Artigo produzido por pesquisadores da Fundação Hemoam e Fapeam está entre os mais acessados em periódico científico internacional

Um grupo de pesquisadores da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam) publicou em fevereiro deste ano, no periódico científico internacional "BMC Infectious Diseases", o artigo "Molecular Epidemiology of Hepatitis B and Hepatitis Delta viruses circulating in the Western Amazon region, north Brazil" ("Epidemiologia molecular do vírus da hepatite B e da hepatite delta que circulam na região da Amazônia Ocidental, Norte do Brasil").

No site do periódico, o artigo está relacionado entre os altamente acessados (highly accessed), demonstrando assim, o grande interesse da comunidade científica mundial pelo tema e os resultados apresentados.

A Amazônia Ocidental é uma área endêmica para o vírus da hepatite B/HBV e o vírus da hepatite delta/HDV, que só infecta a pessoa que já tem o vírus da hepatite B. A associação desses dois vírus geralmente evolui para uma doença grave. Dessa forma, a co-infecção HBV-HDV representa importante tema de saúde pública e oportunidade única de investigação por pesquisadores da região amazônica, visto que esta é a única região na América Latina, onde o vírus da hepatite delta circula, e onde os casos de hepatite fulminante em co-infectados foram notificados.

O artigo científico descreve as variantes moleculares do vírus da hepatite B e do vírus da hepatite D, que circulam na região amazônica, que incluiu 224 pacientes recrutados no período de 2003 a 2009, em Manaus e no município de Eirunepé.

Equipe – O estudo foi realizado pelos pesquisadores Myuki Crispim, Nelson Fraiji, Sonia Campello, Dagmar Kiesslich, Nicolas Schriefer (pesquisador visitante senior/Fapeam) e Mariane Stefani (pesquisadora visitante senior/Fapeam), todos vinculados à Fundação Hemoam.

Segundo Myuki Crispim, uma das autoras do artigo, o estudo de mapeamento molecular, com a descrição dos genótipos do vírus da hepatite B e do vírus da hepatite delta circulantes na população infectada da Amazônia Ocidental, permitirá uma melhor compreensão sobre o papel dessas variantes genéticas.

A pesquisadora da Fapeam, Mariane Stefani, afirma que este artigo poderá trazer a base de um futuro estudo de pesquisas mais avançadas para beneficiar a população.

Comentários