DESEMPREGO EM ALTA

Desemprego fica em 13,3% em maio e atinge 13,8 milhões

Trata-se de uma redução em relação à taxa de abril, que foi de 13,6%. Mas na comparação com mesmo período do ano anterior, quando o índice foi de 11,2%, o quadro é de elevação.

.......

O desemprego ficou em 13,3% no trimestre encerrado em maio, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da pesquisa Pnad Contínua. No período, o Brasil tinha 13,8 milhões de desempregados.

Trata-se de uma redução em relação à taxa do trimestre encerrado em abril, que foi de 13,6%. Mas, na comparação com o mesmo período do ano anterior, quando o índice foi de 11,2%, o quadro foi de elevação (2,1 pontos percentuais). Segundo o instituto, é a segunda queda seguida da taxa desde 2014, mas a maior taxa para maio da série histórica, iniciada em 2012.

A taxa de desemprego é medida pelo IBGE por meio de uma média móvel trimestral, ou seja, de três meses, portanto, o dado de maio se refere ao período de março a maio. O instituto divulga a taxa mensalmente.

spacer

AÉCIO...

Política STF autoriza volta de Aécio ao Senado Ministro Marco Aurélio reverteu decisão anterior, que impedia tucano de exercer o cargo de senador por causa das acusações feitas por Joesley Batista.
spacer

REVIRAVOLTA: MELO NÃO VOLTA AO GOVERNO DO AMAZONAS.



Em comunicado ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF)  informou que concedeu liminar suspendendo a realização das eleições no Amazonas até que sejam julgados todos os recursos contra a cassação de José Melo e Henrique Oliveira.
No comunicado, Lewandowski esclarece que a decisão refere-se apenas à realização das eleições. Com isso, Melo e Henrique devem continuar afastados do governo e David Almeida segue como chefe do Executivo Estadual até que os recursos sejam julgados.
A íntegra da liminar de Lewandowski, publicada hoje no Diário da Justiça, não deixava claro que aspectos do acórdão sobre a cassação de Melo e Henrique devem ter o cumprimento suspenso. O texto da liminar dá a entender que o acórdão todo estava suspenso. O imbróglio só foi esclarecido no comunicado do ministro ao TSE, quando ele afirma que "tão somente" a realização de novas eleições deve ser  interrompida.

spacer

MELO, DE VOLTA AO GOVERNO DO AMAZONAS

O governador cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), José Melo (PROS) foi reconduzido ao Governo do Estado por meio de uma liminar concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, na noite desta quarta-feira (28).

Lewandowski decidiu de forma monocratica que José Melo e seu vice-governador continuarão no governo até o julgamento e consequente publicação do acordão dos embargos de declaração (recursos) impetrados pela defesa do governador cassado. Com isto está suspensa a eleição suplementar para o Governo do Estado.

spacer

PRIMEIRO PASSO PARA POSSÍVEL IMPEDIMENTO DE TEMER FOI DADO

O ministro Edson Fachin decidiu nesta quarta-feira (28) enviar imediatamente à Câmara dos Deputados a denúncia de corrupção passiva da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer, acusado de corrupção.

A denúncia será oficialmente remetida ao presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), pela presidente do STF, ministra Carmem Lúcia. Para que se instaure o processo no Supremo, é necessária autorização da Câmara – com votos favoráveis no plenário de pelo menos 342 dos 513 deputados.

Ao denunciar Temer, a Procuradoria Geral da República pediu que a defesa se manifestasse ao STF – em um prazo de até 15 dias – antes do envio da denúncia pelo Supremo à Câmara. Isso retardaria a apreciação do caso pela Câmara, com o que a defesa de Temer não concordava.

ESPECIAL G1: TEMER NA MIRA DA JUSTIÇA

"É de se indeferir o pedido de prévia notificação tal como formulado pelo Procurador-Geral da República e, desde logo, remeter o feito à Presidência do Supremo Tribunal Federal para que proceda ao encaminhamento institucional ao Presidente da Câmara dos Deputados", escreveu Fachin na decisão.

Se a Câmara autorizar o prosseguimento, e o caso voltar ao STF, as partes serão ouvidas com 15 dias de prazo antes de o plenário do tribunal analisar se receberá ou não a denúncia.

"Somente poderá ser instaurado processo após a autorização; logo, processar e julgar, atribuições do Plenário do STF, apenas emergirão em se concretizando tal hipótese", disse o ministro Fachin.

Na Câmara, Temer fará uma defesa política. Na hipótese de os deputados autorizarem a continuidade da tramitação da denúncia, o presidente apresentará ao STF a defesa técnico-jurídica.

"O juízo político a ser efetivado pela Câmara dos Deputados, deve preceder a análise jurídica por parte do Supremo Tribunal Federal, porque, como visto, assim o determina a correta interpretação da Carta Magna", diz Fachin na decisão.

"Nessa linha, somente após a autorização da Câmara dos Deputados é que tem cabimento dar sequência à persecução penal no âmbito do Supremo Tribunal Federal, conclusão que ressai cristalina quando se atenta para a redação do art. 86, §1º, I, da Constituição Federal, o qual determina o afastamento do Presidente da República das suas funções 'se recebida a denúncia ou queixa-crime pelo Supremo Tribunal Federal'", complementou o ministro.

Nesta terça (27), um dos advogados de Temer, Gustavo Guedes, pediu a Fachin para encaminhar a denúncia à Câmara, sem a necessidade de apresentação de defesa prévia ao STF.

Se a defesa fosse apresentada primeiro ao STF, como queria a PGR, o processo poderia se arrastar até meados de agosto. Os aliados de Temer defendem celeridade na votação da denúncia pelo plenário da Câmara – antes, a Comissão de Constituição e Justiça produzirá um parecer (saiba quais são as etapas da tramitação na Câmara).

"É melhor para o país porque o Supremo entra em recesso em julho e essa defesa seria apresentada [ao STF] só em agosto, com os prazos suspensos. Nós não temos condição de produzir [defesa] adequada em três dias [para entregar ao STF e remeter à Câmara antes do recesso do Judiciário]. Ou seja, eu só poderia protocolar a defesa em agosto e iria para a Câmara só em meados de agosto", disse Gustavo Guedes nesta terça.

Além da denúncia por corrupção passiva, a PGR poderá enviar ao Supremo outras duas – uma por obstrução de Justiça e outra por formação de organização criminosa.

Temer

Nesta terça, o presidente fez um pronunciamento no Palácio do Planalto de cerca de 20 minutos no qual se disse "vítima de infâmia de natureza política", que não há "provas concretas" contra ele e que a denúncia é uma "peça de ficção".


spacer

SITUAÇÃO NA VENEZUELA CADA VEZ PIOR

Helicóptero dispara contra Supremo na Venezuela; Maduro fala em "atentado terrorista"
Do UOL, em São Paulo 27/06/2017 - 22h15

Um helicóptero militar sobrevoou e efetuou disparos contra a Suprema Corte da Venezuela, em Caracas, na tarde desta terça-feira (27), no que o presidente Nicolás Maduro qualificou de um "atentado terrorista".

