Header Ads

Produtores rurais de Rio Preto da Eva são capacitados

Os produtores rurais do município de Rio Preto da Eva (a 56 quilômetros de Manaus, em linha reta) participaram nesta sexta-feira, 31, do curso de beneficiamento de pescado promovido pela Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa) - instituição integrante do Sistema Sepror. As atividades fazem parte do trabalho de capacitação focado na nova Matriz Econômica Ambiental do Governo do Amazonas. No sábado, 1°, os grupos terão atividades em campo. 
De acordo com a engenheira de pesca da Sepa, Aline Souza, a proposta é capacitar os piscicultores a produzirem alimentos seguros, qualidade e, principalmente, agregar valor ao produto. 
A programação de cursos faz parte da 1° Feira de Piscicultura do município que comemora 35 anos nesta sexta-feira, 31.  Para comemorar a data a Prefeitura Municipal de Rio Preto da Eva, em parceria com o Governo do Amazonas, por meio do Sistema Sepror - Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), Sepa e (Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) -, realiza uma série de atividades voltadas para os produtores e piscicultores locais. 
Ao todo, 80 produtores rurais participaram neste primeiro dia de curso de beneficiamento de pescado. Colocando a mão na massa os produtores aprenderam a manipular o pescado e a fazer a retirada das espinhas. 
De acordo com Aline, a ideia do curso é diversificar a forma de comercialização e consumo do pescado no município proporcionando o aproveitamento de 100% do produto através dos subprodutos. 
"Com esse curso o produtor rural vai poder comercializar o produto dele de uma outra forma, sem ser a que ele comercializa hoje, que é o pescado inteiro. Ele vai poder agregar um valor maior ao pescado sem espinha", explicou a engenheira. 
Durante o curso de beneficiamento do pescado os produtores aprenderam a fazer a retirada de espinhas, além da produção de linguiça e fish burguer de tambaqui. Para retirada de espinha foi apresentado o passo a passo aos produtores rurais desde o momento da lavagem do peixe, a retirada das vísceras, o pescado espalmado para retirada de espinha e também o corte necessário no lombo e na região caudal (rabo do peixe). Além disso, foi realizada uma abordagem sobre a sanidade do peixe, conservação, higienização e os equipamentos necessários para moer o pescado para a produção da linguiça de peixe e fishi burguer.
Segundo Aline, a oficina de beneficiamento de pescado também é direcionada as donas de casa ou aqueles que queiram ter uma renda extra. "Aprendendo a retirar as espinhas eles agregam valor ao produto", ressaltou. 
Maria José, produtora rural que participou do curso, destaca que o curso despertou seu interesse não somente para a comercialização mas para a criação de peixes. 
"Produzo banana, macaxeira, graviola, cupuaçu e frango. Esse curso me despertou interesse em criar peixes e, se der certo, serei grata a essa oficina. Já estou pensando em criar e já comercializar'', comentou.
O feirante Raimundo Ferreira também saiu do curso cheio de planos. "Vou beneficiar o meu peixe agregando valor ao meu produto. Não tem satisfação melhor saber que o meu cliente vai consumir um corte de peixe qualificado'', comentou.
Dia de Campo 
Em torno de 300 produtores rurais participarão do Dia de Campo voltado para a piscicultura neste sábado, 1°. A ação será coordenada pela Sepa e Idam.
O dia de campo será realizado no Sítio do Guima, localizado no km 98 da rodovia AM-010 (Manaus-Itacoatiara), ainda em Rio Preto da Eva, com início às 8h. Os produtores participantes terão a oportunidade de aprender sobre a legislação ambiental, como ele pode fazer para legalizar sua propriedade no órgão competente, identificação de área, a qualidade da água, alimentação do peixe através do arroçoamento, sanidade do pescado e outros fatores. 
"O dia de campo é justamente para quem tem a intenção de criar peixes e para quem já cria instruindo para que o produtor consiga realizar um cultivo correto e que otimize a sua produção com menor custo de produção'', frizou Aline Souza, engenheira de pesca da Sepa.

FOTOS: DIVULGAÇÃO/SEPROR

Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.