Header Ads

TEMER PARTE PARA O CONTRA-ATAQUE

Brasil

Temer ataca Janot e sugere enriquecimento de procurador Na TV, presidente diz que denúncia é 'ilação' e lembra caso de auxiliar que foi trabalhar na JBS antes da delação

O presidente Michel Temer (PMDB) atacou, em pronunciamento no Palácio do Planalto na tarde desta terça-feira, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que encaminhou denúncia contra ele por corrupção passiva na segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) e lembrou caso de auxiliar que deixou o Ministério Público Federal para trabalhar na JBS, do empresário Joesley Batista.

Sobre as acusações, Temer disse que as acusações, baseadas na delação da JBS, são "ilações" e uma "peça de ficção" e que ele nunca participou de "acertos para qualquer ilícito". "Não participei de acertos para qualquer ilícito. Onde estão as provas concretas de recebimento desses valores? Inexistem. Reinventaram o Código Penal para incluir uma nova categoria: a denúncia por ilação", disse.

Ele lembrou, então, o caso do procurador Marcelo Miller, que era auxiliar de Janot e deixou a Procuradoria para ir trabalhar na JBS antes de a companhia e seus executivos fecharem o acordo de delação premiada com o procurador-geral. O escritório Trench, Rossi e Watanabe, que contratou Miller, recebeu 27 milhões de dólares pelo bem-sucedido acordo da JBS com o Ministério Público.

Temer, no pronunciamento, sugeriu que, se fosse para também fazer ilação, poderia dizer que o dinheiro foi para Janot.

"Marcelo Miller, homem da mais estrita confiança do senhor procurador-geral, deixa o emprego, que é um sonho de milhares de jovens acadêmicos de direito, abandona o Ministério Público, para trabalhar em empresa que fez delação premiada ao procurador-geral. Sem quarentena, não houve quarentena nenhuma. Ganhou milhões em poucos meses, levaria décadas para poupar. Para fechar uma delação que tira seu patrão [Joesley] das garras da Justiça.

Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.