Segundo o jornal "El Nacional", além de tiros, foram disparadas duas granadas contra o prédio, sendo que uma delas caiu na avenida. Não há relatos de feridos. 

Membros das Forças Armadas foram despachados para a região. O helicóptero pertence ao Corpo de Investigações Científicas, Penais de Criminalísticas (CICPC), vinculado à Polícia Nacional.

O helicóptero, que sobrevoou algumas partes de Caracas, era pilotado por Óscar Pérez, investigador do CICPC e piloto de aeronaves.

Estava pendurada no aparelho uma faixa escrito "350 Liberdade", uma referência ao artigo 350 da Constituição venezuelana que permite que cidadãos se declarem em desobediência civil diante de "qualquer regime, legislação ou autoridade que contrarie os valores, os princípios e as garantias democráticas ou que menospreze os direitos humanos". 

Em vídeos publicados no Instagram, Pérez aparece ao lado de homens mascarados e diz fazer parte de uma "coalizão de funcionários militares, policiais e civis em busca de um equilíbrio e contra deste governo transitório e criminoso". 

"Este combate não é contra o resto das forças de segurança de Estado que permanecem em desacordo, é com a impunidade imposta, é contra o governo nefasto", disse ainda.

"Te exigimos que, de maneira imediata, presidente Nicolás Maduro Moros, renuncies em conjunto com teu ministério e sejam convocadas eleições gerais."
Mais de 70 pessoas foram mortas durante protestos contra o governo Maduro nos últimos três meses.
Em discurso na TV estatal, o presidente de 54 anos disse que as forças especiais venezuelanas estão buscando os "terroristas" por trás do ataque.

spacer

MORO CONDENA, TRIBUNAL INOCENTA

BRASIL

A sentença de Moro acusava o petista de ter intermediado repasses de 4,2 milhões de reais para o PT por meio do esquema de desvio de recursos na Petrobras

Por Valéria Bretas

27 jun 2017, 16h25

 São Paulo – O Tribunal Regional Federal da 4ª Região revogou uma sentença proferida pelo juiz Sergio Moro e livrou João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, de 15 e 4 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A sentença de Moro acusava o petista de ter intermediado repasses de 4,2 milhões de reais para o PT referentes ao pagamento de propinas acertadas com a Diretoria de Serviços e Engenharia da Petrobras em obras feitas pelo consórcio Interpar nas refinarias de Paulínia (SP) e Araucária.

 

Veja a íntegra da nota do advogado de Vaccari.

"A defesa do Sr. João Vaccari Neto vem a público, tendo em vista a decisão que o ABSOLVEU, proferida nesta data, no processo nº 501-2331.04.2015.404.7000, pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, se manifestar, no sentido de que a Justiça foi realizada, porquanto a acusação e a sentença recorrida basearam-se, exclusivamente, em palavra de delator, sem que houvesse nos autos, qualquer prova que pudesse corroborar tal delação.

A Lei nº 12.850/13 é expressa, quando estabelece, no parágrafo 16 do seu art. 4º, que "nenhuma sentença condenatória será proferida com fundamento apenas nas declarações de agente colaborador", vale dizer, a lei proíbe condenação baseada, exclusivamente, em delação premiada, sem que existam provas a confirmar tal delação e foi isto que havia ocorrido neste processo.

Felizmente, o julgamento realizado pela 8ª Turma do TRF-4, ao reformar a sentença de 1ª instância, pelos votos dos Desembargadores Federais, Dr. Leandro Paulsen e Dr. Victor Laus, restabeleceu a vigência da lei, que agora foi aplicada a este caso concreto.

O Sr. Vaccari, por sua defesa, reitera que continua a confiar na Justiça brasileira.
Prof. Dr. Luiz Flávio Borges D'Urso
Advogado"



spacer

TEMER PARTE PARA O CONTRA-ATAQUE

Brasil

Temer ataca Janot e sugere enriquecimento de procurador Na TV, presidente diz que denúncia é 'ilação' e lembra caso de auxiliar que foi trabalhar na JBS antes da delação

O presidente Michel Temer (PMDB) atacou, em pronunciamento no Palácio do Planalto na tarde desta terça-feira, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que encaminhou denúncia contra ele por corrupção passiva na segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) e lembrou caso de auxiliar que deixou o Ministério Público Federal para trabalhar na JBS, do empresário Joesley Batista.

Sobre as acusações, Temer disse que as acusações, baseadas na delação da JBS, são "ilações" e uma "peça de ficção" e que ele nunca participou de "acertos para qualquer ilícito". "Não participei de acertos para qualquer ilícito. Onde estão as provas concretas de recebimento desses valores? Inexistem. Reinventaram o Código Penal para incluir uma nova categoria: a denúncia por ilação", disse.

Ele lembrou, então, o caso do procurador Marcelo Miller, que era auxiliar de Janot e deixou a Procuradoria para ir trabalhar na JBS antes de a companhia e seus executivos fecharem o acordo de delação premiada com o procurador-geral. O escritório Trench, Rossi e Watanabe, que contratou Miller, recebeu 27 milhões de dólares pelo bem-sucedido acordo da JBS com o Ministério Público.

Temer, no pronunciamento, sugeriu que, se fosse para também fazer ilação, poderia dizer que o dinheiro foi para Janot.

"Marcelo Miller, homem da mais estrita confiança do senhor procurador-geral, deixa o emprego, que é um sonho de milhares de jovens acadêmicos de direito, abandona o Ministério Público, para trabalhar em empresa que fez delação premiada ao procurador-geral. Sem quarentena, não houve quarentena nenhuma. Ganhou milhões em poucos meses, levaria décadas para poupar. Para fechar uma delação que tira seu patrão [Joesley] das garras da Justiça.

spacer

Santos x Fla tem 'história curta' no mata-mata

Foto: Mauricio Lima/L! Sportpress/LANCE!

Nesta quarta-feira, Flamengo e Santos se enfrentam às 21h45 pelas quartas de final da Copa do Brasil. Às vésperas do confronto, o L! relembra mata-matas disputados pelos times

26 jun 2017 19h51 - atualizado às 21h21

Não é muito longa a história de disputas mata-mata entre Flamengo e Santos. De acordo com o acervo do Peixe, foram apenas seis confrontos que decidiram pela permanência ou eliminação de uma das duas equipes. Dos seis, apenas um duelo decidiu as quartas de final da Copa do Brasil. Foi de lavada que o Santos eliminou o Rubro Negro da competição com o placar acumulado de 8 a 2, em 2000. 

