APÓS LATROCÍNIO NA LOCALIDADE SÃO JOÃO DO MAMIÁ, POLICIAIS MILITARES DO 5° BPM/COARI PRENDEM UM DOS ACUSADOS E RECUPERAM MATERIAIS ROUBADOS NA CIDADE DE COARI/AM EM MAIS UMA RESPOSTA RÁPIDA DA POLÍCIA MILITAR

18 de Janeiro de 2021

POLICIAIS MILITARES DO 5° BPM/COARI, CAP PM MAKS JEAN, SGT PM S.SANTOS, SGT PM RÉGIA MAIA, CB PM VERÇOSA, CB PM H. GONÇALVES E SD PM EDILENE prenderam na manhã de hoje 18/01, por volta das 8h30, o infrator ANTÔNIO DA SILVA EVANGELISTA, 27 vulgo "SAMO", um dos acusados da morte da Sra. Deusuíta Mota Alves, de 75 anos, moradora da localidade São João no Lago do Mamiá, ocorrida na madrugada de hoje por volta das 01h00.

De acordo com os policiais militares que efetuaram a prisão do acusado, por volta 06h00, os parentes informaram  a POLÍCIA MILITAR do ocorrido e uma guarnição foi até o local averiguar e colher informações que pudessem levar até a prisão dos infratores. No local, foi verificado que os infratores mataram a vítima com requintes de crueldade enforcando com panos e abandonando o corpo na casa, levando materiais como motosserra, motor de luz, botijão, sacos com castanhas, entre outros.

Na estrada do Itapéua, por volta das 7h30, os policiais militares prenderam um cidadão que comprou as castanhas dos assassinos e através da colaboração deste foi possível identificar os autores do Latrocínio, conhecidos por "SOMA", "POPA" e "FABRÍCIO". 

Segundo o receptador, o trio vendeu as castanhas e logo em seguida fugiram no caminhão que faz o transporte dos comunitários e também em uma Motocicleta Garini cor vermelha.

A POLÍCIA MILITAR foi até a casa de ANTÔNIO "SAMO" e de "FABRÍCIO", porém o último conseguiu fugir. No local, os policiais militares recuperaram 01 (um) Motosserra,  01 (um) Motor de Luz, 01 (uma) Botija e outros materiais. 
A POLÍCIA MILITAR, também foi na residência de "POPA", mas não foi localizado. Os policiais militares colheram os nomes dos acusados para levar ao conhecimento da Polícia Civil que dará continuidade as investigações. 

De acordo com o Tenente Coronel Pedro Moreira, Comandante do 5° Batalhão da Polícia Militar em Coari, a vítima foi morta porque conhecia muito bem os acusado, principalmente o infrator conhecido por "POPA". Assim, os bandidos para assegurar que o crime não fosse descoberto mataram de forma brutal a Sra. Deusuíta.  

O infrator foi conduzido e apresentado na 10a Delegacia Interativa de Polícia Civil em Coari /AM. As investigações para localizar e prender os demais envolvidos na morte da Sra. Deusuíta Mota Alves, seguem a cargo da Polícia Civil. 
A POLÍCIA  MILITAR solicita a população que ao ser vítima de crime, procure a DELEGACIA INTERATIVA DE POLÍCIA CIVIL para registrar BOLETIM DE OCORRÊNCIA. E, também denuncie "bocas de fumo" e locais usados para a prática de crimes através do número do Linha Direta ou do Comandante do 5° Batalhão de Polícia Militar.