6 de abril de 2017

Na Semana de Conscientização do Diagnóstico de HIV, foram realizados 471 testes, 27 com resultado positivo

A Coordenação Estadual de DST/AIDS e Hepatites Virais, que atua vinculada à Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), apresentou nesta quinta-feira (05) o balanço dos atendimentos realizados durante a "Semana de Conscientização do Diagnóstico Precoce de HIV". Foram realizados 471 testes rápidos para detectação da doença e 27 deram resultado positivo.

 

Todos os casos positivos passaram por consultas de aconselhamento e foram encaminhados para tratamento. As ações de testagem rápida de HIV foram realizadas na Arena da Amazônia, Feira Agropecuária de Rio Preto da Eva, na FMT-HVD e na Fundação Alfredo da Mata (Fuam). A Semana de Conscientização foi criada pelo Governo do Estado, através da Lei 4.444/2017. 

 

A diretora presidente da FMT-HVD, Graça Alecrim, reforça a importância do diagnóstico precoce. "As pessoas diagnosticadas durante a campanha estão tendo acesso a tratamento. Isso é o mais importante, porque, apesar de não ter cura para a AIDS, os tratamentos disponibilizados, hoje, oferecem condições para que os pacientes tenham qualidade de vida", ressaltou.

 

A coordenadora estadual de DST/AIDS e Hepatites Virais, Silvana Lima, explica que o teste rápido de HIV está disponível nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Segundo ela, o teste é simples, basta uma gota de sangue e o resultado sai em 20 minutos. "O teste está disponível o ano inteiro e é muito importante que a população faça. O diagnóstico precoce pode garantir maior qualidade de vida às pessoas", disse.

 

Silvana Lima alerta, também, para a importância do uso do preservativo em todas as relações sexuais, como forma de prevenção não só do HIV, mas de todas as doenças sexualmente transmissíveis e gravidez indesejada.  

 

Aplicativo para os jovens – A coordenadora frisa que uma das principais preocupações nos últimos anos tem sido a alta incidência de casos de HIV entre jovens e adolescentes. Por isso, o Governo do Estado passou a disponibilizar o aplicativo "Viva Mais App". A ferramenta, desenvolvida pela empresa Processamento de Dados Amazonas S.A. (Prodam), tem o objetivo de auxiliar os jovens a tirar dúvidas sobre os métodos de prevenção, diagnóstico e tratamento. O aplicativo foi idealizado pela Coordenação Estadual de DST/AIDS e Hepatites Virais, com a parceria do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), por meio do projeto "Viva Melhor Sabendo Jovem". 

 

No aplicativo, o usuário tem acesso a conteúdos informativos, através de games. Ao fazer o login, o usuário responde a um "quiz", questionário em que será possível analisar o grau de risco e vulnerabilidade dele em relação ao HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis. Dentre as perguntas está, por exemplo, a última vez que teve relação sexual sem proteção. O app conta, também, com um "feed" de notícias interativo, com todas as novidades sobre HIV/Aids. O usuário também poderá saber a localização de serviços de saúde para diagnóstico e tratamento do vírus. O app está disponível para o sistema operacional Android e pode ser baixado na loja da Play Store.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.