Header Ads

Condenações do TCE ultrapassam a arrecadação anual de Coari


As condenações do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas em relação ao Município de Coari já ultrapassam R$ 300 milhões, valor superior a arrecadação anual do município (R$235 milhões).

Entre aplicação indevida, pagamento de familiares, ausência de prestação de contas e ausência de comprovação de aplicação de recursos, os ex-gestores do Coari somam mais de R$ 300 milhões em condenação, valores que dificilmente retornarão aos cofres municipais.

Para o Procurador Geral do Município a situação é agravada pela inércia das administrações anteriores, que negligenciaram a obrigação de executar a dívida.

"O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas notifica todos os gestores para promoverem a inscrição em dívida ativa e a execução fiscal dos valores. Em Coari isso nunca foi feito, os ex-gestores preferiram ignorar o crédito da Fazenda Pública. Assim, somente em 2015 conseguimos executar esses débitos", comentou o Dr. Fábio Tavares Amorim.

A consequência deste fato é que os ex-gestores já conseguiram esconder todo o patrimônio que possuem em nome de laranjas, dificultando a tarefa do Município de Coari na recuperação dos créditos.

De fato a depressão do petróleo e a crise que o Brasil passa diminuíram a arrecadação do Município de Coari, o qual recentemente parcelou os salários do funcionalismo público. No entanto, se tivesse estes valores que foram desviados em caixa, com certeza a situação era diferente.

Entre as condenações mais notórias, encontra-se a do ex-Prefeito Adail Pinheiro, do ex-Prefeito Arnaldo Mitouso, do Ex-Presidente da Câmara Iranilson Medeiros e do ex-servidor Adriano Salan.

Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.