Defesa Civil do Estado recebe dez toneladas de ajuda humanitária

Defesa Civil do Estado recebe dez toneladas de ajuda humanitária da ALE para reforçar o atendimento aos afetados pela enchente no interior

A Defesa Civil do Estado recebeu na manhã desta quarta-feira, 29 de abril, da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), dez toneladas de alimentos não perecíveis e itens de higiene, como parte da Campanha "Governo Solidário: Faça parte dessa corrente você também", criada para o reforço na ajuda humanitária às mais de 123 mil pessoas afetadas nos municípios em Situação de Emergência e Estado de Calamidade Pública.

Durante Cessão de Tempo no plenário da ALE-AM para a entrega simbólica das doações, o presidente da Assembleia, deputado Josué Neto (PSD), e o secretário da Defesa Civil do Estado, coronel Roberto Rocha, reconheceram o espírito de solidariedade dos servidores e da população manauara, na mobilização e doação dos alimentos. Entre os itens, arroz, feijão, macarrão, leite, café, farinha açúcar e produtos de higiene. 

"Após a triagem vamos fazer a entrega às famílias que moram nos municípios atingidos", disse o secretário, citando que hoje a Defesa Civil já atendeu mais de 120 mil famílias com 370 toneladas de ajuda humanitária.

A Escola do Legislativo na sede da ALE-AM foi o ponto de coleta durante um mês, e contou com o apoio de outros órgãos e instituições (Tribunal de Contas do Estado, Secretária de Administração e Gestão, Tribunal Regional Eleitoral, Faculdade Boas Novas e Seduc).

Balanço - A campanha "Governo Solidário" iniciou no dia 27 de fevereiro, e já recebeu mais de 33 toneladas de alimentos. As doações para a campanha podem ser feitas na sede da Defesa Civil do Estado, localizada na avenida Carvalho Leal, nº 1.659, bairro Cachoeirinha, zona centro-sul de Manaus. O órgão recomenda a doação de alimentos não perecíveis com prazo de validade de até seis meses, fraldas infantis e geriátricas, redes e sandálias de borracha novas.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ANTES DE ROUBAR COMÉRCIO FORAM PRESOS EM COARI

ELE APONTAVA ARMA NA CABEÇA DE CRIANÇAS PARA CONSEGUIR O QUE QUERIA NOS ASSALTOS QUE FAZIA

DE COARI, EM MANAUS ELE MATOU OS PATRÕES À MACHADADAS