VEREADORES DE COARI VICENTE DO ZITO E EMÍDIO NETO EM AUDIËNCIA COM O GOVERNADOR EM EXERCÍCIO REIVINDICAM ASSUNTOS DE INTERESSE DO MUNICÍPIO

Com o objetivo de tratar de assuntos de interesses do município de Coari, os vereadores Emídio Neto e Vicente do Zito estiveram na última quinta-feira (31) em audiência com o Governador em exercício José Melo. Os temas polêmicos de grande repercussão no Estado também foram abordados pelos vereadores.

Os dois representantes da comunidade coariense destacaram a preocupação com a questão da segurança pública. Apresentaram esta reivindicação ao governador em exercício lembrando que recentemente o município de Coari vem sofrendo com uma onda de muitos roubos e assaltos a residências e estabelecimentos comerciais. Os constantes assaltos têm causando insegurança aos moradores dos bairros e comerciantes de Coari.

Outra reivindicação apresentada por Emídio e Vicente do Zito foi a atuação imparcial dos órgãos de segurança publica, para que assim seja assegurando ao cidadão coariense condições de estabilidade e segurança. O governador em exercício José Melo assegurou que é preocupação do governo reestruturar a segurança pública através da Secretaria de Segurança do Estado, Comando da Policia Militar e Corregedoria de Policia. Para isto haverá entre outras iniciativas a aquisição de equipamentos e o incentivo ao melhor policiamento. Estas medidas são urgentes, assegurou o governador.

NOTEBOOKS
O município de Coari estará incluído como prioridade dentro desta política do governo do Estado. José Melo adiantou também que irá efetuar a entrega de 23 mil notebooks para os professores do interior do estado e os professores de Coari serão contemplados em breve com a presença do vice-governador em pessoa, que ira fazer a entrega dos notebooks aos professores.
spacer

Governo vai iniciar implantação do sistema de proteção da ponte sobre Rio Negro

A Secretaria da Região Metropolitana de Manaus (SRMM) informa que já recebeu sinal verde para homologar o resultado da licitação da empresa que vai implantar o sistema de proteção dos pilares da ponte sobre o Rio Negro, cujas obras já estão 98% concluídas. Segundo o secretário da RMM Renê Levy Aguiar, na última terça-feira (29), a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) liberou o orçamento para essa etapa do empreendimento, o que vai possibilitar a publicação do resultado no Diário Oficial do Estado e a posterior liberação da ordem de serviço.

O sistema de defensas da ponte faz parte do planejamento do empreendimento e atende exigência da Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos da Amazônia Ocidental. Será implantado pela empresa Erin Estaleiros Rio Negro Ltda., que venceu a licitação com proposta de R$ 89,2 milhões. "O governador Omar Aziz quer toda a concentração e empenho de esforços para entregar essa obra de integração do nosso estado na maior brevidade possível, observados os requisitos de segurança à navegação, ao tráfego de veículos e á vida humana", acrescenta Aguiar.

O secretário da SRMM informa, ainda, que aguarda autorização da Marinha para readequar o sistema de defensas e, dessa forma, reduzir o seu custo em aproximadamente R$ 26 milhões, por meio de aditivo de supressão. "A readequação não comprometerá nem a estrutura da ponte nem a segurança das embarcações", frisou Aguiar.   

Além do sistema de defensas, outras obras acessórias ao projeto da ponte sobre o Rio Negro estão em diferentes fases de implantação, como o sistema de iluminação cênica de toda a obra desde o tabuleiro até o acesso da margem de Iranduba, que está orçado em R$ 14,5 milhões e vai ser licitado no próximo dia 26 de abril. Há ainda a parte de sinalização náutica e sistema de proteção de descargas atmosféricas, que está estimado em R$ 3,5 milhões.

Cronograma - A estimativa da SRMM é concluir a ponte sobre o Rio Negro até o final deste semestre. A conclusão depende das obras acessórias, que são a construção das defensas e o término da iluminação cênica, finalizando todo o aparato necessário referente ao bom e seguro funcionamento da ponte. "Atualmente, o período de chuvas intensas tem dificultado parte dos trabalhos que vêm sendo efetivados na obra, sobretudo no acesso viário da margem do Iranduba. O trecho de aproximadamente de 900 metros desse acesso não pode ser concluído por conta do atraso na conclusão dos tabuleiros, que ocorreu devido as chuvas". Esse trecho vem sendo utilizado como pátio de vigas.

Na obra física da ponte, a SRMM informou que já foi concretado um dos três tabuleiros que ainda precisam ser concluídos na margem do Iranduba. "Outro (tabuleiro) já está sendo concretado e, até a segunda quinzena de abril, os tabuleiros estarão concluídos". Até o final de maio, está previsto o encaixe das últimas quatro aduelas, duas de cada lado, nos vãos estaiados da ponte.  "Concluída a obra física da ponte, os trabalhos serão concentrados na terraplanagem no acesso da margem direita em Iranduba.  Nós precisamos de uma janela razoável de sol, algo em torno de 30 dias de sol, para concluir a terraplanagem e depois lançar o pavimento asfáltico numa primeira camada, para então lançarmos a camada final de asfalto desde o entroncamento da AM 070, do lado de Iranduba, até o lado de Manaus, passando sobre o tabuleiro da ponte. Por último entram as sinalizações verticais e horizontais que são necessárias para a devida utilização da ponte", relatou.


Fotos : Roberto Carlos / AGECOM
spacer

VEREADOR EMÍDIO NETO DENUNCIA TOTAL ABANDONO DAS ESCOLAS DA ZONA RURAL DE COARI


O vereador Emídio Neto (PP) em visita a várias comunidades do Baixo Solimões, constatou a situação de abandono em que se encontram as escolas da Zona Rural do município de Coari. As condições para os alunos estudarem e para os professores lecionarem são as piores possíveis, e o vereador alerta que em muitas comunidades a situação é de total abandono. Sem reformas, sem manutenção os comunitários solitaram a presença do vereador para constatar os fatos, o resultado da visita será a apresentação de uma denuncia formal aos setores competentes para providencias sejam tomadas e os moradores da Zona Rural, principalmente a classe estudantil saia do sofrimento por abandono por parte do executivo municipal.

CONVOCAÇÃO DO SECRETÁRIO DE OBRAS.

A constatação de que as obras não estão sendo efetivamente realizadas e de que pelo menos a manutenção básica nas escolas da rede municipal na zona rural do município que deveria ser efetuada e não está sendo, assim como a pavimentação da malha viária da sede do município que após fechar contratos milionários continuam em situação de total abandono, resultou na iniciativa do vereador Emídio Neto em convocar o Secretário Municipal de Obras e Saneamento Básico Cleomir Senys de Araújo Costa para prestar esclarecimento na sessão da Câmara Municipal.

Convocado para se fazer presente na sessão do dia 22 de fevereiro de 2011, o secretário de obras não compareceu a reunião. O motivo alegado para a ausência foi uma viagem a capital amazonense. A nova audiência está marcada para o dia 5 de abril. O não comparecimento do secretário pode resultar em sanções legais aplicadas pelo poder legislativo, segundo a Lei Orgânica do Município.
spacer

Corregedoria envia equipe para apurar denúncia de tortura em Coari

Uma equipe de agentes da Corregedoria Geral do Sistema de Segurança Pública (SSP) ficará em Coari até o próximo dia 11 de abril para apurar denúncia de tortura com o envolvimento de policiais militares no município (a 370 quilômetros de Manaus). A equipe viajou na manhã desta quinta-feira, por conta de instauração de inquérito feito pela corregedora Aparecida Gualberto dos Reis.

Os suspeitos, que atenderam ocorrência na Comunidade de Lauro Sodré, (distante duas horas de Coari), teriam algemado, espancado e torturado quatro homens. As vítimas estão hospitalizadas com ferimentos e hematomas pelo corpo, que teriam sido ‘lavados’ com água sanitária. A ação, inclusive, teria ocorrido na presença de populares, com consentimento do comandante da cidade.

