TRE-AM se prepara para julgar um novo pedido de anulação de eleição em Coari






O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) prepara novo julgamento de um pedido de anulação da eleição em Coari. Trata-se de um recurso contra a expedição do diploma do atual prefeito Raimundo Magalhães (PRP) apresentado pelo ex-presidente da Câmara de Vereadores do município, Iranilson da Silva Medeiros (DEM).

Na quarta-feira (17), a corte rejeitou um recurso apresentado pelo PTB, PSD, PMDB, PRP e PHS que pedia a mesma coisa. Relator do processo, o jurista Délcio Santos defendeu que o processo foi dado entrada fora do prazo. Contudo, o voto vencedor foi do desembargador Mauro Bessa para o qual esse tipo de ação não existe no mundo jurídico.

O processo que está em andamento no TRE-AM, julgado improcedente pela Justiça Eleitroal em Coari, a exemplo do primeiro caso, também argumenta que deve haver nova eleição porque Raimundo Magalhães obteve 10.135 votos, o que corresponde a apenas 28,54% da votação válida do pleito. E os 15.271 votos obtidos por Adail Pinheiro (43,01%), assim como os 10.071 de Arnaldo Almeida Mitouso (28,36%), foram anulados.

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) do Ministério Público Federal (MPF-AM) já emitiu parecer pela manutenção dos mandatos de Raimundo Magalhães e Clemente Fernandes Josino. Na terça-feira (16), o relator do caso, desembardor Mauro Bessa, encaminhou o processo para um revisor, o juiz mais antigo do tribunal, Marco Antônio Pinto da Costa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ANTES DE ROUBAR COMÉRCIO FORAM PRESOS EM COARI

ELE APONTAVA ARMA NA CABEÇA DE CRIANÇAS PARA CONSEGUIR O QUE QUERIA NOS ASSALTOS QUE FAZIA

DE COARI, EM MANAUS ELE MATOU OS PATRÕES À MACHADADAS