Procon-AM faz reunião com operadora Vivo para cobrar cumprimento de decisão judicial



O Programa Estadual de Proteção ao Consumidor do Amazonas (Procon-AM) cobrou, nesta quarta-feira, 8 de abril, da operadora de telefonia móvel celular Vivo S.A., o cumprimento de decisão judicial sobre a proibição da comercialização de novas linhas e serviço de portabilidade nas áreas do Amazonas que possuem o código 092, além da melhoria do serviço prestado.

A cobrança foi feita durante reunião técnica da diretora do Procon-AM, Rosely Fernandes, com representantes da empresa na sede do órgão, na avenida André Araújo, bairro Aleixo, zona sul de Manaus. A decisão foi tomada pela 1ª Vara da Comarca de Maués e foi assinada no último dia 23 de março.

A operadora Vivo tem prazo de 60 dias para apresentar um plano de expansão da rede junto à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A multa em caso de descumprimento é de R$ 50 mil por dia.

Segundo a diretora do Procon-AM, Rosely Fernandes, cabe ao órgão fazer a fiscalização da decisão. Além disso, seguindo as diretrizes de defesa dos direitos do consumidor, o Procon-AM também discutiu com a empresa Vivo a criação de um canal de comunicação mais eficiente entre a operadora e os consumidores que formalizam reclamações.

"Nós aproveitamos ainda o encontro para verificar a questão do município de Envira, onde os moradores reclamam que não conseguem sinal da operadora. A intenção é que a empresa se comprometa em melhorar o serviço no Amazonas, principalmente no interior, onde os problemas de conexão são maiores", afirmou Rosely Fernandes.

Reclamações – Segundo registros do Procon-AM, a operadora Vivo está em primeiro lugar no ranking de reclamações em relação a má prestação de serviço entre todos os segmentos.

"Hoje em dia, não adianta mais só vender. As empresas também precisam solucionar o problema dos consumidores. Portanto, solicitamos que a operadora se amolde nesse novo conceito e que encaminhe relatórios sobre a venda de novos aparelhos", disse a diretora.

CRÉDITO DAS FOTOS: ROBERTO CARLOS/SECOM




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ANTES DE ROUBAR COMÉRCIO FORAM PRESOS EM COARI

ELE APONTAVA ARMA NA CABEÇA DE CRIANÇAS PARA CONSEGUIR O QUE QUERIA NOS ASSALTOS QUE FAZIA

DE COARI, EM MANAUS ELE MATOU OS PATRÕES À MACHADADAS