As ações serão intensificadas nas comunidades, segundo Aparecida, para coibir a má conduta policial e melhorar a qualidade dos serviços prestados. "Estamos realizando uma agenda correcional em todos os DIPs e CICOMs em Manaus, onde estão sendo verificados e saneados os procedimentos policiais e vamos estender essa ação ao interior", declarou.

FONTE: PORTAL EM TEMPO


DANIEL MACIEL
BLOG COARI EM DESTAQUE
spacer

VÍDEO SOBRE A VIOLÊNCIA POLICIAL EM COARI 2

spacer

VÍDEO SOBRE A VIOLÊNCIA POLICIAL EM COARI

spacer

CASO DE VIOLÊNCIA POLICIAL EM COARI

VIOLENTADOS E INDICIADOS
Uma certeza já há no caso da violência brutal atribuída aos policiais militares em Coari, além dos chocantes hematomas os homens que ainda estão hospitalizados já estão indiciados por autuados em flagrante por tentativa de homicídio, resistência, desacato e formação de quadrilha.


RIBEIRINHOS
Não é natural o homem ribeirinho ser violento. Não há uma configuração nas comunidades rurais que mostrem ser comum a prática de formação de quadrilha. A acusação parte por aqueles que foram os possíveis responsáveis pela violência que chocou o Amazonas... A gente lembra do caso do adolescente, que além de ser baleado ainda teve uma ficha criminal forjada... Tudo tem que ser investigado, alguém começou a violência e a autoridade não foi suficiente. O autoritarismo sobrepujou o bom senso.

NOVO COMANDANTE GERAL E GOVERNADOR

As autoridades supremas no quesito segurança do Estado do Amazonas se pronunciaram sobre o assunto da violência policial em Coari.

O governador disse que “A polícia que eu quero não é essa, mas esse tipo de comportamento tem que ser corrigido. Nós não queremos um tipo de comportamento desses. Eu quero uma polícia que seja respeitada pelo cidadão de bem e temida pela pessoa que quer fazer o mal, mas não uma polícia arbitrária que provoque danos no civil. Ninguém quer isso. Nós temos que coibir e fiscalizar com mais eficiência e ser ágil na apuração e na punição”.

Almir David o novo comandante da PM disse “Uma das metas do governo do Estado e da Corregedoria é fazer um patrulhamento ostensivo disciplinar para tentar minimizar essas ações e, com certeza, fazer a parte preventiva, que é trabalhar o homem para que ele não venha cometer esses delitos. E se cometer, ter uma corregedoria forte para punir, de forma imediata. A Polícia Militar não coaduna com essas atitudes”.


CORREGEDORIA PODE VIR A COARI
“Estamos adotando medidas imediatas sobre o caso, estudando inclusive a ida de uma correição extraordinária ao município. Mas esperamos que testemunhas do ocorrido também prestem informações, entrando em contato com a Corregedoria ou com a Ouvidoria de Segurança, pessoalmente ou por meio do telefone 3216-3775, de forma a contribuir com o processo apuratório e com a tomada de providências”, disse Aparecida Gualberto dos Reis, corregedora geral.





DANIEL MACIEL
BLOG COARI EM DESTAQUE
spacer

PORTAL A CRITICA: Delegada vai indiciar Policiais Militares de Coari

A delegada Magna Pires, da 10ª Delegacia Regional de Coari (a 363 km de Manaus), disse que vai indiciar todos os policiais militares que agrediram quatro pessoas na segunda-feira (28). Foi instaurado um inquérito policial para apurar a violência, no entanto, nenhum dos envolvidos foi identificado formalmente pelas vítimas.

Segundo nota à imprensa, divulgada pela assessoria da Polícia Civil (PC), a delegada informou que durante a movimentação de Sidione Moraes de Melo, 27, Arleilson Moraes de Melo, 20 e de dois adolescentes de 17 anos, os mesmos sofreram “agressão física de natureza grave”.

Os quatro foram presos na comunidade de Lauro Sodré, a duas horas e meia de Coari, após agredirem e quase terem matado os soldados PMs A.Ferreira e S.Barbosa, que estavam na localidade para fazer a segurança de um torneio de futebol. Fato ocorrido no domingo (27).

A prisão dos quatro foi acompanhada pelo comandante da PM em Coari, major Claudemir Barbosa, que não soube explicar as agressões aos presos. Eles foram detidos na segunda-feira.


Indiciamento

Em relação as agressões dos quatro presos aos dois PMs, a delegada Magna Pires informou que os mesmos foram autuados em flagrante por tentativa de homicídio, resistência, desacato e formação de quadrilha.

LEIA A MATÉRIA NO SITE DE ORIGEM
spacer

PASSAGEM DE COMANDO NA PM - Governador Omar Aziz quer polícia mais perto da população e Corregedoria descentralizada

O governador do Amazonas, Omar Aziz, afirmou nesta quarta-feira, dia 30 de março, durante cerimônia de passagem de comando da Polícia Militar, que o desafio do novo comandante, coronel Almir David Barbosa, que assume no lugar do coronel Dan Câmara, será levar a polícia para mais perto da população. Ele também destacou que uma das missões do novo secretário de Segurança Pública do Amazonas, Zulmar Pimentel, é estender a presença da Corregedoria Geral do Sistema de Segurança a todas as unidades das polícias Civil e Militar.


         "A sociedade sente muito a ausência da polícia. Quando vê uma viatura, uma moto, a população se sente mais segura", disse o governador, ao destacar que o objetivo será alcançado com a implantação, até o final deste ano, do programa Ronda do Bairro. A meta é implantar, a cada raio de 3 km²,  uma ronda fixa composta de uma viatura, duas motos e 18 policiais. Para garantir a implantação do programa, o governador disse que vai aumentar em 5 mil o efetivo policial do Estado, até o final de 2012, equipar e treinar o efetivo. A Polícia Militar está realizando concurso para a contratação, ainda este ano, de cerca de 2,5 mil novos policiais e ano que vem, segundo Omar Aziz, haverá um novo concurso para a contratação de mais 2,5 mil.

         Além de mais próxima da população, o governador disse que aposta na valorização da polícia. "Quero uma polícia que seja respeitada pelo cidadão de bem e temida por quem quer fazer o mal, mas não uma polícia arbitrária". O governador destacou que é preciso coibir o abuso policial. "Temos que fiscalizar com mais eficiência e ser ágeis na apuração e na punição". Para isso vai precisar que as duas polícias atuem cada vez mais unidas, a Militar fazendo a prevenção e repressão e a Polícia Civil cada vez mais ágil na investigação para dar solução aos casos.

         Ao presidir a cerimônia de passagem de comando, o governador fez elogios ao ex-comandante da PM coronel Dan Câmara, que segundo ele prestou um grande serviço. "A sua presença à frente do comando da Polícia Militar teve muito mais prós do que contra", disse o governador, para quem a saída de Dan Câmara já estava prevista com a mudança na cúpula da segurança, sendo um processo normal de renovação.

         Ao novo comandante, coronel Almir David Barbosa, Omar orientou a intensificar a parceria com delegado geral da Polícia Civil, Mário Cesar Nunes. "Sem isso não é possível fazer os grandes avanços e separar o joio do trigo que existe na polícia". Além do fortalecimento do trabalho da Corregedoria, o governador defende um maior monitoramento da atividade policial e anunciou a instalação de câmeras nas viaturas para mostrar como está sendo a abordagem policial  e a descentralização do Centro Integrado de Operações Policiais (Ciops).

