Morreu ontem (23) em Manaus Cardejane Moraes Araújo, mais conhecido como Cruel, apelido pelo qual era carinhosamente chamado por atletas e amigos. Cruel vinha lutando contra o câncer e infelizmente veio a óbito neste sábado. Várias pessoas manifestaram através de mensagens nas redes sociais a importância de Cruel para o HANDEBOL em Coari. 

A equipe Esporte Clube Meninos da Vila de Coari, da qual Cruel fazia parte declarou: "Em nome de toda família Meninos Da Vila de Coari a qual você fazia parte, viemos desejar a toda sua família e amigos os nossos mais sinceros sentimentos e pêsames a todos. Que Deus o receba de Braços abertos. Que Deus Conforte o corações de todos Amigos e Familiares. Lhe guardaremos para sempre em nossos corações".

A entidade coariense ligada ao esporte publicou a seguinte mensagem: "Em nome da Secretaria Executiva da Juventude Esporte e Lazer, prestamos nossos pêsames a família do nosso colaborador Cardejane "Cruel", verdadeiro defensor do Handebol, sempre presente reivindicando pela modalidade. Ficará esse exemplo de força e determinação na vida, sabemos que lutou até os últimos momentos pela sua saúde. Que Deus possa confortar todos nesse momento"

A Associação Itacoatierense de HANDEBOL também emitiu a seguinte nota: "É com profundo pesar que noticiamos o falecimento de Cardejane Moraes Araújo, Dirigente e Incentivador da Equipe Handebol Coari. A AIH-Associação Itacoatiarense de Handebol lamenta profundamente o ocorrido e expressa as condolências a todos os familiares e amigos. Descanse em paz Amigo".
A prefeitura de Coari também lamentou a morte de Cardejane: "Além de um grande parceiro, Cardejane foi um dos técnicos que consagrou a seleção coariense de Handebol campeã estadual da série Prata em 2018. Que o tempo seja capaz de transformar a dor da perda em uma saudade serena".