5 de abril de 2017

A AMNET TELECOM assina o Covênio especial com o Exercito


     A AMNET TELECOM assina o Covênio  especial com o Exercito brasileiro durante o  IV WORKSHOP AMAZÔNIA CONECTADA realizado em 04 de Abril de 2017, estiveram presente o Michel Feitoza Presidente da AMNET, Elino Junior sócio da rede AMNET digital, General Decílio Sales, Major Luciano sales, equipe da 4CTA Manaus, e equipe do Citex Brasilia, provedores locias e empresas parceiras.

  Tal convênio visa promover a cooperação mútua no campo da Tecnologia da Informação, bem como regular os procedimentos para viabilizar a troca de capacidades de comunicação com a finalidade de proporcionar o alcance dos benefícios provenientes da implementação do Programa Amazônia Conectada à sociedade.

o Programa busca superar a ausência de infraestrutura de telecomunicações nos municípios isolados da Amazônia através da construção de uma rede de fibras óticas subfluviais e que tal empreendimento visa não apenas ser mais uma forma de conexão para a Região Norte, mas, também, estabelecer um novo marco de desenvolvimento do país, através da informação e do conhecimento, de modo que, por meio do Programa, será possível atender a comunidades carentes, sem recursos e sem perspectivas de mudança.

No contexto do Programa Amazônia Conectada, uma troca de capacidades com a AMNET permitirá o uso de um enlace redundante rádio entre Manaus e Coari. Conforme explicado acima, não possuir uma redundância de enlace traz riscos às comunicações estratégias e operacionais, traduzidas em interrupções no fluxo de dados e no processo de Comando e Controle entre as OM localizadas no interior do Estado do Amazonas e as OM localizadas nos grandes centros do Brasil. No quesito estratégico, como foi exposto, o convênio permite obter uma redundância de enlace, o que amortiza eventuais falhas de comunicação, como um rompimento da fibra, evitando consequências possivelmente desastrosas para a União, dado os diversos sistemas baseados em tráfego de rede, tanto operacional-militar, quanto da vida administrativa das Organizações Militares, ou ainda, não menos importante, os sistemas médico-hospitalares.

É importante ressaltar o caráter social do convênio. Em última análise, as atividades da administração pública devem sempre focar o bem-estar social, prover benefícios à população, isto é, trazer ganhos para a qualidade de vida do cidadão, para o seu desenvolvimento social e intelectual, e promover a integração nacional, o sentimento de pertinência à Nação por uma região tão pouco assistida como é a Amazônia. Legalmente, não compete ao Exército prover serviços de conectividade à população, e, no intuito de promover a  atividade comercial e seu consequente desenvolvimento regional, tampouco pode o Estado ter esta atribuição.

Para viabilizar o compartilhamento e observando o ordenamento jurídico, o CITEx realizou uma Consulta Pública em que foram explicitadas as condições para a troca. Durante a Consulta, apenas a AMNET se prontificou a atender as exigências propostas

A título de comparação, só na cidade de Tefé, atendendo a 16ª Brigada de Infantaria de Selva, a atual solução, baseada em Pontos de Presença satelital para a EBNet, custou, no decorrer de um ano, R$195.300,86, para apenas 2Mbps, enquanto que o acordo proposto não traz custos para o Exército e não limita o excedente de capacidade para compartilhamento com outras empresas, seguindo todos os processos legais via futuras Chamadas Públicas, visando aumentar a competitividade entre as empresas contratadas para beneficiar a população local. Suponhamos agora, sem perda de generalidade, o mesmo custo para os demais órgãos públicos em Tefé, e veremos facilmente a despesa para os cofres da União facilmente passar de R$1.953.008,60, para 10 unidades, por exemplo, a uma taxa de 2Mbps. Com o convênio, vários parceiros públicos serão atendidos, além do Exército, o que implica em economia de recurso público, sem contar o ganho com taxa de transmissão, na ordem de Gbps.

com a consolidação do convênio entre a AMNET e o Exército Brasileiro, representado pelo CITEx, devido o seu espectro estratégico, econômico e social, que trará ganhos significativos para a Defesa Nacional e para a sociedade, alinhando-se às diretrizes da PND e da END e aos objetivos estratégicos do EB, bem como cumprindo com a Portaria que instituiu o Programa Amazônia Conectada e embasando-se na Lei de inovação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.