         Omar afirmou que, assim como todo cidadão que mora em Manaus, também quer uma cidade segura. "Sou governador durante quatro anos, depois viro um cidadão comum". Ele disse apostar nos programas sociais voltados aos jovens para prevenir a criminalidade. Por isso está construindo escolas de tempo integral, onde o aluno entra de manhã e só sai à tarde, com um leque de atividades extracurriculares que garantem a ele mais cidadania e mais oportunidades e dá aos pais tranquilidade. Omar também disse que está ampliando o Programa Jovem Cidadão, com a criação de novos núcleos na capital e no interior. O programa também garante aos alunos de escolas públicas atividades culturais, esportivas e de capacitação no período em que estão fora da sala de aula.

         Planejamento – O novo comandante da PM, coronel Almir David Barbosa, disse que assume com o compromisso de levar adiante os planos do Governo do Estado, que é a implantação da polícia de proximidade. "Estamos trabalhando no planejamento para alcançarmos o nosso objetivo que é uma polícia comunitária, mais cidadã e integrada aos órgãos de segurança pública". Já o coronel  Dan Câmara destacou os pontos positivos da sua administração, como a criação do Grupamento Aéreo, Grupo Raio e Batalhão Ambiental, agradeceu ao governador Omar Aziz pela confiança e à comunidade.




Fotos: Alex Pazuello / AGECOM
spacer

COARI:CASO DE ACUSAÇÃO DE AGRESSÃO POR POLICIAIS MILITARES, HEMATOMAS FORMAM IMAGENS FORTES.

Familiares e amigos que estavam em frente ao hospital de Coari nesta terça-feira (28) distribuiam as fotos que chocavam pelas marcas deixadas nos homens que estavam hospitalizados.

O caso já ganhou repercusão na mídia regional (LEIA AQUI).    




VEJA MAIS FOTOS:







spacer

CASO DA DENÚNCIA DE AGRESSÃO POR POLICIAIS DE COARI GANHA REPERCUSSÃO NA IMPRENSA DO ESTADO

 

 
Com a manchete Policiais Militares do município de Coari no Amazonas são denunciados por agressão e tortura", o site do jornal A Critica traz o caso que deixou a cidade de Coari em comoção. Durante o dia uma multidão, formada por centenas de pessoas, se aglomerou durante o dia em frente ao Hospital Dr. Odair Carlos Geraldo. O caso foi o assunto do dia na cidade e levantou o tema da violência e tortura física por Policiais Militares, tema que ganhou a mídia nacional no caso dos adolescente baleado por policiais no Amazonas.



DANIEL MACIEL
BLOG COARI EM DESTAQUE
spacer

SOBRE O COTIDIANO DE COARI

EDUCAÇÃO
As aulas da rede municipal de ensino ainda não começaram em Coari. Nota zero para os burocratas da SEMED Coari. Nada justifica o atraso. Quando o aluno atrasa, leva falta... Quando é o sistema que falta, acontece o quê?

LIMPEZA PÚBLICA
O serviço público que ainda aparece nas ruas de Coari é o prestado pelos garis, liderado pelo Merelo, que tem esperiência de sobra na área. Muita gente até já se acostumou com o jeito turrão de ele ser... Menos ruim, pelo menos o trabalho dos garis, segue.

CÂMARA
O prédio da Câmara Municipal será entregue ampliado, totalmente reformado e modernizado no dia 2 de Abril. Está sendo programada uma festa a ser realizada com atrações regionais para marcar a entrega da revitalização da sede do Poder Legislativo na Praça de Santana e São Sebastião.

MEIO AMBIENTE
Passaram em branco duas datas importantíssimas para a conscientização ambiental neste mês de Março. O dia da água e a hora do planeta. Nada de impacto foi realizado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente... Falta conscientização? Falta consciência.


URBANIZAÇÃO
Os moradores da Rua 1 de Maio sofrem com a falta de urbanização. As máquinas da Secretaria de Obras entraram, rasparam o resto de asfalto que havi, jogaram caulim e até hoje nada de asfaltarem a bendita rua. Crianças e moradores sofrem tendo que respirar o pó... O setor competente deveria passar lá com urgência, a rua é pequena e os custos não serão tão altos, a final, a rua tem a ver com o prefeito... O nome da rua é a data do aniversário dele, fica feio "pro homi" do jeito que ela está.
spacer

Bebida ou direção

Há muito tempo nos programas policiais o crime mais abordado é do assassinato de pessoas por motoristas dirigindo embriagados ou bêbados. São famílias inteiras destruídas a todo instante. São tantos casos que dispensam citação, porém, há pouco mais de um ano, numa auto-estrada em Jarinu, estado de São Paulo, o empresário Marcelo Spadaro de Farias matou Ana Lúcia Ferreira de Souza Silva e quatro filhas, que vinham de uma igreja. O noticiário foi que o empresário fora indiciado por crime culposo. Figura que precisaria ser mais bem apreciada nos casos de crimes cometidos com carro. Dolo não é somente a intenção deliberada de matar, como noticia sempre a mídia nestes casos.

Dolo também é quando se assume o risco de cometer um crime. Quem dirige após beber, quem dirige acima da velocidade permitida em locais de grande movimento, como escolas e hospitais; quem disputa rachas nas avenidas, quem dispara uma arma no meio de uma multidão sabe que pode matar pessoas. Sabe tanto quanto não se importa em tirar a vida alheia, além de deixar muitos mortos-vivos. Os acidentes são apenas um mal, mas existem as brigas, as agressões aos companheiros, aos filhos; os incômodos diversos, inclusive com despesas gigantescas que são geradas para o Estado.

Depois de aprovada a lei de Tolerância Zero contra motoristas com dosagem alcoólica acima do permitido, uma enxurrada de autoridades se manifesta contra a lei sob o argumento simplista de inconstitucionalidade. Outras alegam que pode haver abuso nas fraudes. Toda fraude é abusiva por si; mas existe e precisa ser combatida em qualquer área e atividade humanas exatamente pelas autoridades responsáveis.

Essa defesa decocorre em função da lei atingir mais gente das classes média e alta. Nunca se ouviu a voz dessas mesmas autoridades, de diversas áreas, em defesa dos milhares de vidas que se perdiam, e ainda se perdem, nas ferragens das máquinas desse tipo de assassino. Com a benevolência duvidosa da polícia no enquadramento legal no inquérito, com atuação desinteressada do Ministério Público e da Justiça, esses boizinhos são premiados com penalização por crime culposo e o pagamento de vidas com cestas básicas.

Fica em segundo plano o sofrimento eterno e para sempre, de milhares de pais sem filhos ou de filhos sem pais, gerado de forma gratuita e apenas para saciar a diversão sádico-masoquista de boizinhos assassinos. A maioria alega o cerceamento do direito de ir e vir. Esquecem-se apenas de que a lei não proíbe nem a bebida, o tanto que cada um queira, nem a direção. Proíbe apenas direção e bebida. Ainda faltam campanhas e fotos de pedaços de pessoas nas garrafas de bebidas alcoólicas em geral, assim como se faz contra o cigarro. Este prejudica apenas a quem usa. E cabe a cada um exclusivamente decidir sobre sua vida. Já a direção por bebum mata inocente, sem nenhuma condição de defesa. Como diria Datena, pau neles! Simples. Bebeu, não dirija. Bebeu e dirigiu, cadeia neles. Tardiamente, mas enfim um basta nessa diversão assassina, cujo brinquedo são máquinas exuberantes. E são assassinatos previstos no Código Penal, como qualquer outro. O assassinato não se define pelo instrumento utilizado. É crime doloso contra a vida, tipificado como qualquer outro, senão pela intenção direta de matar, pelos riscos que o delinqüente assume deliberadamente. Trata-se do denominado dolo eventual, mesmo com toda a leveza desta palavra, conhecido de qualquer pessoa atuante na área jurídica. É inegável que o direito de ir e vir é um dos primordiais, mas nenhum direito está acima do direito à vida. Quem mata dolosamente não deveria ter o direito à liberdade jamais. Seria o mínimo.

