Header Ads

1.629 quilos de crime ambiental no mercado municipal

Eledilson Colares
Jornalista Reg. 0187/AM

Um duro golpe nos criminosos e mais uma chance para a fauna amazônica sobreviver. Assim pode ser resumida a operação de fiscalização desencadeada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e realizada e parceria com a Polícia Militar, Polícia Civil e apoio do Ministério Público Estadual (MPE), ocorrida na manhã desta segunda-feira(08/set), no mercado municipal de Coari. Ninguém foi notificado e, muito menos, preso.


Mais de uma tonelada e meia de carnes de animais e peixes protegidos por lei foram apreendidas em cima das bancas e, ainda estocadas em caixas frigoríficas espalhadas na parte interna daquele popular centro de compras. Cadeados e correntes que lacravam as caixas foram retirados por força policial, já que ninguém assumiu a guarda dos produtos nem a venda.


Tanto a população, que frequenta diariamente o mercado, quanto os fiscais e policiais ficaram surpresos com o grande volume de produto ilegal. O secretário Afrânio César de Souza Pereira disse que as blitzes vão continuar, "tanto como campanha de conscientização, distribuindo folhetos com informação sobre a Lei de Crimes Ambientais (Lei Federal nº. 9.605, de 1998), como programa de saúde pública e novas apreensões se insistirem em promover guarda, venda e consumo de produtos ilegais".


A maior parte dos 1.629 quilos – 43 kg de capivara, 172 kg de anta, 339 kg de pirarucu seco, 716 kg de pirarucu verde, 171 kg de queixada, 12 kg de paca e 176 kg de queixada salgada, foram distribuídos para instituições públicas – Unidade Prisional de Coari, Casa de Resgate e Sociedade Pestalozzi. Cerca de meia tonelada foi enterrada no aterro controlado, por se encontrar em estado impróprio para o consumo humano, apresentando mau cheiro e cor arroxeada.


Além de incentivar a prática de crime ambiental, a venda e o consequente consumo desses produtos, coloca em risco a saúde de quem consome carnes de animais silvestres, que podem desenvolver doenças ainda desconhecidas pela medicina. "Muita gente consome assando a carne, sem cozimento e pode desenvolver doenças com o tempo", explica o secretário.

Nenhum comentário

1. O Blog em Destaque reserva-se o direito de não publicar ou apagar acusações insultuosas, mensagens com palavrões, comentários por ele considerados em desacordo com os assuntos tratados no blog, bem como todas as mensagens de SPAM.

Tecnologia do Blogger.