Header Ads

Acreditem, Miséria no Brasil aumentou pela primeira vez em 10 anos

Notícia publicada hoje pela VEJA:



A miséria voltou a subir no Brasil em 2013, segundo dados apurados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que constam do banco de dados Ipeadata. O Instituto mostra que houve um aumento de 3,68% no número de indivíduos considerados abaixo da linha da pobreza, ou indigentes, entre 2012 e 2013 — passaram de 10.081.225 em 2012 para 10.452.383 no ano passado (veja gráfico)Este foi o primeiro aumento desde 2003, quando o indicador passou a cair ano a ano.



A linha de extrema pobreza levada em conta pelo Ipea é uma estimativa do valor de uma cesta de alimentos com o mínimo de calorias necessárias para suprir adequadamente uma pessoa, com base em recomendações da FAO - órgão da ONU para a agricultura e alimentação - e da Organização Mundial da Saúde (OMS).
Os números foram apurados pelo Ipea com base nos microdados da Pesquisa Nacional por Amostragem Domiciliar (Pnad), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em outubro. A análise social da Pnad é feita anualmente pelo Ipea. Contudo, neste ano, o Instituto optou por adiar a divulgação do levantamento alegando seu impacto no cenário eleitoral. Coincidentemente, em 2010, quando a análise mostrava melhora nos indicadores sociais, o Instituto fez a divulgação entre o 1º e o 2º turno. Os dados sobre o aumento da miséria foram publicados no Ipeadata no dia 30 de outubro.
No entanto, devido as eleições presidenciais os dados não foram divulgados antes.... O que gerou até uma polêmica, com o pedido de demissão de um dos diretores do IPEA. Seja como for, para avaliação geral da nação, os dados ainda servem. Cada um pode tirar suas conclusões sobre os números, que não são só números, representam pessoas, famílias e gente que precisa da intervenção de políticas públicas sérias para mudar a qualidade de vida das pessoas, dando dignidade e justiça social, o que é esperado no Brasil, há anos.

Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.