Pedro Cardoso da Costa – Interlagos/SP

Bel. Direito





DANIEL MACIEL
BLOG COARI EM DESTAQUE
spacer

OMISSOS NÃO LIDERAM

ARTHUR VIRGÍLIO*

O governo Lula desperdiçou energia e credibilidade, buscando assento permanente, para o Brasil, no Conselho de Segurança da ONU. Paparicou ditadores, ordenou votos favoráveis a regimes que violaram e violam direitos humanos e cometeu erros crassos, desses que denotam lamentável desconhecimento da História: criou um certo G-4 com Índia, África do Sul e Japão, esquecendo-se de que a China, que tem poder de veto, muito dificilmente consentiria que este último passasse a fazer parte do Conselho, como membro efetivo. Ou é de se desconhecer a rivalidade sino-nipônica, histórica e acirrada, apesar do comércio de US$300 bilhões/ano que praticam?

Exercitando política externa desastrada, perdeu todas as disputas de que participou em organismos multilaterais. Endossou desatinos de Ahmadinejad, do Irã, e se afastou dos Estados Unidos, parceiro tradicional e relevante. Mergulhou fundo em canhestra visão Sul-Sul, não percebendo que o tempo do confronto entre “ricos” e “pobres” deu lugar à era da cooperação pragmática e até da discordância pontual , sempre objetiva, jamais ideológica. Enfiou-nos em máquina do tempo, trazendo de volta os anos 50 e 60, em pregação que, muitas vezes, lembrava o discurso de Gamal Abdel Nasser.

Dilma Rousseff apresenta algumas diferenças, para melhor, em relação ao seu patrono eleitoral. Criticou o Irã pela prática de condenar mulheres à morte, sem culpa e sob apedrejamento. Passou a manter relação mais sóbria com Hugo Chávez, Fidel Castro, Evo Morales e quejandos. Começou a normalizar a relação com os EUA. Demonstrou sensibilidade ao convidar, para o almoço em torno de Barack Obama, os ex-Presidentes que, à exceção do enciumado Lula, compareceram civilizada e adequadamente.

Logo a seguir, porém, o Brasil se absteve, quando o mundo democrático pedia autorização ao Conselho de Segurança para intervir militarmente na crise líbia e evitar que o ditador Kadafi prosseguisse assassinando o seu povo. Quem viu os filmes “Tiros em Ruanda” e “Hotel Ruanda” sabe a que me refiro. Quem se recorda do genocídio no Sudão, governado por tirano com o qual Lula desfilou em carro aberto, e acompanhou a “limpeza étnica” sérvia, sabe também.

Questionamentos inevitáveis: por que a abstenção, ao lado de países como Índia, Rússia e China, que têm graves contenciosos com vizinhos e colocaram suas barbas de molho, se o Brasil não tem esse tipo de “rabo preso”? Pode um país que pretende tornar-se membro permanente do Conselho, no teste de fogo, eximir-se de decidir?

A comunidade internacional deve estar perguntando: “ querem a vaga e não são capazes de optar? Preferem a coluna do meio, o muro, o limbo?”

Ficamos mal. “Amarelamos”.

Omissos não lideram.



*O autor é Diplomata. Foi líder do governo Fernando Henrique, Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República e líder do PSDB no Senado.


DANIEL MACIEL
BLOG COARI EM DESTAQUE
spacer

Obras da Arena da Amazônia avançam para uma nova fase


            As obras da Arena da Amazônia, estádio que vai receber os jogos da Copa do Mundo de 2014 em Manaus, entram numa nova fase no mês de abril, quando se inicia a execução das estruturas de concreto da arquibancada inferior do lado leste da Arena, próximo à Avenida Constantino Nery.

            Para adiantar esse trabalho, a construtora Andrade Gutierrez, responsável pela execução da obra, já fabricou 31 peças pré-moldadas de concreto das arquibancadas. Ao todo, serão 2,5 mil peças com degraus de altura variável entre 30 e 37 centímetros.

Também como parte dos preparativos dessa próxima fase, nesta semana será aberta uma nova frente de serviço, com a fabricação das vigas inclinadas que darão sustentação aos degraus da nova Arena. Será necessário fabricar até 108 vigas, cada uma composta de 3 peças iguais pré-moldadas de concreto.

            Atualmente, a obra se encontra em fase de terraplenagem e fundações, que, no total, apresentam evolução de 91,5% e 37,9% respectivamente. A movimentação de solo para nivelamento do campo (terraplenagem) e execução das arquibancadas, hoje se concentra no lado oeste da obra (próximo ao Sambódromo) e será concluída em abril.

            As fundações, que incluem a execução das estacas tipo hélice contínua e os blocos de fundação, apresentam grande avanço no lado leste da Arena, onde 96% das estacas e 40% dos blocos previstos para essa área da obra já estão concluídos. No lado oeste, o início do serviço está previsto para o próximo mês.

            Pré-moldados - A variação na dimensão dos degraus das arquibancadas (de 30 a 37 centímetros) é necessária para atender as recomendações técnicas da FIFA, que exigem perfeita visibilidade do campo para os espectadores localizados em qualquer ponto da arquibancada do estádio.

            Atualmente, são produzidas duas peças pré-moldadas de concreto da arquibancada por dia e a previsão é que esse número aumente para dez no mês de maio, quando a produção deverá ser mais intensa por conta da execução da arquibancada inferior do lado leste, que começa em abril.

            Para a fabricação das peças pré-moldadas de concreto das arquibancadas, são utilizadas fôrmas de aço produzidas a partir de modelo desenhado pela equipe de engenheiros da Andrade Gutierrez especificamente para esse fim. Além de dispensar o uso de madeira nessa etapa – o que minimiza danos ao meio ambiente -, a fôrma metálica tem peças reguláveis que garantem precisão na altura dos degraus para que as recomendações de visibilidade do campo da FIFA possam ser atendidas. A Andrade Gutierrez pretende patentear a criação ainda este ano.

            Empregos - O andamento das obras é resultado do trabalho dos 385 profissionais que atualmente executam a obra. São 14 engenheiros, 162 técnicos e administradores, 123 oficiais e 83 ajudantes. Até o final de março, devem ser efetivados mais 150 funcionários entre encarregados, carpinteiros, pedreiros e ajudantes para intensificar a produção dos pré-moldados.

            A expectativa é de que o ritmo de contratações se mantenha, chegando a cerca de mil novos profissionais em 2011.

Sobre a Arena

A Arena da Amazônia será um estádio completamente novo na cidade de Manaus, construído no lugar do antigo Estádio Vivaldo Lima. Com projeto inspirado na floresta amazônica, a nova Arena terá cobertura em estrutura metálica com design arrojado e semelhante à de um cesto de palha.

A obra, no valor de R$ 499 milhões, é financiada com recursos do BNDES (R$ 400 milhões) e contrapartida do Governo do Amazonas (R$ 99 milhões) e está sendo executada exclusivamente pela Construtora Andrade Gutierrez. Os trabalhos começaram em julho de 2010 e deverão ser concluídos em junho de 2013.








Foto: Roberto Carlos / AGECOM
spacer

Corregedoria Geral de Segurança instala Conselho Superior


             A Corregedoria Geral do Sistema de Segurança Pública instalou, nesta segunda-feira, 28, o Conselho Superior do órgão, um colegiado responsável pelo reexame de decisões sobre procedimentos disciplinares envolvendo os servidores dos órgãos do Sistema. O Conselho, instituído com base na Lei 3.204/2007, é composto por 11 representantes de órgãos estaduais da área de Segurança e da sociedade civil e terá reuniões mensais em caráter ordinário.

           Na reunião de instalação do Conselho, foi discutido parte do Regimento Interno que prevê os trâmites a serem seguidos para o reexame dos Processos Disciplinares pelo colegiado. Somente se submeterão a reanálise pelo Conselho, processos em que a gestão do órgão de origem venha a discordar do parecer da Corregedoria.

