Header Ads

CIDADES Acadêmicas de Medicina da UEA conquistam medalha de prata na maior competição de Biologia Sintética do mundo

As acadêmicas do curso de Medicina da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Julie Anne de Lima e Maria Letícia da Silva, conquistaram medalha de prata na Competição Internacional de Engenharia de Sistemas Biológicos (International Genetically Engineered Machine), promovida pelo Instituto de Tecnologia de Massachusettes (MIT).  O evento é a maior competição de Biologia Sintética do Mundo e reuniu mais de três mil estudantes e 300 projetos inscritos de diversos países. A programação ocorreu entre os dias 26 e 31 de outubro, em Boston (EUA). O resultado foi divulgado na tarde desta segunda-feira (31).

Em parceria com acadêmicos da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), elas apresentaram um projeto de Biodetecção e Biorremediação de Mercúrio. A equipe, composta por estudantes de Medicina e Biotecnologia, desenvolveu um Bioreator capaz de tratar água contaminada por mercúrio e torná-la até 70% mais pura, devolvendo água aos rios da Amazônia causando menos danos ao meio ambiente. O foco do projeto são  indústrias que atuam na Amazônia.

A acadêmica de Medicina da UEA, Julie Anne de Lima, ressaltou que foi muito gratificante apresentar o trabalho e perceber o interesse de pesquisadores e estudantes de diversas partes do mundo. “Acharam nosso projeto relevante, aplicável e que a pesquisa pode proporcionar um benefício real para a sociedade. Foi a realização de um sonho porque além de agregar muito ao nosso conhecimento e carreira acadêmica, podemos dizer que não seremos as mesmas pessoas depois dessa experiência. Tivemos contato com pesquisas que estão sendo desenvolvidas ao redor do mundo. São ideias fascinantes e que também nos deram outras ideias de como seguir na nossa carreira futuramente”, disse.

A pesquisa é desenvolvida em parceria com acadêmicos e professores da Ufam. Os acadêmicos da Universidade Federal são: Anderson Lima, Marcia Clara Astolgi, Geovanna Macklouf, Wlademir Salgado, Marcelo Valente e Leon Manickhand. Professores: Carlos Gustavo Nunes e Spartaco Astolfi. 

Competição Internacional de Sistemas Biológicos - A competição internacional de engenharia de sistemas biológicos, o iGEM (International Genetically Engineered Machine), foi criada em 2003 pelo MIT e, anualmente, promove o encontro de equipes de universidades de todo o mundo, que apresentam seus projetos de Biologia sintética. O objetivo das equipes é a criação de dispositivos biológicos inovadores que permitam a solução de problemas humanos relevantes, seja na área da saúde, de biocombustíveis, preservação ambiental, produção de alimentos, manufaturas e outros. Inicialmente, a competição era exclusivamente para alunos de graduação, mas hoje conta com divisões especiais para alunos do ensino médio, empreendedores e programadores de software.

Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.