24 de setembro de 2014

Plano de Aviação Regional libera R$ 838 mi para aeroportos do Amazonas

ANTÔNIO PAULO



No próximo dia 13 de outubro, a Infraero Serviços – nova empresa estatal responsável pela aviação regional brasileira – realizará visita aos aeroportos de Coari e Parintins (a 370 e 325 quilômetros de Manaus respectivamente). Esses dois municípios do Amazonas serão os primeiros a receber as ações e recursos do Plano de Aviação Regional (Pnar/Norte) que contempla 25 aeroportos do Estado, com investimentos previstos de R$ 838,4 milhões.

O Governo Federal promete investir R$ 1,7 bilhão para revitalizar a aviação regional do Norte do País, devendo beneficiar 67 aeroportos na região. Três deles serão inteiramente construídos: o da Ilha de Marajó (PA); e os de Bonfim e Rorainópolis (RR). Os outros 64 serão reformados. Cerca de dez aeroportos já recebem aviação regular, como o de Marabá (PA), Tefé e Tabatinga (AM). Esses aeródromos serão transformados em pólos da aviação regional.

“A meta do Governo é fazer com que pelo menos 95% da população brasileira fiquem a menos de cem quilômetros de um aeroporto em condições de receber linhas regulares”, diz o secretário-executivo da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Guilherme Ramalho.

 Preços

Segundo Ramalho, outra linha de atuação do Governo para fomentar a aviação regional é baixar o preço das passagens, aproximando-as do preço da passagem de ônibus interestadual. Para isso, diz o gestor, é preciso subsidiar os preços das passagens, com recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac). A proposta está sendo discutida pela SAC com o Tesouro Nacional e deve ser enviada ao Congresso Nacional antes do final do ano.

“O Governo Federal está agindo certo ao entender que a aviação regional cumpre um papel social. Somente no município de Tefé, no ano passado, foram mais de 40 transportes de pacientes para Manaus em estado grave. Outra medida acertada será o subsídio para reduzir os preços das passagens. Depois de muito cobrar soluções para resolver o problema, estou otimista com as ações planejadas”, diz a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). A parlamentar tem feito diversas gestões políticas, junto à Secretaria de Aviação Civil e Infraero, para melhorar a aviação dentro do Estado do Amazonas.

Para o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, todas essas iniciativas visam revitalizar a aviação regional porque ela, além de ser um indutor do desenvolvimento econômico local, também facilita a prestação de serviços a regiões remotas e de fronteira na Amazônia, o desenvolvimento das localidades em todo o território nacional, a universalização do acesso ao transporte aéreo e o fomento da indústria do turismo.

Demais regiões serão contempladas

Além do Norte, as demais regiões brasileiras também estão contempladas no Plano Regional de Aviação.  No Nordeste, são 64 aeroportos e R$ 2,1 bilhões de investimentos; o Centro-Oeste receberá R$ 900 milhões para revitalizar 31 aeroportos; no Sudeste são 65 aeroportos e R$ 1,6 bilhão de recursos e a Região Sul terá 43 aeroportos beneficiados pelo Pnar e R$ 1 bilhão de investimentos. O programa federal de investimentos em logística/aeroportos, que já está em andamento, prevê investimentos totais da ordem de R$ 11,4 bilhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.