            De acordo Corregedora Geral, Aparecida Gualberto, que passa a presidir o Conselho,  o colegiado – titulares e suplentes – deverá se reunir, obrigatoriamente, na última segunda-feira do mês, sempre às 15h, conforme estipulado durante a reunião de instalação. A cada trâmite proposto será utilizado um sistema de sorteio para a escolha dos conselheiros que assumem o cargo de relator e revisor, os quais terão 30 dias para concluir a resolução dos casos.

            "Após o prazo estipulado, sendo 20 dias para o relator e dez para o revisor, os membros deverão apresentar os processos ao conselho que dará a decisão definitiva. Teremos autonomia para decidir pela manutenção, suspensão ou até anulação de uma penalidade", detalha a corregedora geral. "É uma dupla garantia de transparência e imparcialidade do trabalho do Governo do Estado", destaca.

            Fazem parte do Conselho Superior membros da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Técnico-Científica da Polícia Civil, Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AM), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AM), Defensoria Pública do Estado, Ministério Público Estadual (MPE), Conselho Estadual de Direitos Humanos e integrantes de entidades que reúnem policiais civis e militares.

O Conselho Superior atende o art. 10 da Lei que criou a Corregedoria do Sistema de Segurança Pública e é composto de autoridades reconhecidas em seus órgãos pela idoneidade, compromisso com a coisa pública e conduta ilibada. A função dos membros do Conselho Superior é prevista no § 6 do art. 10 da Lei 3.204/07, sem remuneração, constituindo-se em serviço público em agir lastreado nos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

spacer

Governador anuncia nova sede para UnATI/UEA

O Governador Omar Aziz anunciou nesta segunda-feira (28), durante visita a Universidade Aberta da Terceira Idade da Universidade do Estado do Amazonas (UnATI/UEA), a transferência da sede da instituição para o novo Centro Estadual de Convivência da Família Madalena Daou, que está em construção na Avenida Brasil,  entre os bairros Santo Antônio e São Jorge, zona oeste da cidade, e cuja previsão de inauguração é setembro deste ano.
Criada em 2007, a UnATI/UEA tem cerca de 1,3 mil alunos matriculados e oferece atualmente 26 modalidades de cursos livres de informática, dança, música, oficinas de nutrição, entre outras atividades. A instituição já formou cerca de 280 gerontólogos, com diversas especializações.

"Vamos utilizar a estrutura de um dos centros da família que estamos construindo para melhorar o atendimento às pessoas da terceira idade que estão na universidade", anunciou.
Omar Aziz, que visitou a UnATI juntamente com a primeira-dama Nejmi Aziz, adiantou, ainda, que a meta do Governo do Estado é expandir a instituição para o interior do Estado, com funcionamento nos principais polos da UEA nos municípios. "O que a gente pode fazer para as pessoas da melhor idade é dar oportunidades para que quem se aposenta não fique em casa. Queremos dar mais condições para que eles tenham bem estar. A nossa ideia é, a partir do ano que vem, levar a UnATI também para o interior", disse.

Para o diretor da UnATI, Euler Ribeiro, o anúncio do governador significa um passo muito importante para a consolidação da instituição no Estado. "Será a primeira UnATI do Brasil a ter sede própria. Isso é muito importante para todo o País", enfatizou.
O governador Omar Aziz também reafirmou o compromisso com a consolidação da UEA através da reforma de prédios, expansão da oferta de cursos para o interior e a criação de novos laboratórios. "A minha tarefa é consolidar a UEA para que nos próximos anos ela não dependa de mais ninguém para funcionar. Vou criar unidades e ampliar principalmente no interior do Estado", afirmou.
Durante a visita a sede da UnATI, que fica no prédio do curso de Medicina da UEA na Avenida Carvalho Leal, bairro Cachoeirinha, Omar Aziz participou de uma teleconferência no Polo de Telemedicina da UEA com médicos e enfermeiros dos municípios de Autazes, Parintins, Humaitá, Tefé, Novo Aripuanã. Na conversa, o governador comentou as ações que serão implementadas dentro do Programa Nacional de Combate ao Câncer de mama e do colo do útero, entre as quais a aquisição de um mamógrafo para cada um dos municípios do interior e a ampliação do atendimento itinerante por meio dos barcos de Pronto Atendimento Itinerante (PAI).

Em conversa com estudantes de uma turma do quinto ano de Medicina da UEA, o governador reafirmou a compromisso de implantar a Cidade Universitária da  instituição. O complexo com área de 10 milhões de metros quadrados, em Iranduba, vai agregar toda a estrutura da universidade, além de alojamentos, restaurantes, biblioteca, laboratórios, entre outros espaços. De acordo com Omar Aziz, a ideia é também instalar no local o hospital universitário da UEA,  conforme investimento que está sendo discutido com o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT).

Manaus vai sediar Fórum

Em outubro, Manaus vai sediar a segunda edição do Fórum Nacional das UnATIs e dos Alunos da Terceira Idade. O evento, que ocorre a cada dois anos, vai discutir o envelhecimento e a qualidade de vida das pessoas da terceira idade na região amazônica.
A realização do Fórum terá o apoio da primeira dama do Estado, Nejmi Aziz, e da superintendente da Zona Franca de Manaus, Flávia Grosso. A expectativa é que o evento receba cerca de dois mil estudantes das 21 universidades da terceira idade existentes no País.

Segundo o diretor da UnATI/UEA, Euler Ribeiro, o fórum nacional também contará com a presença de representantes da Organização Pan-Americana de Saúde. "Vamos trocar experiências sobre os nossos trabalhos que tratam do envelhecimento na Amazônia. Fomos escolhidos para sediar o evento por conta da pesquisa desenvolvida em Maués sobre o envelhecimento da população local, além dos estudos sobre a dieta amazônica", afirmou.







Fotos - Alex Pazuello / AGECOM
spacer

ESCÂNDALO DA BOLSA UNIVERSIDADE PODE ENVOLVER SECRETÁRIO DE ECONOMIA DE COARI

Quem está em cena pedindo a investigação do caso é nada mais nada menos que o Presidente da Câmara Municipal de Manaus. Segundo o site do Manoreporter (LEIA AQUI) o pedido foi feito ao "Ministério Público Estadual (para que) entre na investigação do Bolsa Universidade. Mulher de empresário, filho de Secretário de Economia de Coari e alguns outros apadrinhados conseguem o benefício, em detrimento daqueles que realmente precisam. E mais, nunca pagam nada pelo favor". A descoberta começa ganhar repercussão na internet e na mídia em geral, mas apenas o referido site faz referência ao Secretário Municipal de Coari.

Um secretário municipal em Coari ganha 10 mil reais por mês. Se a inscrição for realmente comprovada estaremos diante de mais um caso onde a esperteza demais se transforma em escândalo. Como a denúncia não partiu do Blog Em Destaque, e sim da imprensa em Manaus, vamos aguardar a comprovação dos fatos.
spacer

PREFEITO DE COARI DECRETA ESTADO DE EMERGÊNCIA, FAZ FESTA "DE ARROMBA" E VIAJA PARA O EXTERIOR?

Como pode um município estar em Estado de Emergência Oficial, mesmo assim a prefeitura promover uma grande festa no meio de um lago e em seguida o prefeito viajar para o exterior? Se pode ou se não pode não dar para explicar, o fato é que a hisória acontece sim, no município de Coari. Se não fosse verdade, se não estivesse acontecendo eu mesmo diria (se alguém me contasse), que não era verdade, que se tratava de história de trancoso, de coisa do arco da velha... Mas, é verdade.

