13 de março de 2015

Facilitação do crédito é tratada em encontro entre vice-governador Henrique Oliveira e presidente do Banco da Amazônia


Intensificar ações de estímulo ao crédito para fazer com que os financiamentos disponibilizados possam chegar com mais facilidade ao setor produtivo foi uma das pautas do encontro ocorrido nesta sexta-feira, 13 de março, entre o vice-governador Henrique Oliveira e o presidente do Banco da Amazônia, Valmir Rossi. A reunião aconteceu no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), com a participação de representantes de todos os setores da economia local – indústria, comércio e agronegócio – do Governo do Estado e da Prefeitura de Manaus.
Na ocasião, o Banco anunciou que deverá disponibilizar cerca de R$ 1,130 bilhão em crédito para o Amazonas em 2015 e um plano de aplicação de recursos com as principais atividades econômicas por município. O compromisso assumido entre o Estado e a instituição financeira visa criar as condições necessárias para que o recurso disponibilizado para o financiamento possa chegar ao produtor, dentre as quais o licenciamento ambiental, a regularização fundiária, assistência técnica e o fomento ao desenvolvimento das cadeias produtivas.
"O governador José Melo me pediu que viesse representá-lo pra mostrar a importância que existe nessa parceria que já vem de anos trazendo resultados palpáveis, mas que podem ser aumentados com a otimização e com o envolvimento de todos", disse Henrique Oliveira. O vice-governador lembrou que está em curso um novo modelo de desenvolvimento que priorize o interior do Estado, com estímulo à piscicultura, fruticultura e outras atividades.
"Existem gargalos a serem vencidos, como a questão do meio ambiente, dos consentimentos dos poderes federal, estadual e municipais, mas que estão no rumo certo", disse o vice-governador.
O presidente do Banco da Amazônia, Valmir Rossi, também ressaltou a importância da parceria entre todos para agilizar a liberação do credito, que segundo ele terá volume maior este ano, em comparação aos R$ 980 milhões disponibilizado em 2014. "O orçamento é maior que o do ano passado e demonstra um otimismo do banco em relação ao estado do Amazonas".
Rossi disse que o Banco também está avaliando como vai se posicionar em relação à cheia deste ano, quando os prejuízos devem ser grandes para o setor produtivo no interior. "Estamos acompanhando essa questão das enchentes, o banco nesse momento é solidário. Coloca suas redes à disposição para arrecadar doações de recursos para ajudar as pessoas. Já tomamos a decisão de prorrogar os créditos que vem no segundo semestre para que a gente possa avaliar com mais calma medidas mais definitivas. E aí estamos discutindo com o Governo Federal para ver o que é possível do ponto de vista de prazos mais longos de concessões de novos créditos. A intenção é, na medida do possível, ir nas regiões verificar in loco as dificuldades e definir as medidas que atendam as reais necessidades". 

Foto: Nathalie Brasil/Agecom



Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.