VÍDEO: PREPARATIVOS PARA A FESTA DE NATAL



Veja os detalhes, ouça os depoimentos sobre os preparativos sobre esta festa que está virando tradição no município de Coari, onde os artistas da terra expõe através de dramatização e da música um lindo espetáculo de arte. O vídeo termina com um dos trabalhadores cantando um verso de sua autoria sobre Coari. Assista.
spacer

AGENDA: MOSTRA DE PAINÉIS DA EDUCAÇÃO EM COARI

As escolas estão se preparando para a Primeira Mostra de Painéis sobre a Educação do Município de Coari, nos dia 05, 06 e 07 de dezembro.
spacer

EXTENSÃO DO GASODUTO COARI-MANAUS EM DISCUSSÃO

SÃO PAULO, 29 de novembro de 2007 - As comissões da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional e de Minas e Energia da Câmara dos Deputados discutem hoje, a partir das 10h, a extensão do Gasoduto Urucu-Manaus até Rondônia.

A obra, que levará gás natural da província petrolífera de Urucu, no município de Coari, no Amazonas, até a capital Manaus, começou em meados do ano passado. Sua conclusão, com 670 quilômetros, está prevista para abril de 2008, podendo gerar cerca de 6 mil empregos diretos e 10 mil indiretos.

Em sua primeira fase de operação, o gasoduto transportará 4,7 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

As informações são da Agência Brasil. (Redação - InvestNews)

spacer

CURSOS

Hoje encerram-se os cursos de Camareira, Traçado em Fita e Manicure no Centro de Referência Social de Assistência Social - CRAS. Os cursos funcionando nos horários de 7:30h às 11:30h e de 13:30 às 17:30h atendem a demanda das famílias de três bairros assistidos pela CRAS do Urucu. Os bairros são: Urucú, Santa Efigênia e União.
spacer

COMBATE À AIDS

Será realizada no dia 01 de Dezembro a Campanha do Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, quem tem como tema: "POR UMA GERAÇÃO SEM AIDS". Quem for a Praça Getúlio Vargas, no centro comercial de Coari, vai poder participar de várias atividades vão despertar a conscientização sobre o assunto. Horário previsto para começar: 8 horas da manhã.
spacer

VÍDEO: COMPROMISSO REALIZADO

spacer

OBRIGADO PELA CONTRIBUIÇÃO

Agradeço publicamente as contribuições para este blog, uma vez que nem sempre a velocidade do raciocínio e a pressa em digitar, devido as muitas atividades, me permite uma correção instantânea. Apesar de escrever, ser uma atividade que me proporciona certo prazer, não sou perfeito, cometo meus erros de ortografia também. Manter este blog funcionando e atualizado não é uma tarefa tão fácil, requer tempo e dedicação, além de muita criatividade, além do que além de está fazendo isto, tenho que executar minha função e ainda estou fechando as correções de um livro com crônicas e poesias sobre Coari que estou desejando publicar no início do próximo ano. Então, cada ajuda vale!
spacer

SEM LEGENDA


spacer

JOVEM REENCONTRADO

O jovem LEANDRO DE ALMEIDA ALVES, de 15 anos de idade foi reencontrado ontem à tarde. Na postagem sobre o assunto, foi deixado um comentário sobre o possível aliciamento do adolescente por boqueiros que vendem drogas nos arredores da escola. Uma realidade cruel, uma busca maligna por parte dos traficantes que usam desta prática em todo o Brasil.

A gestora da Escola Estadual João Vieira, que é a escola onde o menino estuda, me informou que já denunciou o fato à polícia militar e civil e que aguarda providências, pois a escola procura fazer a sua parte mantendo os alunos dentro de sala de aula, e evitando que os mesmos saiam da escola em tempo vago, aproveitando assim o tempo para lerem na biblioteca ou realizarem seus trabalhos escolares.

A Escola Estadual João Vieira também abriga um projeto social de iniciativa da gestora Alzilete Gomes, que é o projeto REVIVER, este projeto presta serviço social as crianças em situação de risco com atividades musicais, disponibilizando dezenas de violões, guitarras, orgão além de promover atividades que envolvem a família.

Todos nós temos que nos engajar na luta contra as drogas e abuso sexual, uma vez que as maiores vítimas são sempre os adolescentes.
spacer

AUMENTO DE TARIFA DA LUZ

Enquanto a população de Coari sofre com as constantes interrupções de energia elétrica, os diretores locais da CEAM foram ao rádio informar que as tarifas de energia elétrica vão aumentar. Duas taxas de vez: a primeira taxa que vai subir fica por conta do reajuste da ANEEL que elevou para 7,65% a taxa do quilowatt-hora (kW-h) de energia e o segundo fator de aumento é o retorno da cobrança de ICMS que não era cobrado nas contas de luz do estado. Agora, o cliente da CEAM vai ter que pagar os 25% do ICMS sobre a energia consumida.

