Header Ads

Nova espécie de macaco é identificada entre Amazonas e Mato Grosso

MANAUS – Uma nova espécie de primata do gênero Callicebus foi identificada na Amazônia Brasileira. O Callicebus miltoni, apelidado de rabo-de-fogo, vive em uma área entre os estados doMato Grosso e o Amazonas. O animal chamou a atenção da ciência pela primeira vez em meados de 2011, mas só recentemente a sua descrição foi concluída. A existência da nova espécie já vem a público sob o signo da vulnerabilidade, pois a área de ocorrência do zogue-zogue sofre pressão por desmatamento e avanço da pecuária.
Zogue-zogue rabo de fogo registrado durante expedição. Foto: Adriano Gambarini/WWF

A identificação da nova espécie é uma importante contribuição para o conhecimento científico da biodiversidade amazônica. “A falta de conhecimento é uma ameaça tão grande quanto a perda dehabitat, a caça e outros fatores. Esse é um animal recém-descoberto que já podemos considerar em situação de vulnerabilidade. A espécie ocorre em uma área de ávido desmatamento com o avanço da agropecuária na região do Mato Grosso e Rondônia”, afirma o pesquisador do Instituto Mamirauá, Felipe Ennes,
O gênero Callicebus é um dos mais plurais entre primatas neotropicais e possui 31 espécies reconhecidas cientificamente. Os macacos deste tipo são popularmente conhecidos como zogue-zogue. Segundo Ennes, o primata recém-catalogado difere das demais espécies amazônicas do gênero 'por uma combinação exclusiva de caracteres'. “O zogue-zogue rabo de fogo é distinguido por uma faixa clara na testa, costeletas e garganta ocre-escuras, partes superiores do tronco e flancos grisalho-escuras, e cauda uniformemente laranja”, descreve em artigo publicado na revista científicaPapéis Avulsos de Zoologia, do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (USP).
A publicação é um trabalho conjunto dos pesquisadores Felipe Ennes, do Instituto Mamirauá, Júlio César Dalponte, do Instituto para a Conservação dos Carnívoros Neotropicais (Pró-Carnívoros) e de José de Souza e Silva Júnior, coordenador de Zoologia do Museu Paraense Emílio Goeldi.
Grupo zogue-zogue rabo de fogo observa com curiosidade os pesquisadores da expedição. Foto: Adriano Gambarini/WWF

A espécie vive em grupos familiares compostos por um casal monogâmico e suas crias, se alimentam de frutos e costumam se sentar juntos em galhos. A organização não-governamental World Wildlife Fund Brazil (WWF Brazil) participou de uma das expedições em busca do macaco e fez registros em vídeo da espécie.

Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.