Header Ads

Plano de Aviação Regional libera R$ 838 mi para aeroportos do Amazonas

ANTÔNIO PAULO



No próximo dia 13 de outubro, a Infraero Serviços – nova empresa estatal responsável pela aviação regional brasileira – realizará visita aos aeroportos de Coari e Parintins (a 370 e 325 quilômetros de Manaus respectivamente). Esses dois municípios do Amazonas serão os primeiros a receber as ações e recursos do Plano de Aviação Regional (Pnar/Norte) que contempla 25 aeroportos do Estado, com investimentos previstos de R$ 838,4 milhões.

O Governo Federal promete investir R$ 1,7 bilhão para revitalizar a aviação regional do Norte do País, devendo beneficiar 67 aeroportos na região. Três deles serão inteiramente construídos: o da Ilha de Marajó (PA); e os de Bonfim e Rorainópolis (RR). Os outros 64 serão reformados. Cerca de dez aeroportos já recebem aviação regular, como o de Marabá (PA), Tefé e Tabatinga (AM). Esses aeródromos serão transformados em pólos da aviação regional.

“A meta do Governo é fazer com que pelo menos 95% da população brasileira fiquem a menos de cem quilômetros de um aeroporto em condições de receber linhas regulares”, diz o secretário-executivo da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Guilherme Ramalho.

 Preços

Segundo Ramalho, outra linha de atuação do Governo para fomentar a aviação regional é baixar o preço das passagens, aproximando-as do preço da passagem de ônibus interestadual. Para isso, diz o gestor, é preciso subsidiar os preços das passagens, com recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac). A proposta está sendo discutida pela SAC com o Tesouro Nacional e deve ser enviada ao Congresso Nacional antes do final do ano.

“O Governo Federal está agindo certo ao entender que a aviação regional cumpre um papel social. Somente no município de Tefé, no ano passado, foram mais de 40 transportes de pacientes para Manaus em estado grave. Outra medida acertada será o subsídio para reduzir os preços das passagens. Depois de muito cobrar soluções para resolver o problema, estou otimista com as ações planejadas”, diz a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). A parlamentar tem feito diversas gestões políticas, junto à Secretaria de Aviação Civil e Infraero, para melhorar a aviação dentro do Estado do Amazonas.

Para o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, todas essas iniciativas visam revitalizar a aviação regional porque ela, além de ser um indutor do desenvolvimento econômico local, também facilita a prestação de serviços a regiões remotas e de fronteira na Amazônia, o desenvolvimento das localidades em todo o território nacional, a universalização do acesso ao transporte aéreo e o fomento da indústria do turismo.

Demais regiões serão contempladas

Além do Norte, as demais regiões brasileiras também estão contempladas no Plano Regional de Aviação.  No Nordeste, são 64 aeroportos e R$ 2,1 bilhões de investimentos; o Centro-Oeste receberá R$ 900 milhões para revitalizar 31 aeroportos; no Sudeste são 65 aeroportos e R$ 1,6 bilhão de recursos e a Região Sul terá 43 aeroportos beneficiados pelo Pnar e R$ 1 bilhão de investimentos. O programa federal de investimentos em logística/aeroportos, que já está em andamento, prevê investimentos totais da ordem de R$ 11,4 bilhões.

Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.