Mesa diretora

A reunião foi dividida em duas partes. A primeira foi reservada à discussão referentes à Lei de Diretrizes Orçamentárias e contou com a presença do Secretário Municipal de Finanças, Diego Guimarães, convidado para esclarecer algumas dúvidas dos vereadores.

“Em decorrência da situação em que Coari e o mundo vivem, passamos por um momento delicado. Esta é uma oportunidade para tirar qualquer dúvida, verificar algum questionamento a respeito dos demonstrativos que estão aí expostos, relacionados diretamente às finanças públicas, às metas fiscais, às prioridades da administração municipal e às diretrizes que nortearão”, afirmou Diego Guimarães. Desta forma, o Projeto de Lei nº 04 de 15 de abril de 2020, de autoria do Poder Executivo Municipal, que dispõe sobre as Diretrizes para elaboração da Lei Orçamentária para o exercício de 2021, foi devidamente discutido em três sessões e aprovado na última parte desta sessão ordinária.

Na segunda parte da reunião, os vereadores puderam discutir, votar projetos e fazer pronunciamentos.

O primeiro a se pronunciar foi o vereador Francisco Edilson “Bacana” (PL), referindo-se ao Projeto de Lei nº 006/2020, que dispõe sobre a Guarda Civil Municipal de Coari, que deverá ser votado na sessão do dia 24/06. “É um motivo de muita alegria pra mim e nossos colegas parlamentares fazer parte deste momento histórico até no Amazonas, pois Coari, no Estado, será a única Guarda Civil armada. Gostaria de parabenizar a Gestão do Prefeito Adail Filho, que vem trabalhando com muito planejamento, para que o Projeto não tivesse nenhum problema ao chegar nesta Casa para ser votado. Eu tenho muito orgulho de fazer parte da base aliada do Governo, pois o Prefeito vem trabalhando com muito compromisso com toda a população coariense”, afirmou o vereador “Bacana” (PL).

Os vereadores aprovaram por unanimidade o Projeto de Legislação nº 002/2020, que suspende o recesso parlamentar do meio do ano em curso. A Mesa Diretora se preocupou em propor esta medida porque a Câmara teve suas atividades normais prejudicadas desde o dia 06 de fevereiro, devido às restrições exigidas frente à Pandemia do Novo Coronavírus.