Header Ads

Defesa Civil do Amazonas emite alerta para o Alto Solimões e coloca o Baixo Amazonas em Situação de Atenção

Devido à evolução do cenário de enchente no Estado, a Defesa Civil do Amazonas colocou hoje, 16, a região do Alto Solimões em "Situação de Alerta" e o Baixo Amazonas em "Situação de Atenção". Os municípios que estão em "Situação de Emergência" já começaram a ser atendidos com a ajuda humanitária do Governo.


"Vamos enviar nossos técnicos ainda esta semana para a região do Alto Solimões para que junto com as coordenadorias municipais, possamos avaliar o plano de contingência para essas cidades,", enfatizou o Secretário Executivo do órgão, coronel Fernando Pires Júnior.

A "Situação de Alerta" é a fase que antecede a Situação de Emergência. Na região do Alto Solimões sete municípios entraram nessa condição. São eles: Tabatinga, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Amaturá, Santo Antônio do Iça, Tonantins e Atalaia do Norte.

Monitoramento - De acordo com o Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil do Estado (Cemoa), a previsão para o próximo semestre no Alto Solimões, baseada no Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), é de chuva acima dos padrões climatológicos.

No campo hidrológico, com base em dados do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), o rio Solimões segue com cotas acima da média. Na data de hoje, por exemplo, o nível em Tabatinga, cidade referência, chegou a 11,82m, ultrapassando em dois centímetros a Cota de Alerta, que é de 11,80m.

 Baixo Amazonas - Os sete municípios da calha do Baixo Amazonas (Parintins, Barreirinha, São Sebastião do Uatumã, Nhamundá, Urucará, Boa Vista do Ramos, Maués), entraram em "Situação de Atenção" devido o nível do rio na região está acima da média para o período. Em Parintins, que é a cidade referência, o nível hoje chegou a 7,34m, faltando apenas 56 cm para atingir a cota de Alerta que é de 7,90m. E para alcançar a máxima de 9,38m registrada há oito anos faltam 2,04m.

Nova ajuda humanitária- O município de Guajará, na calha do Juruá, já recebeu dos Governos Federal e Estadual, por meio da Defesa Civil AM, 12 toneladas de cestas básicas, kits de medicamentos (antibiótico, vitamina, sais de hidratação, analgésico), kits dormitório (lençol, rede, mosqueteiro), kits de higiene pessoal e ainda, hipoclorito de sódio, para purificação da água. Serão encaminhadas ainda para esta calha, mais 150 toneladas de ajuda, que vai contemplar a segunda fase de socorro em Guajará, e primeira fase, nos demais municípios em Situação de Emergência (Eirunepé, Ipixuna, Itamarati).

BALANÇO DA ENCHENTE / 2017


*SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA

1 - Guajará (calha do Juruá)
2 – Ipixuna (calha do Juruá)
3 - Eirunepé (calha do Juruá)
4 - Itamarati (calha do Juruá)

Famílias afetadas: 5.970

*SITUAÇÃO DE ALERTA
1 - Juruá (calha do Juruá)
2 - Carauari (calha do Juruá)
3 - Envira(calha do Juruá)
4 -Tabatinga (calha do Solimões)
5- Benjamin Contant (calha do Solimões)
6- São Paulo de Olivença (calha do Solimões)
7- Amaturá (calha do Solimões)
8- Santo Antônio do Iça (calha do Solimões)
9- Tonantins (calha do Solimões)
10- Atalaia do Norte (calha do Solimões)

*SITUAÇÃO DE ATENÇÃO
1- Parintins (calha do Baixo Amazonas)
2- Barreirinha (calha do Baixo Amazonas)
3- São Sebastião do Uatumã ( calha do Baixo Amazonas)
4- Nhamundá (calha do Baixo Amazonas)
5- Urucará (calha do Baixo Amazonas)
6- Boa Vista do Ramos (calha do Baixo Amazonas)
7- Maués (calha do Baixo Amazonas)

FOTOS: DEFESA CIVIL AM/2017

Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.