Neste ano, classificado diretamente para as oitavas de final, o Flamengo começou a disputa morno. No Maracanã, a equipe fez sua estreia contra o Atlético-GO em um empate sem gols. Na volta, no Serra Dourada, o Rubro Negro levou a melhor ao bater o adversário por 2 a 1 e avançar para as quartas de final.

O Santos, que já havia se classificado para a competição por ter sido campeão paulista em 2016, estreou contra o Paysandu e conduziu bem a vantagem conquistada da Vila Belmiro ao vencer o adversário por 2 a 0. Na partida de volta, realizada no Mangueirão, novamente o Peixe derrotou o Paysandu, desta vez por 3 a 1 e, sem medo, avançou para as quartas. 

Nesta quarta-feira, o Flamengo recebe o Santos na Ilha do Urubu em uma disputa pelas quartas de final da Copa do Brasil. A bola rola às 21h45 e a expectativa é de casa lotada de rubro-negros. No aquecimento para o confronto, o LANCE! relembra disputas mata-matas marcantes entre as equipes. 

COPA DO BRASIL 2000 

Na Copa do Brasil de 2000, ambos disputaram a competição desde a segunda fase. Apenas na partida de estreia o Santos conseguiu bater o adversário por 3 a 0, avançando sem a necessidade do segundo jogo. Enquanto os paulistanos enfrentavam o Serra, o Flamengo empatava em 1 a 1 com o River-PI. Ambos saíram vencedores da fase se seguiram assim até que o Flamengo foi derrotado por 4 a 0 pelo Peixe. Na volta, não conseguiu recuperar e perdeu novamente, desta vez por 4 a 2. Apesar da campanha de destaque até então, o Santos caiu na semifinal, após ser batido pelo Cruzeiro com o placar final de 4 a 2. 

TAÇA BRASIL 1964 

Quando o Campeonato Brasileiro era conhecido como 'Taça Brasil', Flamengo e Santos protagonizaram a final de 1964. Com nada menos do que três gols de Pelé e um de Coutinho, o Santos bateu o Rubro Negro por 4 a 1 na partida de ida, realizada no dia 16 de dezembro, no Pacaembu. Paulo Choco marcou o único dos cariocas. No Maracanã, o jogo de volta não influenciou no resultado, já que terminou em um empate sem gols, que culminou na conquista do Peixe. 

CAMPEONATO BRASILEIRO 1982 

O Santos conseguiu chegar apenas às quartas de final do Campeonato Brasileiro de 1982, porque, ao enfrentar o Flamengo, foi derrotado pelo placar final de 3 a 2, o que já era esperado. A campanha dos alvinegros nesta edição não era das melhores desde quando iniciou sua participação na fase final da competição. Durante as oitavas, o Santos empatou com o Londrina em 0 a 0 e venceu o segundo jogo por 1 a 0, depois de suar em campo. Neste ano, o Flamengo seguiu firme nas disputas, pegou o Grêmio na final e garantiu sua segunda taça. 

CAMPEONATO BRASILEIRO 1983 

Um ano depois, as equipes voltariam a se enfrentar pelo Campeonato Brasileiro. Desta vez, o duelo marcaria a final. No primeiro jogo, o Santos bateu o Rubro Negro por 2 a 1 com gols de Pita e Serginho Chulapa. Baltazar diminuiu para o Flamengo. A virada, que parecia difícil, veio derrubando na segunda partida. Com gols de Zico, Leandro e Adílio, o Flamengo venceu o Santos por 3 a 0 e, no Maracanã, conquistou sua terceira taça. 

TORNEIO RIO-SÃO PAULO 1997 

Disputado em sistema mata-mata, começando já nas quartas de final, Flamengo e Santos mais uma vez se encontraram apenas na final. Na primeira partida, o Alvinegro levou a melhor em campo e garantiu 2 a 1 no jogo de ida. Na volta, o Flamengo apareceu mais e as equipes empataram em 2 a 2, entretanto, pela vantagem conquistada na primeira partida, o Santos conquistou a taça e o Flamengo ficou apenas com o vice. 

COPA SUL-AMERICANA 2004 

No mata-mata internacional, mais uma vez as equipes entraram em campo para protagonizar um duelo de leões por uma vaga entre os melhores da fase de grupos. Em São Paulo, a primeira partida terminou empatada em 0 a 0. No jogo de volta, mais um empate. Desta vez, com dois gols para cada lado, os times decidiram a vaga nos pênaltis. Durante o tempo regulamentar, Ibson marcou dois para o Flamengo, enquanto Basílio e Deivid fizeram os gols alvinegros. A decisão foi levada aos pênaltis e, sem facilidade, o Santos levou a melhor por 5 a 4. A equipe paulista seria eliminada logo nas quartas de final, ao ser derrotada pelo LDU Quito com o placar final de 3 a 5. 

Todas as disputas mata-mata entre Santos e Flamengo 

1964 - Santos elimina o Flamengo na final da Taça Brasil 
16/12/1964 - Santos 4 x 1 Flamengo - Taça Brasil - Pacaembu (primeiro jogo) 
19/12/1964 - Santos 0 x 0 Flamengo - Taça Brasil - Maracanã (segundo jogo) 

1982 - Flamengo elimina o Santos nas quartas de finais do Campeonato Brasileiro 
03/04/1982 - Santos 1 x 2 Flamengo - Campeonato Brasileiro - Maracanã (jogo de ida) 
06/04/1982 - Santos 1 x 1 Flamengo - Campeonato Brasileiro - Morumbi (jogo de volta) 

1983 - Flamengo elimina o Santos na final do Campeonato Brasileiro 
22/05/1983 - Santos 2 x 1 Flamengo - Campeonato Brasileiro - Morumbi 
29/05/1983 - Santos 0 x 3 Flamengo - Campeonato Brasileiro - Maracanã 

1997 - Santos elimina o Flamengo na final do Rio-São Paulo 
04/02/1997 - Santos 2 x 1 Flamengo - Torneio RioxSP - Morumbi 
06/02/1997 - Santos 2 x 2 Flamengo - Torneio RioxSP - Maracanã 

2000 - Santos elimina o Flamengo nas quartas de finais da Copa do Brasil 
21/06/2000 - Santos 4 x 0 Flamengo - Copa do Brasil - Maracanã 
24/06/2000 - Santos 4 x 2 Flamengo - Copa do Brasil - Vila Belmiro 

2004 - Santos elimina o Flamengo da na fase classificatória Copa Sul-Americana 
15/09/2004 - Santos 0 x 0 Flamengo - Copa Sul-Americana - Vila Belmiro 
22/09/2004 - Santos 2 (5) x (4) 2 Flamengo - Copa Sul-Americana - Raulino de Oliveira
spacer

XUXA SOBRE O DANCING BRASIL: ‘ERA O QUE ME FALTAVA, DEPOIS DE 33 ANOS DE CARREIRA’

Xuxa
Foto: Anderson Borde/Agnews

26/06/2017 | 17h30m - Publicado por: Flávia Almeida

Jade Barbosa, Leonardo Miggiorin e Maitê Piragibe disputam na noite desta segunda-feira (26) a partir das 22h30, o prêmio de R$ 500 mil, que será dado ao vencedor do Dancing Brasil, reality show de dança, apresentado por Xuxa Meneghel, na RecordTV.

