COARI: A Campanha Eleitoral mais curta vai favorecer alguém?

A campanha eleitoral deste ano será de 45 dias,  mas na prática vai durar apenas 30 dias. Será uma campanha muito rápida para os candidatos convencerem os eleitores cada vez mais ressabaidos e ávidos por "ajuda".  Aliás ajuda proibida pela lei eleitoral,  mas suplicada pelos eleitores e alimentadas pelos candidatos do tipo daquela brincadeira de criança: "pegue esse anelzinho e não diga nada a ninguém". 

Será que a campanha eleitoral rápida vai favorecer quem está detentor do poder ou quem está na oposição? Só  restam especulações até o momento porque está é a primeira campanha do tipo.  Talvez ela beneficie quem teve mais inteligência de incutir o seu nome na cabeça do eleitor no período de pré campanha. 

Será o tipo de campanha "piscou passou", ou seja,  o candidato que não estiver preparado para fazer um marketing rápido e convicente,  quando pensar que a campanha eleitoral começou,  ela já terá terminado. Se por uma lado este tipo de campanha é imprevisível,  por outro lado vai exigir mais esforço dos candidatos em cobrir um maior número de área em um menor espaço de tempo: o que é desafiador. 

Comentários

Postar um comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.