Quanto ao estado de emergência, já publiquei aqui no Blog Em Destaque um post falando detalhes sobre o assunto (LEIA AQUI). É um fato, com decreto da prefeitura e tudo (VEJA), apesar do município não estar atravessando nenhuma catastrofe natural, assim mesmo, o decreto foi publicado. As empresas que querem fazer contratos com a prefeitura agradecem, pois em tal período não há exigência legal para realizar licitações e nem concurso público para contratar funcionários. Ilegal parece ser a medida tomada, que será investigada...

Decretar estado de emergência e fazer festa não combina. Alguém precisava lembrar o prefeito Arnaldo Mitouso disto, se é que ele precisa ser lembrado de algo. Mesmo havendo decretado a tal da emergência em virtude de um dilúvio que ninguém viu cair sobre Coari, a mesma prefeitura realizou na vigência do decreto uma festa, daquelas "de arromba" (como diria o Tremendão). O local, uma Praia no Lago de Coari. A estrutura digna de grandes eventos. Dizem que só o aluguel e montagem do palco na conhecida praia custou nada menos que 70 mil reais, fora o pagamento de cachê de várias atrações regionais, banheiros químicos, aluguel de embarcações, contrato de praticante de esportes radicais para apresentação durante o evento, etc... Nada demais se o município não estivesse sob um decreto de emergência.

E para mostrar que esta emergência não é tão emergência assim, o prefeito Arnaldo Mitouso some de Coari. Dizem que ele viajou para o exterior. Fontes informaram  ao blog que o destino da viagem de Mitouso é para fora do Brasil. Portugal seria o destino de Mitouso e seu  Secretário de Comunicação, notícia não confirmada pela assessoria do prefeito. Mas não é que esta história toda parece mesmo com aquelas piadas de português? Seria cômico se não fosse trágico. Sim, Mitouso pode estar em Portugal enquanto os coarienses seguem no vira-vira diário de décimo terceiro não pago, nada de inicío das aulas e uma crise financeira daquelas no município, desemprego resultante das ondas de demissões efetuadas pela prefeitura. Estado de emergência para quê? Para decreto, para português ver.

DANIEL MACIEL
BLOG COARI EM DESTAQUE
spacer

COARI ESTÁ EM ESTADO DE EMERGÊNCIA E O POVO NÃO SABE


Mesmo sem ter acontecido nenhum desastre que justificasse a medida, a Prefeitura de Coari decretou estado de emergência. A medida adotada pelo prefeito Arnaldo Mitouso foi publicada através de decreto, que declara o município em estado de emergência por 90 dias desde o dia 17 de Março. Se houver necessidade a situação pode ser prorrogada por até 180 dias.

A reportagem perguntou aos vereadores Adnamar Maciel (PMN), Marcio Oliveira (), Vicente do Zito (PR) e Emídio Neto (PP) se eles tinham conhecimento da situação de emergência em Coari, os quais afirmaram desconhecer o fato.

Não é diferente com a população. Francisco José, 23 anos, autônomo disse desconhecer qualquer desastre da natureza em Coari que justificasse o decreto. A agricultora Maria das Dores, de 45 anos afirmou que não houve nenhuma alagação recente e que o último desastre que ela viu foi a grande seca ano passado: “Este ano, não teve nada disso não” – concluiu. O senhor Lourenço Martins, de 50 anos de idade disse não saber o motivo da emergência: “Será que é porque a situação da administração do município? É isso? Só se for isso...” concluiu.

MOTIVOS IMAGINÁRIOS?

O motivo alegado pelo prefeito Arnaldo Mitouso para decretar emergência em Coari seria a destruição de estradas vicinais e acessos para escoamento da produção e até isolamento de famílias, ocasionando a defasagem de alunos nas Escolas Municipais pela ocorrência o alto índice de precipitação pluviométrica nesses meses de janeiro, fevereiro e inicio de março/2011 nas áreas rurais e zona urbana do Município de Coari/AM.

Pelo que é possível entender do decreto é que, segundo a previsão da Prefeitura, caiu um “dilúvio” sobre Coari que destruiu as estradas vicinais e dificultou o acesso dos estudantes às aulas, onde várias famílias estão isoladas e o município está perdendo a produção agrícola porque não é possível escoar a produção.

O PODE ESTAR POR TRÁS DISTO


O decreto de Estado de Emergência no Município cria um período excepcional, no qual a legislação permite que as administrações públicas façam contratações temporárias de servidores e compras com dispensa de licitação, o que pode abrir caminho para a prática de várias irregularidades, acordos com empresas e direcionamento de obras para apadrinhados. Uma vez o município em estado de emergência não se faz necessário cumprir o processo normal de licitação.

Já há sugestão, de iniciativa popular para que os vereadores de oposição formalizem junto a Polícia Federal uma denúncia por Crime Contra o Erário, pela acusação de que a utilização por parte do Poder Executivo Municipal do decreto que estabelece Emergência serviria para fraudar a Lei de Licitação 8.666, que permitiria a contratação direta através de dispensa de inegibilidades, o que estaria favorecendo pessoas sem a capacidade de realizar contrato com a Administração Municipal, além de outras possíveis utilizações de dinheiro público para atender interesses particulares. Os vereadores de oposição prometem estudar a iniciativa de formular a denúncia.



DANIEL MACIEL
BLOG COARI EM DESTAQUE
spacer

Falar com máquinas



João Baptista Herkenhoff.
Detesto falar com máquinas. Se para fazer uma compra eu tiver de optar entre uma empresa, onde uma gravação me atenda, e outra empresa, onde uma voz humana me fale, não titubeio em escolher a empresa que me possibilite falar com gente, com pessoas.

Dia disses o abuso de colocar máquinas no meu caminho chegou às raias do insuportável.
Eu estava num dia de suma paciência. Se estivesse num desses dias zangados, que todos nós temos, teria desistido na metade do trajeto.

Discado o número correto, a máquina relaciona, numa pormenorização interminável, os ramais disponíveis para as diversas espécies de atendimento. Teclo o número do ramal que me competia.

A máquina continua falando, dando-me sucessivas ordens e orientações, naquele tom monocórdio das máquinas. Depois de vários minutos de desagradável ausência de uma verdadeira comunicação, a máquina "educadamente" agradece, coloca-se à disposição para futuras demandas, diz da satisfação da empresa em me ter como cliente e anuncia que eu seria atendido por quem de direito.

Então, surpreendentemente, uma voz feminina real coloca-se do outro lado da linha e com toda gentileza pergunta em que eu poderia ser servido.

As primeiras palavras que trocamos deixou absolutamente claro que eu falava com uma distintíssima funcionária. Por mais que se aperfeiçoe a tecnologia, a máquina não tem capacidade de responder a perguntas ou colocações imprevistas. O inusitado da situação colocou nos meus lábios frases inesperadas e o diálogo principiou.
Fui logo perguntando à moça o seu nome. Ela talvez tenha estranhado a indagação mas com delicadeza atendeu meu pedido. E eu então prossegui:

"Ora, ora, Isabel, que alegria estar conversando com você. Até agora eu estava sendo atendido por máquinas. Finalmente, uma pessoa conversa comigo.

Eu precisava de uma informação. Mas eu estou tão feliz de estar conversando com você que não gostaria de perder este precioso tempo fazendo perguntas banais. A informação fica para outro dia, ou eu vou pessoalmente à empresa solucionar o problema que me aflige."

Ela achou graça do que falei, testemunhando sua surpresa com um riso natural, espontâneo e gostoso, atrás do qual adivinhei o sorriso que esboçara. Percebi que ela se alegrava naquele instante. O interlocutor daquela hora quebrara a monotonia dos atendimentos automáticos a que os seres humanos são submetidos na desumana economia de mercado.
Ciosa, entretanto, das rigorosas regras vigentes, pretendeu finalizar a conversa com uma frase feita, dizendo que a empresa tinha tido muita satisfação em me atender.

Polidamente discordei, antes de desligar.

