EDIÇÃO BRASIL NO EL PAÍS

7 de janeiro de 2016
Com crise represada até fevereiro, Governo tenta destravar a economia
Rodolfo Borges




Na esperança de destravar a economia enquanto não precisa domar a própria base no parlamento, Dilma prepara um plano para apresentar no fim do mês ao Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, mais conhecido por Conselhão, o grupo composto por líderes empresariais e sindicais criado por seu antecessor e esquecido pela presidenta desde julho de 2014.

A ideia é apresentar uma agenda pós-ajuste fiscal — ainda que o Governo não tenha conseguido finalizá-lo em 2015 — e incluir no pacote medidas com ao menos verniz de reformas estruturais. É com essa agenda que o substituto de Joaquim Levy na Fazenda, Nelson Barbosa, parte para o Fórum Econômico Mundial, em Davos, no próximo dia 20.