Já com a segunda temporada garantida, a atração caiu no gosto do público e da direção da emissora. Ainda "se encontrando" com o ao vivo, Xuxa comemora mais essa superação.

"Fiz muito pouco ao vivo e o gostoso é que você tem que saber o que você vai fazer antes, não dá para resolver as coisas na hora.  As pessoas me perguntavam muito o que era para fazer na hora. Era muito bom. Mas agora eu tenho que me preparar antes e isso me deixa mais confiante. Eu não tinha essa confiança", disse ela aos jornalistas, nos bastidores da Record.

Animada com o sucesso da atração, a loira ainda adiantou alguns detalhes da próxima temporada.

"Eu adorei o Dancing. Foi uma novidade na minha vida. Eu nunca tinha feito alguma coisa desse gênero, tão grandioso. Normalmente, os apresentadores só apresentam. Mas eu apresentei, eu dancei. Eu me meto, é uma coisa que eles não fazem. E eu dou minha opinião. O formato da segunda temporada é o mesmo. Os doze dançarinos vão mudar. Vocês vão conhecer em breve".

 A apresentadora, que chegou à Record no ano passado, acredita que o reality tenha sido sua grande guinada na emissora.

"Acho que o Dancing Brasil é a guinada da minha vida!  Eu tenho aprendido tanto, tanto. Nunca usei ponto, nunca tinha feito ao vivo.  Comecei a fazer ao vivo no Xuxa Meneghel e depois eu parei. Na Globo eu só fiz ao vivo no máximo 4 vezes. E agora eu tenho que fazer ao vivo mesmo, sabe? Aqui não tem como errar e pedir para fazer de novo. Estou aprendendo demais, diariamente, e a minha equipe está afiadíssima. Fico nas mãos deles e eles vão me guiando.  Tenho um diretor realmente que me guia. É tudo muito bom, tudo muito perfeito. Todo mundo falava que a primeira temporada ia ser mais ou menos e eu digo que foi muito boa. Agora dizem que a segunda temporada vai ser melhor e a terceira melhor ainda. Eu não sei onde isso vai parar. Eu fico tentando imaginar: 'Será que os próximos convidados vão ser melhores que esses?'. E vão. Eu já vi a lista e sei que vão ser".

Diante de tanta satisfação, a loura não vislumbra outro programa, embora não esconda a vontade de voltar a trabalhar com crianças.

"O Dancing me basta. Mas se a Record tiver alguma outra coisa para me oferecer, é claro que eu vou estudar. Eu gosto de criança, todo mundo sabe, né? Mas não tenho como oferecer  algo porque todo mundo sabe que não tem espaço em qualquer lugar do mundo para criança na televisão. Infelizmente. Mas eu amo criança".

Para Xuxa, o reality de dança era o friozinho na barriga que faltava.

"O Dancing Brasil era aquilo que faltava depois de 33 anos de carreira. Um programa para eu  olhar e pensar: 'Isso eu não sei fazer'. Eu já fiz quase tudo na minha vida. E agora tive a novidade do formato, um reality e ao vivo".

A loira não teme a proximidade da segunda temporada, que estreia dia 24 de julho.

"A gente vai aprender mais ainda. Está tudo muito afiado, não vai dar tempo de a gente esfriar, entendeu? Dá tempo de a gente dar uma respirada para preparar o que está vindo de cenário, de roupa, dar uma arrumada no que mais ou menos estava frouxo, dar uma apertadinha. Esse negócio de colocar uma temporada muito longe da outra, eu acho ruim. Eu acho que a primeira e a segunda temporada juntas, é legal. Talvez, a terceira não. A quarta também pode deixar mais para lá. Eu estou muito feliz".







spacer

Moro pode anunciar sentença de Lula a qualquer momento

O juiz Sergio Moro deve se debruçar agora sobre os processos contra o ex-presidente Lula

Foto: Pedro de Oliveira/Alep

Após anunciar a condenação do ex-ministro Antonio Palocci nesta segunda-feira (26), o juiz Sergio Moro, que comanda a Operação Lava Jato, deve voltar suas atenções ao processo que envolve o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O primeiro dos inquéritos envolve o caso do "tríplex do Guarujá", onde Lula é acusado de receber dinheiro de propina paga pela empreiteira OAS. Os crimes do caso envolvem corrupção passiva e lavagem de dinheiro. As alegações da defesa e da acusação foram entregues em 20 de junho.

Um dos advogados de Lula, Cristiano Zanin, pediu a absolvição de Lula já que, segundo a defesa, não havia como a OAS transferir o imóvel ao ex-líder porque o apartamento pertencia a um fundo da Caixa Econômica.

Já o Ministério Público Federal (MPF) pediu a prisão em regime fechado de Lula e de outras seis pessoas pelos crimes de corrupção passiva e ativa e por lavagem de dinheiro, além da apreensão de quase R$ 88 mil dos acusados.

Não há prazo para que Moro emita sua sentença, mas acredita-se que ela deve sair em breve. A sentença de Palocci, por exemplo, foi protocolada uma semana antes daquela apresentada pelos advogados de Lula.

Confira abaixo os outros processos nos quais Lula é réu:

Obstrução - O primeiro processo no qual Lula se tornou réu refere-se a uma denúncia de obstrução de Justiça feita pelo Ministério Público Federal em Brasília. A ação foi aceita pelo juiz Ricardo Augusto Leite, da 10ª Vara Federal da capital, e acusa o ex-presidente de ter tentado comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

O petista é réu com seu amigo pecuarista José Carlos Bumlai, o banqueiro André Esteves, o ex-senador Delcídio do Amaral e mais três pessoas. O grupo teria articulado para tentar evitar que Cerveró fizesse um acordo de delação premiada com o MPF.

África - Lula responde por corrupção passiva, tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa em um processo sobre obras da Odebrecht em Angola, na África, que corre na 10ª Vara Federal de Brasília, sob o comando do juiz Vallisney de Souza Oliveira.

O caso é fruto da Operação Janus, um desdobramento da Lava Jato. Segundo o MPF, o ex-presidente teria usado sua influência para conseguir contratos para a construtora no país africano, em obras financiadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes).

Em troca, a Odebrecht teria feito "repasses" que totalizaram R$ 30 milhões a Lula, principalmente por meio de pagamentos de palestras ministradas pelo petista.