Não aceito, Isabel, o agradecimento da empresa porque a empresa não é ninguém. Aceito seu agradecimento e vou escrever um artigo no jornal para expressar quanto eu detesto falar com máquinas e quanto eu amo conversar com gente.
João Baptista Herkenhoff, 74 anos, Juiz de Direito (aposentado), Professor (em exercício) da Faculdade Estácio de Sá de Vila Velha (ES), escritor. Autor do livro Mulheres no banco dos réus – o universo feminino sob o olhar de um juiz (Editora Forense, Rio). E-mail: jbherkenhoff@uol.com.br  Homepage: www.jbherkenhoff.com.br
spacer

Soldado indiciado em tentativa de morte de adolescente é preso pela PMAM

            A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informa que o soldado Wilson Henrique Ribeiro da Cunha foi preso neste sábado, às 6h45, em sua residência no Conjunto Beija Flor, bairro Flores, zona centro-sul de Manaus, por uma equipe da Polícia Militar do Amazonas (PMAM). Wilson era considerado foragido de Justiça depois que a prisão preventiva dele foi decretada, na última quinta-feira (24). Ele, outros cinco policiais e um cabo da PMAM foram indiciados por terem atentado contra a vida de um adolescente, em agosto do ano passado, conforme imagens em vídeo que denunciam abordagem irregular, com ação truculenta e abusiva, por parte da guarnição que atendeu ocorrência no bairro Amazonino Mendes, zona norte de Manaus.

            Após ser detido em sua residência, Wilson foi encaminhado à Corregedoria Geral do Sistema de Segurança Pública, onde está sendo ouvido. Ele será encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de corpo de delito e, posteriormente, conduzido ao Batalhão de Guarda da PMAM, localizado no Monte das Oliveiras, zona norte de Manaus, onde também estão presos preventivamente o cabo Janderson Bezerra Magalhães e os soldados Rosivaldo de Souza Ferreira, Marcos Teixeira de Lima, Wesley Souza dos Santos, André Luiz Castilhos Campos e Alexandre Souza dos Santos. Todos estão à disposição da Justiça.

            De acordo com informações do Comando da PMAM, Wilson foi localizado a partir de investigações da Secretaria de Inteligência da SSP, que apurou que o endereço que constava no registro funcional do soldado era de uma tia dele. Ela foi localizada e, a partir de novas investigações, foi localizada a residência de Wilson no Conjunto Beija Flor, onde ele foi preso.

               A prisão preventiva dos policiais, segundo a decisão do Juiz Bismark Gonçalves Leite, foi fundamentada no que prevê o Código de Processo Penal Militar (CPPM), Art. 255.  Esse artigo prevê que a prisão preventiva deve fundamentar-se em um dos seguintes casos: garantia da ordem pública; conveniência da instrução criminal;  periculosidade do indiciado ou acusado; segurança da aplicação da lei penal militar; exigência da manutenção das normas ou princípios de hierarquia e disciplina militares, quando ficarem ameaçados ou atingidos com a liberdade do indiciado ou acusado.

Também está em andamento o Inquérito Policial Militar (IPM), instaurado para apurar a ocorrência, bem como a apuração pelo Conselho Disciplinar  criado para cuidar do caso. "Estes policiais serão responsabilizados. Já estamos com inquérito policial militar instaurado e todo empenho será feito para que o fato seja apurado. Eles macularam a imagem da instituição. Não é essa a prática ensinada e treinada nas academias e que os policiais se devotam no dia a dia de suas atividades", disse o secretário da SSP, Zulmar Pimentel, ao reafirmar que a Secretaria está seguindo a determinação do Governador Omar Aziz de que os fatos sejam apurados com rigor e rapidez para que a justiça possa ser feita o mais breve possível.
spacer

ABERTURA DO JOGOS ESTUDANTIS NO AMAZONAS

O vice-governador do Estado, José Melo, ao lado dos secretários estaduais de Educação e Esportes, Gedeão Amorim e Júlio César Soares, respectivamente, lançou oficialmente, nesta sexta-feira (25), o 34º Jogos Escolares do Estado do Amazonas (Jeas) 2011. As competições devem envolver a participação de 320 mil alunos de escolas públicas estaduais, municipais, federais e particulares.

A cerimônia foi realizada no Auditório da Fundação Vila Olímpica e contou com a presença de parlamentares, coordenadores e diretores escolares.

Segundo Júlio César Soares, secretário de Esportes, as competições começam com uma seletiva nas escolas do interior do Estado. Logo depois vem as etapas estadual e nacional. “As etapas regionais começam em abril e vão até o mês de junho, após isso vem a etapa estadual, onde devem participar 17 mil jovens em Manaus”, informou.

Este ano serão 25 modalidades esportivas, entre elas atletismo, basquetebol, canoagem, ciclismo, corrida de orientação, futebol, futsal, ginástica rítmica e artística, handebol, jiu-jítsu, judô, karatê, luta olímpica, natação, pólo aquático, queimada, remo, taekwondo, tênis de mesa, voleibol, vôlei de areia e xadrez. A novidade é a inclusão da capoeira e do triatlo, que é o conjunto de três provas de atletismo: natação, ciclismo e corrida.

O vice-governador, José Melo, afirmou que o investimento feito no esporte dentro das escolas representa a aplicação de políticas públicas voltas à formação integral do aluno. “O Estado do Amazonas tem um sistema educacional de políticas públicas voltadas para a formação integral do aluno, que compreende a escola com oportunidade de praticar esporte, e ter atividades de lazer e cultura”, destacou.

Para o secretário estadual de Educação, Gedeão Amorim, os jogos representam oportunidade para a juventude e a descoberta de novos talentos. “Não dá para ter uma escola onde não aconteça uma movimentação de alunos e professores em prol do esporte. Uma escola sem desporto não mexe com a expectativa dos jovens”, disse.

Seletivas - A coordenação informou que as seletivas das escolas estaduais e municipais de Manaus ficam sob responsabilidade da Seduc e da Secretaria Municipal de Educação (Semed), respectivamente, e podem ser realizadas entre os meses de março a junho. As seletivas das escolas federais, particulares e escolas estaduais do interior são de responsabilidade da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Sejel).

As competições revelam a cada ano novos talentos nas faixas etárias de 12 a 17 anos. Os campeões nas modalidades coletivas e individuais representam o Estado do Amazonas nas Olimpíadas Escolares no mês de outubro em João Pessoa-PB com os atletas de 12 a 14 anos e, no mês de dezembro, na cidade de Joinville - SC, com os atletas de 15 a 17 anos.

Ao todo serão formados 10 polos que deverão sediar os jogos e receber os atletas divididos em regiões. (Ver tabela abaixo).



Polos participantes do JEA’s:



Polo 1 – Caapiranga, Careiro Castanho, Careiro da Várzea, Iranduba, Manacapuru (Sede), Manaquiri, Novo Airão.

Polo 2 - Itacoatiara, Itapiranga, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, São Sebastião do Uatumã, Silves (Sede), Urucará e Urucurituba.

Polo 3 - Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Maués (Sede), Nhamundá e Parintins.

Polo 4 - Alvarães, Fonte Boa, Japurá, Juruá, Jutaí, Maraã, Tefé (Sede) e Uarini.

Polo 5 - Amaturá, Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Santo Antonio do Iça, São Paulo de Olivença, Tabatinga e Tonantins. (Sede a definir)

Polo 6 - Autazes, Borba (Sede), Manicoré, Nova Olinda do Norte e Novo Aripuanã.

Polo 7 - Apuí, Boca do Acre, Canutama, Humaitá, Lábrea, Pauini e Tapauá. (Sede a definir)

Polo 8 - Carauari, Eirunepé, Envira, Guajará, Ipixuna e Itamarati. (Sede a definir).

Polo 9 - Anamã, Anori, Beruri, Coari (Sede), Codajás.

