10 de março de 2017

POLÍTICA / AMAZONAS: João Campelo anuncia candidatura à reeleição na AAM

O atual presidente da Associação Amazonense de Municípios (AAM), João Campelo, anunciou na manhã desta sexta-feira (10), sua candidatura à reeleição ao cargo no biênio 2017/2019. Campelo, era o vice-presidente eleito da entidade até julho de 2016, quando assumiu a presidência da entidade após a renúncia de Iran Lima, que se afastou da função para se dedicar a eleição municipal em Boca do Acre na época.

Ex-prefeito de Itamarati (a 985 km de Manaus), nos meses em que este à frente da entidade Campelo destaca que sua prioridade foi intensificar as ações de capacitação técnica dos servidores municipais do interior, por meio da realização de cursos e parcerias entre a AAM e as prefeituras e estreitar os relacionamentos com os governos estadual e federal.
Entre suas propostas para o novo mandato destaca-se a criação de um escritório de projetos dentro da associação, composto por engenheiros, arquitetos e demais profissionais necessários para desenvolver planos para os municípios e assim evitar a perda de recursos federais destinados para a área.
"Segundo dados da União, o Amazonas perde mais da metade dos recursos destinados por programas federais pela falta de projetos, uma vez que um dos grandes problemas dos gestores é a falta profissionais capacitados no interior. No estado vizinho do Acre, o aproveitamento é superior a 90% e esta proposta visa reduzir ao máximo essa diferença", explicou Campelo.
O presidente também destacou entre suas propostas para o novo mandato ampliar as ações da entidade no interior e a construção de uma sede própria, uma antiga reivindicação dos prefeitos que nunca saiu do papel.
"Já conversei com o diretor do Programa Calha Norte, brigadeiro Roberto Dantas, que nos assegurou apoio total para a realização desta empreitada. O próximo passo é levar a proposta para o colegiado de prefeitos e procurar a adesão da bancada federal do Amazonas", acrescentou o prefeito.
João Campelo ressalta ainda que o fato de ser ex-prefeito, favorece o caráter apartidário da associação e também auxilia no tempo dedicado ao movimento e compromissos municipalistas.
O estatuto da Associação foi alterado na gestão anterior, permitindo desde então, a eleição de ex-prefeitos para a Presidência. Na época, os gestores da AAM identificarem que o prefeito com mandato, tem dificuldades de administrar os problemas em suas prefeituras e ao mesmo tempo, defender os interesses do município e se dedicar a defesa das causas municipalistas.
"Todos os dias temos uma agenda a cumprir na capital com o Estado, União e com representantes dos municípios que estão na cidade. Como ex-prefeito, sei que o gestor municipal tem muitas demandas diárias e até as distâncias geográficas e problemas de comunicação interferem na representatividade dos municípios", alertou Campelo.   

Eleição
A eleição para a presidente da Associação Amazonense de Municípios acontece no próximo dia 31, às 15h, no auditório da Assembleia Legislativa do Amazonas, conforme determina edital publicado no Diário Oficial dos Municípios na última quarta-feira.
Além da escolha do presidente, serão eleitos os membros do Conselho Diretor da entidade (vice-presidente, primeiro e segundo secretário e primeiro e segundo tesoureiro), do Conselho de Vice-presidentes Regionais – nove no total, um representante para cada região do Estado – e os seis membros do Conselho Fiscal.
De acordo com o estatuto, poderão votar os prefeitos dos 62 municípios que estão adimplentes nas suas contribuições com a entidade nos últimos 12 meses.
As chapas têm até 48 horas antes do pleito para registrar seus candidatos junto à Comissão Eleitoral da AAM e estão habilitados como candidatos, todos os prefeitos e ex-prefeitos (cumpridos o requisito anterior para os atuais gestores) que não estiverem impedidos de seus direitos civis e políticos e que não tenham condenação transitada em julgado, por órgão colegiado.
--


Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.