Além disso, o inquérito inclui a Exergia, empresa de seu sobrinho Taiguara Rodrigues dos Santos subcontratada pela empreiteira para atuar em seus projetos em Angola.

A companhia, embora com pouca trajetória no mercado, teria recebido R$ 20 milhões da Odebrecht entre 2009 e 2015. Taiguara também é réu no processo, assim como Marcelo Odebrecht e mais oito pessoas.

A defesa alega que Lula é vítima de uma "manipulação das leis" por parte do MPF e que ele jamais "interferiu na concessão de qualquer financiamento do Bndes".

Caças - A conturbada compra de caças pelo governo brasileiro também levou Lula ao banco dos réus. No âmbito da Operação Zelotes, o ex-presidente é acusado de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa ao, supostamente, ter tentado interferir na aquisição de 36 aviões militares da fabricante sueca Saab.

Além disso, o Ministério Público diz que o petista teria negociado a prorrogação de medida provisória que concedia incentivos fiscais para montadoras de automóveis. O objetivo seria beneficiar as empresas MMC Automotores, subsidiária da Mitsubishi no Brasil, e Caoa, distribuidora das marcas Ford, Hyundai e Subaru no País.

Assim como a Saab, as duas companhias eram clientes do escritório de lobby Marcondes & Mautoni, que teria repassado cerca de R$ 2,5 milhões a Luís Cláudio, filho de Lula.

Os dois episódios teriam ocorrido quando o petista já havia deixado o Palácio do Planalto.

Apartamento - Novamente no âmbito da Lava Jato, Lula é réu na Justiça Federal de Curitiba por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um processo sobre a compra de um terreno para seu instituto em São Paulo e de um apartamento vizinho ao imóvel onde ele reside, em São Bernardo do Campo.

Os dois negócios estariam ligados ao pagamento de propina pela Odebrecht. A área que sediaria a fundação do ex-presidente foi adquirida em novembro de 2010 pela DAG Construtora, que pertence a um empresário ligado a Marcelo Odebrecht.

Segundo a Polícia Federal, a empreiteira estaria por trás da compra - o terreno não virou sede do Instituto Lula e hoje está em nome de uma incorporadora. Já o apartamento teria sido comprado por Glaucos da Costamarques, primo de José Carlos Bumlai, e alugado gratuitamente ao petista por meio de um contrato celebrado em nome da ex-primeira-dama Marisa Letícia, morta no início do ano.

De acordo com a Polícia Federal, o ex-presidente utiliza o imóvel desde 2003 e é seu verdadeiro dono. Já os advogados de Lula afirmam que o terreno chegou a ser oferecido a seu instituto, mas que não houve interesse na aquisição.

Além disso, defende que o petista paga regularmente o apartamento vizinho ao seu em São Bernardo do Campo, em um negócio de âmbito "estritamente privado".

Outros casos - No fim de maio, Lula foi denunciado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso referente ao sítio em Atibaia.

Segundo a acusação, OAS, Odebrecht e Schahin teriam desembolsado R$ 870 mil em benfeitorias para adequar o imóvel às necessidades de Lula, como parte do esquema de propinas que ele teria "estruturado" na Petrobras.

A força-tarefa da Lava Jato diz que a Odebrecht pagou cerca de R$ 128 milhões em subornos em quatro contratos com a Petrobras, enquanto a OAS teria desembolsado R$ 27 milhões em propinas referentes a três negócios com a estatal.

O caso está nas mãos do juiz Sérgio Moro, que pode aceitar a denúncia ou não. O ex-mandatário também é alvo de uma investigação no STF sobre o papel do núcleo político nos desvios na Petrobras e de um inquérito que apura os investimentos do Bndes em obras na América Latina, como o Porto de Mariel, em Cuba.

spacer

Procurador-geral da República, oferece denúncia criminal contra o presidente Michel Temer

BRASIL

Janot diz que Temer USOU cargo para receber vantagens indevidas.


Por Ricardo Brito e Lisandra Paraguassu, da Reuters
26 jun 2017, 21h32 - Atualizado em 26 jun 2017, 22h4

Brasília – O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofereceu denúncia criminal na noite desta segunda-feira contra o presidente Michel Temer e o ex-assessor presidencial e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-RJ) pelo crime de corrupção passiva a partir da delação dos executivos da JBS.

Conforme mostrado pela Reuters na sexta-feira, o chefe do Ministério Público Federal decidiu fatiar as acusações contra o presidente. Essa é a primeira denúncia.

É a primeira vez que um presidente é denunciado criminalmente pela PGR no exercício do cargo.

Na acusação de 64 páginas protocolada no gabinete do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), Janot disse que Temer se valeu da condição de "chefe do Poder Executivo e liderança política nacional" para receber para si, por intermédio de Rocha Loures, vantagem indevida de 500 mil reais ofertada por Joesley Batista, da JBS, com pagamento operado pelo executivo Ricardo Saud, da J&F, controladora da JBS.

Para o procurador-geral, Temer e Rocha Loures também atuaram na promessa de outra vantagem indevida no valor de 38 milhões de reais, referente ao que seria o pagamento pela JBS para que eles resolvessem pendências do grupo no Conselho de Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Os 500 mil reais pagos pela empresa eram, segundo as investigações, a primeira parcela desse acerto milionário.

O chefe do Ministério Público Federal determinou a remessa de cópia integral dos autos à Justiça Federal de Brasília a fim de que a Procuradoria da República no Distrito Federal apure a eventual prática de crime de servidores do Cade e da Petrobras.

O procurador-geral acusa Temer de ter "ludibriado" o povo brasileiro.

"Com efeito, não se nega que Michel Temer tem, atualmente, projeção política. Afinal de contas, é o atual presidente da República, tendo sido vice-presidente da República de 2011 a 2016", diz Janot na denúncia.

"Ludibriou os cidadãos brasileiros e, sobretudo, os eleitores, que escolheram a sua chapa para o cargo político mais importante do país, confiando mais de 54 milhões de votos nas últimas eleições", criticou.

Para o chefe do MPF, não há dúvida, portanto, de que o delito perpetrado pelos imputados Michel Temer e Rodrigo Loures, em comunhão de ação e unidade de desígnios, causou abalo moral à coletividade, interesse este que não pode ficar sem reparação".

Janot pede que, levando em conta o reflexo do ato espúrio que cometeram, Temer seja condenado a pagar 10 milhões de reais em indenização por danos morais e Rocha Loures, 2 milhões de reais.

O advogado do presidente, Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, disse que a defesa não vai se pronunciar sobre a denúncia até ter acesso a ela e poder examiná-la.

A denúncia foi recebida com silêncio no Palácio do Planalto.

