Header Ads

Governo do Amazonas impulsiona a piscicultura no interior do Estado

Para expandir o potencial da piscicultura (criação de peixes) em Coari (a 363 quilômetros de Manaus), o Governo do Amazonas, por meio da Agência de Fomento do Estado (Afeam) e da assistência técnica do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), entregou na última terça-feira, 3 de fevereiro, a primeira remessa de 30 toneladas de ração (alimentação de peixes) para nove piscicultores.

Ao todo, o município será beneficiado com um total de 160 toneladas de ração, que foram adquiridas através de financiamentos da Afeam. Como parte do produto é subsidiado pelo governo estadual, os produtores passam a economizar a quantia de R$ 12 na compra da ração. "Antes do subsídio oferecido pelo Governo do Amazonas, o produtor comprava a R$ 45 a saca de 25 quilos da ração, e hoje esse valor reduziu para R$ 33", explicou o gerente da Unidade Local do Idam em Coari, Dimitri Portugal.


Os investimentos seguem orientação do governador José Melo. "Vamos iniciar o trabalho para tornar o Amazonas o maior produtor de peixe de água doce do Brasil, para mudar a matriz socioeconômica onde 80% da economia está concentrada em Manaus e o interior patina com agricultura familiar. Nosso governo vai envidar todos os esforços para que o interior possa sonhar com uma economia diferente daquela de plantar uma meia dúzia de roça", frisou Melo. O governador acrescentou que a criação de peixe ornamental em cativeiro, para a exportação, também está entre as metas.

Segundo Dimitri Portugal, o Idam, em parceria com a Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), vem realizando semanalmente o acompanhamento técnico na criação de peixes com as técnicas de manejo, biometria (pesar e medir o pescado) e distribuição da ração. Além disso, o Idam acompanha, conforme cronograma estabelecido, a necessidade para solicitação de mais ração do fornecedor.

Para o produtor Jacksoney Lima Rocha, de 35 anos, da Associação dos Piscicultores e Produtores Rurais de Coari (APPRC), o incentivo do Governo do Estado vai melhorar a qualidade e aumentar a quantidade do pescado criado em cativeiro. "A nossa associação já comercializa para Manaus o tambaqui curumim e ruelo. No ano passado, a produção do pescado foi de 60 toneladas, e para o início deste ano iremos comercializar 40 toneladas. A expectativa para 2015 é produzir o pescado o ano inteiro", disse.

Como ter acesso ao subsídio - Para os piscicultores que desejam acessar o benefício é necessário possuir o Licenciamento Ambiental junto ao Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), ser cadastrado no Idam e Sepror, estar com a área pronta (tanque escavado) para iniciar a atividade e os documentos pessoais regularizados.

Para mais informações, o produtor deve procurar as Unidades Locais do Idam presentes nos 62 municípios do Estado.

Consumo impulsiona emprego e renda - Dados registrados pelo Idam apontam que, no Amazonas, a demanda pelo pescado aumenta a cada ano, com previsão para um consumo de mais de 40 mil toneladas. Desse modo, a atividade ganha mais impulso e com isso possibilita a geração de novos postos de trabalho e renda nos municípios. Em Coari já são 50 piscicultores cadastrados pelo Idam e licenciados pelo Ipaam.

Mais informações:
Assessoria de Comunicação do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam): Paula Vieira (3614-8194 e 99349-1851).


Fotos: Divulgação


Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.