esforço que foi realizado para viabilizar a vinda da usina e enfatizou a importância desse momento. “Agradecemos o apoio incansável de todos os envolvidos nesta ação de sobrevivência, inclusive a Força Aérea Brasileira (FAB), que ajudou a trazer os equipamentos até a nossa cidade. A força tarefa, com logística de guerra, não nos fez perder a esperança. Juntos seremos invencíveis. Salvar vidas é a nossa missão”, afirmou.
A aquisição da usina geradora de oxigênio faz parte dos esforços da administração no enfrentamento à Covid-19, visando tornar Coari autossuficiente na produção e abastecimento do insumo. “Essa estrutura vem aumentar a autonomia do nosso município e reduzir a dependência pelo oxigênio vindo de outras regiões. Isso representa melhorias no atendimento em saúde não só agora no período pandêmico”, destacou a prefeita em exercício.
A usina adquirida pela prefeitura tem capacidade de produção de geração de oxigênio de 648 metros cúbicos por dia, que corresponde a uma capacidade de envasamento de cilindros de 85 unidades no mesmo período. A concentração de pureza do oxigênio produzido é de 93 à 96%, padrão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A estrutura assegurará o abastecimento em todos os serviços de saúde administrados pelo município, bem como poderá atender, futuramente, municípios do entorno.