PMDB da Câmara

Segundo Janot, as investigações do inquérito indicam não apenas a continuidade da atividade da organização criminosa pelos denunciados Temer e Rocha Loures, mas possivelmente a participação do ex-ministro Geddel Vieira Lima, apontado como "homem de confiança" do presidente para o trato de negócios escusos, e os atuais ministros da Secretaria-Geral, Moreira Franco, e da Casa Civil, Eliseu Padilha.

O trio Geddel, Moreira e Padilha, contudo, não foram acusados criminalmente na denúncia. Ainda assim, Janot disse que há outro inquérito que apura se Moreira e Padilha pediram, em nome do PMDB e de Temer, vantagem indevida e se teria havido pagamento de propina pela Odebrecht em concessões da Secretaria de Aviação Civil.

"Os fatos devem ser analisados no contexto da organização criminosa aqui mencionada, com especial atenção para o núcleo do PMDB da Câmara. As práticas espúrias voltadas a atender interesses privados, a partir de vultosos recursos públicos, não se restringem àqueles reportados na denúncia ora ofertada. Percebe-se que a organização criminosa não apenas esteve em operação, em passado recente, como também hoje se mantém em plena atividade", afirmou.

Continuidade

Janot defende a manutenção das prisões preventivas do empresário Lúcio Funaro e do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para permitir a continuidade das investigações sobre Temer por outros crimes.

Ele argumentou que o relatório final da Polícia Federal só chegou nesta segunda-feira às suas mãos, o que demandará uma "análise mais cuidadosa, aprofundada e responsável" para formar sua opinião.

O relatório final da PF concluiu por indiciar o presidente e Geddel pelo crime de obstrução de Justiça.

O procurador-geral citou na denúncia ao menos cinco pessoas, a partir de depoimentos, que seriam intermediários no repasse de valores ilícitos para Temer e Rocha Loures. Entre eles, o advogado José Yunes, que chegou a ser cotado para assumir o Ministério da Justiça e foi seu assessor especial até ser envolvido na operação Lava Jato.

Em um dos casos relatados, segundo a denúncia, houve uma atuação para se editar um ato normativo este ano que iria beneficiar a Rodrimar S.A. e Janot pede a instauração de outro inquérito para apurar suspeitas de irregularidades nessa negociação que envolvia o uso de portos marítimos.

Pede também que, em 30 dias, a Polícia Federal tome ao menos quatro depoimentos, entre eles o do subchefe de Assuntos Jurídicos da Presidência, Gustavo Rocha.

Janot também pediu vista dos autos do inquérito 3.105, que é relatado pelo ministro Marco Aurélio Mello, para apurar o caso de suposto pagamento de propina a Temer na Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) à luz de novos fatos sob investigação.

Câmara dos Deputados

Na denúncia, Janot pede que o STF, conforme lei referente à tramitação de ações penais na Corte, dê 15 dias de prazo para a defesa do presidente se manifestar.

Depois dessa etapa, os autos seguem a Câmara dos Deputados, que deverá decidir se autoriza o Supremo a processar Temer. São necessários os votos de 342 deputados para autorizar o STF a levar o caso adiante.

Procurados, lideranças e deputados governistas preferiram não tecer comentários, alegando ainda não conhecer o inteiro teor da denúncia.

Líderes da oposição, por seu lado, ressaltaram a gravidade da situação e fizeram previsões de que o governo terá dificuldades para barrar a denúncia na Câmara.

"Deputados terão que se decidir se a fidelidade é com um criminoso ou com o país", disse o deputado Ivan Valente (PSOL-SP). "A votação da denúncia da PGR na Câmara é nominal, os deputados terão que mostrar a cara."




spacer

A EMPRESA QUE MUDOU O ACESSO A INTERNET EM COARI


Até a Future Digital chegar em Coari, os coarienses tinham acesso à Internet discada ou via sinal de Satélite: a primeira muito lenta e a segunda muito cara. O sinal de satélite era compartilhada por outras empresas que distribuiam o sinal entre os seus clientes, tentando de alguma forma compartilhar a Internet da melhor forma possível: essas empresas deram a contribuição dentro de suas possibilidades à Internet em Coari, mas a Future veio para mudar radicalmente a forma como a Internet passaria a chegar em nosso município. 

Uma das primeiras medidas tomada por Elino junior, Sócio Diretor da empresa Future digital, para poder implementar a mudança na forma como o sinal de Internet iria chegar em Coari foi filiar a empresa Future Digital ao grupo AMNET. A Amnet Telecom é uma  empresa de telecomunicações que conecta 12 municípios na info via rio Solimões. Essa conexão traz a Internet da capital amazonense até Coari através de sinal de rádio, em antenas instaladas no meio da floresta amazônica, à margem de rios e nas comunidades ribeirinhas.

No primeiro momento, o sinal desses rádios eram analógicos formando uma rede de transmissão  de dados  até chegar em Coari. Muitas vezes devido às dificuldades naturais e aspectos peculiares da região amazônica havia instabilidade de sinal. Foi necessário a Future Digital investir em Coari cerca de  3 milhões em tecnologia, com a construção de uma  rede de rádio digital,  tirando assim  Coari definitivamente  da internet via satélite, melhorado em 50x a qualidade da Internet. A empresa também está finalizando sua rede de FTTH para atender seus clientes 100% na fibra ótica própria, o que vai representar um grande benéfico para Coari. Para ter ideia da importância de uma rede como esta, apenas 5% das cidades do Brasil tem essa tecnologia que a Future Digital está instalando em Coari. 

Outra iniciativa muito importante tomada pela empresa  foi o convênio especial com o exército brasileiro, sendo a única empresa até o momento,  autorizada a comercializar sinal de Internet  na fibra ótica do exército. A fibra do exército já está instalada em Coari e funcionando em fase de teste. Em breve o sinal de Internet via esta fibra ótica vai estar disponível, o que vai melhorar ainda mais a estabilidade e velocidade do sinal, além de mudanças na política de preços adotadas para a Internet local.  

Essa parceria com o exército mostra o quanto a empresa avançou na área de comunicação via Internet. A Future/Amnet é a única empresa que tem rede própria via rádio digital de Manaus até Coari, o que possibilitou ofertar ao exército, cumprindo o chamamento público,  uma rede de backup, para que caso a fibra do exército rompa a rede de rádio  digital da Future/Amnet mantenha os órgãos federais ativos,  com Internet funcionando até o término da manutenção da fibra. 

A Future Digital, com todas estas iniciativas fez do município de Coari  o maior beneficiado com estes investimentos em tecnologia. São benefícios que fazem com que o povo de Coari possa ter a tão sonhada inclusão digital, isso do ponto de vista comercial. Atualmente a empresa pratica preços de mercado ainda referentes à complexa rede de rádio digital que rompe nossa floresta amazônica. Segundo o sócio proprietário da Future Digital Elino Junior: "Nossa empresa tem feito muito por Coari e irá fazer muito mais, pois nossa  visão é de empreendedorismo e em breve novas tecnologias estarão à disposição dos coarienses" - concluiu.

spacer

A criança que brinca, o adolescente que ousa e o adulto que empreende


Já reparou como é gostoso observar crianças brincando? Parece que o tempo não existe para elas, não é mesmo? Seus gritinhos, a facilidade como caem e levantam, a alegria com o simples abraço do coleguinha ou o encanto de um som inusitado de um pássaro que voou perto delas.

