5 de outubro de 2015

O VIÉS POLÍTICO ELEITORAL DA ELEIÇÃO PARA CONSELHEIROS TUTELARES EM COARI

A eleição para Conselheiros Tutelares em Coari esquentou o clima político na cidade que respira política eleitoral. Se engana quem pensa que os diferentes grupos políticos não se articularam para eleger alguns de seus membros, nesta que está sendo considerada um esquenta para a próxima eleição. Quase 10 mil pessoas votaram,  num pleito concorridissímo, que demostrou poder de mobilização dos candidatos.


Dos atuais conselheiros apenas três se reelegeram,  e o que isso traduz? Os cidadãos não gostaram da atuação dos mesmos ou faltou articulação política? Qual o recado das urnas?  A esmagadora maioria são de novatos que teoricamente devem lutar para fazer cumprir o Estatuto das Crianças e dos Adolescentes, mas foi esta a bandeira levantada ou apenas a velha prática do voto pelo voto ou pior, do voto pela pseuda vantagem? O certo é que ficou claro neste domingo que eleição é eleição e que pra vencer muitos tiveram que redobrar esforços, empenho e muito argumento... Se falar na indispensável estrutura.

Alguns pré-candidatos a vereador se envolveram e elegeram seus respectivos representantes ou parentes. A Assembleia de Deus tem pelo menos quatro conselheiros eleitos, 26% dos votos totais foi dado aos membros da referida igreja, entre eleitos e não eleitos. Conselheiros ligados aos dois principais grupos políticos também disputaram a eleição, alguns apesar do apoio oficial não obtiveram sucesso, outros entraram com a motivação do grupo político a que pertencem.

Resta falar que mais importante que tudo isso,  mais importante que ganhar uma eleição é não perder o foco. A missão principal do Conselheiro Tutelar é preservar o direito da criança e do adolescente e para isso deve se empenhar com grande motivação. Caso contrário, se não fosse esta a motivação de concorrer e ganhar um assento no referido conselho, seria melhor que os vencedores nunca houvessem concorrido ao cargo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.