Polo 10 - Barcelos, Santa Isabel do Rio Negro e São Gabriel da Cachoeira (Sede)







DANIEL MACIEL
BLOG COARI EM DESTAQUE
spacer

Secretarias Estaduais integram Comissão de Apoio aos Haitianos

O Governo do Amazonas desenvolve ações de apoio aos haitianos que chegam ao Amazonas. Em parceria com a Pastoral do Migrante, foi criada uma comissão de apoio que coordena iniciativas de capacitação e de busca de oportunidades de trabalho para os refugiados. Segundo a Pastoral, aproximadamente 380 haitianos estão abrigados em oito alojamentos em Manaus.

A iniciativa do Governo do Estado integra-se às ações do Governo Federal com o objetivo de prestar ajuda humanitária aos haitianos que chegam ao Amazonas em busca de oportunidades de trabalho e de uma vida melhor. Participam da comissão pelo Estados, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejus), que tem papel de coordenação, o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e a Secretaria de Educação do Amazonas (Seduc). A Secretaria Municipal de Educação (Semed), além da Pastoral do Migrante, também integram a comissão.

A Sejus, por meio do Departamento Estadual de Direitos Humanos (DEDH), busca promover a acolhida dos haitianos no Estado. Equipes do órgão estão visitando abrigos e conhecendo os refugiados para colher dados particulares e profissionais. A Secretaria é quem comanda uma força-tarefa para garantir condições dignas de trabalho e moradia, envolvendo instituições públicas e privadas, a Igreja Católica e universidades. A força-tarefa, batizada de Comissão Gestora Interinstitucional Pró-Haitianos, tem visitado empresas, como da área da construção civil, e centros de qualificação e profissionalizante para captar oportunidades aos haitianos.



Capacitação - O Cetam e a UEA vão oferecer qualificação para os haitianos, com cursos de Informática Básica, que já teve início, Português para Estrangeiros e qualificação de Pedreiro em Edificações.



Segundo Joésia Pacheco, diretora presidente do Cetam, outros cursos também serão ministrados de março até junho com o objetivo de prepará-los para o mercado de trabalho. Entre os cursos estão Panificação, Confeitaria, Corte e Costura. “Vamos ofertar 150 novas vagas só para o curso de Português para Estrangeiros. Por meio da qualificação profissional, espera-se que os haitianos contribuam para o crescimento do Estado que eles escolheram para viver”, afirmou.



Na próxima segunda-feira, 28, o Cetam inicia o curso de Português para Estrangeiros, de 19h às 21h, que será realizado na Pastoral da Arquidiocese de Manaus, localizada na Praça Ismael Benigno, 151, São Raimundo (próximo ao SPA do São Raimundo). No mesmo dia, também começa o curso de Pedreiro em Edificações, na Av. Constantino Nery, bairro São Geraldo, na secretaria da Paróquia de São Geraldo.



O curso de Informática Básica está sendo realizado aos sábados das 13h às 17h e das 17h às 21h, na Pastoral da Arquidiocese de Manaus. As inscrições para os cursos de qualificação do Cetam destinados aos haitianos estão sendo feitas pela Pastoral do Migrante nos alojamentos de refugiados e em paróquias da Igreja Católica.



A UEA vai ofertar curso de Português com professores da instituição para os haitianos. A Universidade está fechando os últimos detalhes e as aulas devem ser realizadas na sede da Escola de Tecnologia (EST), na Avenida Darcy Vargas. A Seduc está fazendo um levantamento junto aos refugiados para saber quais deles precisam de Educação Básica. Com base nessa pesquisa, a instituição vai programar a integração dos haitianos nas escolas estaduais.



DANIEL MACIEL
BLOG COARI EM DESTAQUE
spacer

Concursos públicos honestos

João Baptista Herkenhoff

A atual Constituição Federal estabelece que a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei. (Artigo 37, inciso II).

A norma imperativa do concurso público não é um preceito acidental ou fortuito, dentro da Constituição, mas expressa valores éticos e jurídicos que a república deve consagrar.
Se a Constituição preceitua o concurso público, para a entrada no serviço público, refere-se obviamente a concurso honesto. Concurso desonesto não é concurso, mas falsidade, engano, mentira, ludibrio, zombaria…

O ingresso no serviço público pela porta do concurso honesto é extremamente benéfico para o conjunto da sociedade, como tentaremos provar neste artigo.

Em primeiro lugar, os concursos sérios podem selecionar os candidatos mais bem preparados. A escolha dos melhores pretendentes para as vagas em disputa permite que a administração recrute pessoas competentes que vão realizar seu trabalho com discernimento e capacidade, o que não acontece quando o critério do mérito é substituído pelo critério do favoritismo.

Em segundo lugar, aqueles que são aprovados em concursos honestos não ficam devendo favor a ninguém. O preço desses favores, em muitas situações, é justamente descumprir os deveres inerentes ao cargo, servindo a interesses particulares escusos.

A terceira vantagem do concurso impoluto é o valor ético desta forma de recrutamento, já que traduz idéias fundamentais de justiça como igualdade de todos, sentido de cidadania, valor do estudo e do esforço, serviço público de qualidade como direito social.

A quarta vantagem dos concursos limpos é a contribuição que proporcionam para o avanço educacional do povo. Quem está convencido de que presta um concurso realizado dentro de padrões de seriedade estudará muito para esse concurso. O ato de prestar um concurso é sempre oportunidade de crescimento intelectual, aprimoramento espiritual, aprendizagem. Nenhum jovem perde seu tempo fazendo concursos quando estes estão isentos de burla.

A quinta vantagem dos concursos sem falcatruas é a lição que tais concursos ministram aos jovens, pois que instilam, na alma deles, a crença na retidão e desestimulam a opção pelo caminho da fraude como forma de vencer na vida.

A sexta vantagem dos concursos sem traficância é de natureza psicológica. Faz bem ao espírito buscar oportunidades pela rota do bem, e não pelos tranvios das maracutaias.

Concursos sujos, com cartas marcadas, para proteger afilhados e parentes é deslavada forma de corrupção. Entretanto, com freqüencia, tem-se a falsa idéia de que isto é somente uma irregularidade porque corrupção é apenas tirar dinheiro dos cofres públicos, receber favores ou valores para trair deveres de ofício etc.

Eu diria que concursos ardilosos, infames, com cartas passadas debaixo da mesa prejudicam muito mais a coletividade do que eventuais investidas contra os cofres públicos. Os ataques ao erário podem ser estimados num valor financeiro determinado, ainda que esse valor seja às vezes muito alto. A entrada no serviço público pelos corredores do nepotismo traz maleficios muito superiores a qualquer cifra financeira, pois retira dos jovens, principalmente os desprotegidos, a esperança na conquista digna do futuro, introduz em cargos, mesmo vitalícios, pessoas despreparadas para o respectivo exercício e destroça a máquina pública.

Ainda que não tenhamos poder para corrigir todos os desmandos que ocorrem pelo Brasil afora, tenhamos pelo menos coragem para utilizar, com independência, a palavra, este dom que Deus deu aos homens e recusou aos animais, e com a palavra proclamar em alto e bom som, com todas as letras: concurso público desonesto é ato de indiscutível corrupção, quem promove concurso público desonesto é corrupto.

A palavra, por si só, não repõe a Ética no lugar que lhe cabe, mas é através da denúncia que se inicia o combate. Esse combate não tem possibilidade de êxito se for travado solitariamente. Demanda união, ações coletivas dos prejudicados com vistas a impugnar concursos maculados com o estigma do pistolão.

João Baptista Herkenhoff é professor pesquisador da Faculdade Estácio de Sá de Vila Velha (ES), palestrante Brasil afora e escritor. Autor do livro Mulheres no banco dos réus – o universo feminine sob o olhar de um juiz (Editora Forense, Rio).
E-mail: jbherkenhoff@uol.com.br
Homepage: www.jbherkenhoff.com.br


DANIEL MACIEL
BLOG COARI EM DESTAQUE
spacer