Tudo isso nos fascina, pois, em nosso cérebro há a lembrança deste tempo em que não medíamos a vida, simplesmente a vivíamos, em que não éramos movidos por promoções ou popularidade e sim, pelo gosto por experimentar a vida em suas cores e sabores.

Ao brincar, a criança exerce sua criatividade livremente. Ela experimenta gostos, prazeres, sons, cria imagens e até com os aromas ela faz experiências que a entretêm.

O exercício de brincar e criar, porém, não é um mero passatempo. É um dos exercícios mais importantes que fazemos na vida. Por meio destas atividades aparentemente simples, aprendemos a inovar, a encontrar soluções, a viver novos papéis, a lidar com as frustrações, a formar laços e com isso, áreas do nosso cérebro relacionadas à capacidade de tomar decisões, à memória, ao raciocínio lógico, à antecipação de consequências e até aquelas ligadas à empatia e à inteligência emocional são desenvolvidas.

Uma maneira de estimular estas atividades aparentemente simples é promover a interação da criança com livros e brinquedos e/ou brincadeiras. Não por acaso, grandes empresas entendem a importância e estimulam essa ação. Um belo exemplo que concretizou estas ideias foi a campanha "Ler e Brincar" realizada pela empresa McDonald's, cujo objetivo é estimular a criatividade e a imaginação das crianças.

Não seria um exagero dizer que o cérebro como um todo é aprimorado com o brincar e o criar. Infelizmente, porém, diversos fatores têm conduzido a uma redução nesta importante atividade humana. Um estudo baseado em testes da NASA nos dá números chocantes: aos 5 anos de idade, 98% das crianças se mostram criativas. Aos 10 anos esta porcentagem cai para 30%, acima dos 25 anos são apenas 2% das pessoas que demonstram criatividade[1].

Crianças que crescem em um ambiente que lhes permite e estimula a serem criativas podem ter uma chance muito maior de obterem sucesso e até felicidade. Isso, pois, quando chegarem na vida adolescente, em que terão que criar projetos de vida nas diversas áreas da sua existência, contarão com a percepção treinada e internalizada ao longo dos anos de que a distância entre seus sonhos e suas conquistas depende em boa parte de sua própria atitude.

Na fase das paixões, das oscilações e dos impulsos, contar com um cérebro aberto ao novo, com uma atitude leve e flexível diante da vida e ter formado laços saudáveis com amigos dos mais diversos, pode ser a diferença para uma transição bem sucedida da adolescência para a vida adulta, pois na hora em que se deparar com as decepções, quando os planos infalíveis não derem certo, ou no momento em que precisar ajustar seus desejos aos dados e fatos da realidade, lá estará ela: a criatividade, que é a base essencial da resiliência diante da vida.

Imagine agora em sua mente, enquanto lê estas palavras, a imagem de pessoas empreendedoras, de gente que você admira, profissionais que foram além, criaram algo novo ou se reinventaram. Pense agora nos aplicativos que fazem a sua vida mais fácil, mais leve, melhor. Pense nas empresas, times e equipes de sucesso. Em praticamente todos estes contextos você verá adultos que têm muito daquela mesma atitude das criancinhas de que falamos no começo do nosso artigo. Elas mediram passos, mas não seus sonhos. Elas pensaram fora da caixa. Elas ousaram. Elas criaram, pois se permitiram brincar com as ideias e recriar a realidade. De certo modo podemos dizer que o empreendedor é aquele que "lê" a realidade por novos ângulos e "brinca" com as possibilidades gerando prosperidade.

Quando é que você tem dedicado algum tempo para brincar e criar com seus filhos, com seu cônjuge, consigo mesmo? Nós temos, na prática, a idade que pulsa no coração. Quantos anos você tem, de verdade?

INDICAÇÕES DE LEITURA

* DOIDGE, Norman. O cérebro que se transforma. Record, 2011.

* ELKIND, David. Sem tempo para ser criança – a infância estressada. Artmed, 2004.

* FRAIMAN, Leo. Meu filho chegou à adolescência, e agora? Como construir um projeto de vida, JUNTOS. Integrare Editora, 2011.

* KURTZ, Adam J. Uma página de cada vez. Paralela, 2014.

* POSTMAN, Neil. O desaparecimento da infância. Editora Graphia, 1999.


Anexos


spacer

AMAZONAS / CIDADES - Maués comemora 184 anos com ações para geração de emprego e renda

O município de Maués (a 253 Km de Manaus) comemorou na madrugada deste domingo (25), seus 184 anos de história com o lançamento de uma série de ações voltadas principalmente para o incentivo do setor primário e dos micros e pequenos empreendedores da Terra do Guaraná.

      Com 51% dos moradores (de um total de 60 mil habitantes) residindo na Zona Rural, a prefeitura entregou durante a festa, 1,5 mil equipamentos agrícolas - motores de rabeta, casas de farinha, enxadas e carrinhos de mão, entre outros itens - que irão beneficiar sete mil famílias de 116 comunidades ribeirinhas, principalmente com o cultivo do guaraná, mandioca e outras frutas.

       Agricultora da comunidade do Lago do Castanhal, distante sete horas de barco da sede, Aldemira de Matos foi a primeira a receber o kit da casa de farinha e já faz planos para aumentar a produção. "Com a minha família, produzimos cinco sacos de farinha por mês apenas para nosso consumo. Agora poderemos produzir mais e vender nos mercados e feiras da cidade para ter uma renda extra", afirmou.

       Além dos equipamentos e da recuperação e incentivo a cultura do guaraná - com a distribuição de mais de 11 mil mudas para produtores no início deste mês - o prefeito de Maués, Junior Leite, também anunciou a fase final da construção de um viveiro municipal com capacidade para 1 milhão de mudas de açaí, que também serão distribuídas para os agricultores.

       "Guaraná e açaí são dois dos produtos amazônicos mais valorizados pelo mercado nacional e internacional e nosso projeto pretende transformar o município em referência no Amazonas, mantendo-o na sua terra de origem e principalmente gerando novos postos de trabalho e ampliando a renda para o homem do interior", afirmou o prefeito, ao acrescentar que nos seis primeiros meses de 2017 foram investidos R$ 700 mil apenas no setor primário.

Na cidade
       Para a população da sede municipal e das comunidades próximas à cidade, o principal presente na festa de 184 anos de Maués foi o anúncio da abertura do Banco do Povo, projeto municipal destinado exclusivamente a financiar micros e pequenos empreendedores, que atuam principalmente nos setores do comércio e serviços, com microcréditos e com a realização de cursos profissionalizantes.

       Os recursos já estão disponíveis por meio de um fundo criado pela prefeitura no qual uma parcela dos valores recolhidos com o Imposto Sobre Serviços (ISS) são depositados mensalmente. O projeto está em fase final de elaboração e deve ser encaminhado no próximo mês para a Câmara de Vereadores.

      Durante os festejos, o prefeito Junior Leite também entregou a nova Praça de Alimentação do município, espaço com lojas de artesanato, lanchonetes e restaurantes na área central da cidade que já resultou em 180 novos postos de trabalho diretos e indiretos e um pacote de obras nas unidades de saúde e escolas para os próximos meses, totalizando mais de R$ 10 milhões em investimentos, dos quais mais da metade são recursos próprios do município.

       "Nestes primeiros meses de mandato reduzimos em 30% as despesas e ajustamos o planejamento para investir em setores prioritários como saúde, educação e geração de emprego", destacou Junior Leite.





spacer

QUE CAMINHOS COARI VAI TOMAR NA ELEIÇÃO SUPLEMENTAR PARA O GOVERNO DO AMAZONAS?

Análise
Por Daniel Maciel



Apesar de extemporânea, a eleição suplementar vai ser um divisor de águas no município que tem a segunda maior arrecadação do Estado e que conta com um colégio eleitoral superior a 40 mil eleitores. O município que saiu da última eleição dividido em pelo menos 04 grupos políticos e que deu ao atual prefeito uma votação expressiva, pode revelar a manutenção ou não de uma liderança política consolidada quando os votos desta eleição suplementar forem apurados.

É preciso entender, que apesar dos 21.360 mil votos que foram dados ao atual prefeito do município, em termos percentuais a eleição de Coari continuou mostrando um município dividido politicamente.

A eleição não revelou números percentuais consolidados. O percentual mostra que quase metade dos eleitores decidiram votar em outros candidatos que não foram os que estão governando. Em número percentuais redondos, 45% dos eleitores, escolheram outras vias, decidiram ir por outro caminho. Um fato preocupante, pois não basta ganhar uma eleição, é necessário consolidar o grupo político.

O que a eleição suplementar pode revelar então? Pode revelar a consolidação do grupo político que está no poder ou ainda, pode revelar um desgaste político sendo desenhado. Isto só será possível observar quando as urnas forem abertas, dependendo do candidato ao governo que será apoiado pelo atual gestor municipal... Apesar de que informações de bastidores dão conta que o candidato ao governo do grupo político que administra o município de Coari será Rebeca Garcia, por enquanto, nada oficialmente foi divulgado nos meios de comunicação.

A partir desta eleição, será possível de fato analisar o grau de satisfação e os caminhos políticos a serem adotados pela atual gestão municipal. Tal situação pode não ser uma preocupação administrativa para o momento, mas de certo é uma preocupação política: e Coari respira política partidária. O município se divide muito, quando o assunto é eleição. Agregar, consolidar uma liderança política será um desafio fora de hora para os agentes políticos da terra do gás e do petróleo.
spacer

"Temos de vencer Lula nas urnas", diz João Doria

O prefeito de São Paulo critica a corrupção do PT, evita falar da praticada pelo PMDB e adota um discurso único dentro do PSDB

MARCOS CORONATO

24/06/2017 - 20h47 - Atualizado 24/06/2017 20h56

O prefeito de São Paulo, João Doria Jr., do PSDB, fez neste sábado uma análise política que outros tucanos, se pensam, têm medo de externar. "É melhor que Lula dispute (a eleição presidencial de 2018) e perca. Temos de vencer Lula nas urnas", afirmou. Dória detalhou sua expectativa, deixando claro que se tratava apenas de seu desejo pessoal. "Se o Lula for impedido de disputar... o Brasil não precisa de mártires, especialmente um mártir com cinco indiciamentos na Justiça. Depois ele pode pagar. Se Lula for derrotado, volta a ser Luiz Inácio. Acaba o mito".

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi indiciado pela Justiça como resultado das investigações da Operação Lava Jato. Como não há nenhuma condenação contra ele, Lula é, até o momento, livre para disputar a eleição do ano que vem e já confirmou essa intenção. Tem cerca de 30% de intenções de voto no primeiro turno, cerca de 43% no segundo e lidera em todos os cenários, segundo uma pesquisa do DataFolha concluída no fim de abril. Nos cenários possíveis para o segundo turno, Doria aproxima-se mais de Lula que seus colegas de partido Aécio Neves, senador por Minas Gerais, e Geraldo Alckmin, governador de São Paulo.

Ao longo de sua palestra, no evento Expert 2017, da XP Investimentos, Doria fez questão de se posicionar como antipetista, com agressividade incomum entre políticos eleitos para cargos executivos. Classificou Lula de "o maior cara de pau do Brasil" e chamou a ex-presidente Dilma Rousseff de "anta" duas vezes. Disse ver como ameaça que "essa gente" queira voltar a governar o país e enviou um recado: "Vou ajudar da forma que eu puder para impedir que isso aconteça". Doria não é o primeiro na fila de candidatos do PSDB à Presidência da República. Essa posição é de Alckmin, a quem o prefeito se referiu várias vezes ao longo de sua palestra, para indicar alinhamento e fidelidade. Alguns dos presentes o saudaram com gritos de "presidente" -- a plateia de centenas de pessoas, composta principalmente por pequenos investidores, empresários e funcionários do mercado financeiro, o aclamou. Ele sorriu e agradeceu. Num momento de sua fala, ao exortar os presentes a não perder o otimismo com o Brasil nem a cabeça fria, usou uma metáfora aberta a interpretações: "Os maiores guerreiros da história, mesmo com exército superior, nunca se precipitaram, nunca avançaram a linha antes da hora".

Ao longo da palestra, Doria fez referências à corrupção nos governos petistas, mas poupou a gestão do presidente Michel Temer. Questionado sobre o apoio de seu partido a um governo crivado de acusações de corrupção, Doria mostrou mais preocupação com a estabilidade. Afirmou que ele e o governador conversam todos os dias sobre esse apoio. "Sem o PSDB, a governabilidade do governo Temer deixa de existir", disse, acrescentando que consideraria "um desastre" antecipar a eleição. Elogiou a equipe econômica e afirmou que a economia vem melhorando. Alertou que mudanças nesse quadro poderiam levar a uma piora no mercado de trabalho e explicou o que consideraria uma instabilidade ainda pior que a atual: "Quem garante que os desempregados não passem de 13 milhões para 15 milhões? E os subempregados de 7 milhões para 10 milhões? Quem garante a governabilidade de um país com 25 milhões de pessoas com fome?"




spacer