Quanto as interrupções de energia? As desculpas de sempre.....
spacer

PREMIAÇÃO

A ex-gestora da Escola Municipal de Educação Infantil Dirce Pinheiro e agora Coordenadora da UEA em Coari ELAINE VASQUEZ, foi a São Paulo receber a premiação nacional para a escola de educação infantil que torna-se referência em todo brasil na educação infantil.
spacer

Brasil entra para o grupo de 'alto desenvolvimento humano', aponta ONU

Daniel Gallas

De Londres

O Brasil entrou pela primeira vez para o grupo de países de "alto desenvolvimento humano" no ranking elaborado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), divulgado nesta terça-feira em Brasília.

A LISTA DA PNUD
1) Islândia0,968
2) Noruega 0,968
12) EUA0,951
38) Argentina0,869
70) Brasil0,800
146) Haiti0,529
177) Serra Leoa0,336
PaísIDH 2007
VEJA A RELAÇÃO COMPLETA
COMENTE A POSIÇÃO DO PAÍS
De acordo com o relatório da ONU, o Brasil atingiu o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,800, em uma escala de 0 a 1. Países com índice inferior a 0,800 são considerados de "médio desenvolvimento humano", categoria na qual o Brasil figurava desde 1990, quando o PNUD começou a divulgar o ranking.

Os dados do relatório divulgado nesta terça-feira são referentes a 2005. No relatório do ano passado, de 2004, o IDH do Brasil foi de 0,792.

Apesar de ter tido uma pontuação maior, o país caiu uma posição no ranking e agora ocupa o 70º lugar, o último entre os de nações com "alto desenvolvimento". Nesse grupo, que saltou de 63 para 70 neste ano, o Brasil também é o país com maior desigualdade entre ricos e pobres, seguido por Panamá, Chile, Argentina e Costa Rica. No Brasil, os 10% mais ricos da população têm renda 51,3 vezes maior do que os 10% pobres.

Além do Brasil, países como Rússia, Macedônia, Albânia e Belarus também ingressaram no rol dos países de "alto desenvolvimento humano" nesta edição do ranking, que neste ano foi liderado pela Islândia, com IDH de 0,968.

BRASIL AINDA FICA ABAIXO DA
MÉDIA LATINO-AMERICANA
ONU/Arte UOL
Apesar de ter entrado para o grupo de países de alto desenvolvimento humano, o Brasil continua com um IDH abaixo da média latino-americana e caribenha, como mostra a figura acima.

Chile (40º lugar), Uruguai (46º), Costa Rica (48º), Bahamas (49º), Cuba (51º), México (52º), Trinidad e Tobago (59º) e Panamá (62º) são países que proporcionam a seus cidadãos mais qualidade de vida do que o Brasil.
BRASIL ESTÁ AQUÉM DE VIZINHOS
ARTIGO DO PRESIDENTE LULA
PNUD DEFENDE FIM DA TAXA DO ETANOL
REDUÇÃO DE 80% NA EMISSÃO DE GASES
PAÍS NÃO É CAPAZ DE DISTRIBUIR RIQUEZA
Revisão
O IDH é um índice usado pela ONU para medir o desempenho dos países em três áreas: saúde, educação e padrão de vida. O índice é composto por estatísticas de expectativa de vida, alfabetização adulta, quantidade de alunos na escola e na universidade e o produto interno bruto (PIB) per capita.

O Brasil subiu não só devido a melhoras reais nos campos avaliados pelo IDH, mas também em função de revisões de estatísticas nos bancos de dados da Unicef e do Banco Mundial - órgãos que fornecem os números para o PNUD, normalmente baseados em dados produzidos pelos próprios países.

Revisões estatísticas do IBGE também revelaram que os padrões de educação e expectativa de vida no Brasil aumentaram em 2005. A expectativa de vida média subiu de 70,8 anos, no relatório do ano passado, para 71,7 anos, e a porcentagem de alunos matriculados em escolas e universidades aumentou de 86% para 87,5%.

OS MOVIMENTOS DOS PAÍSES EM RELAÇÃO AO RELATÓRIO DE 2006
Subiram ao grupo de países de Alto Desenvolvimento Humano:
Albânia, Arábia Saudita, Belarus, Brasil, Líbia, Macedônia e Rússia
Subiram ao grupo de Médio Desenvolvimento Humano:
Gâmbia, Haiti, Iêmen, Zimbábue e Quênia
Ritmo estável
De 2004 para 2005, o Brasil melhorou em todos os itens que compõem o IDH, com exceção da alfabetização adulta - que ficou estável em 88,6% da população com mais de 15 anos.

O desempenho econômico do país também contribuiu para melhorar o padrão de desenvolvimento humano. O PIB per capita anual aumentou 2,5% de 2004 para 2005, atingindo US$ 8.402 (por paridade de poder de compra).

De 1990 a 2005, o PIB per capita brasileiro cresceu em média 1,1% por ano, ritmo idêntico ao da Argentina, mas bastante inferior ao do Chile - que cresceu em média 3,8% ao ano.

O PNUD começou a divulgar o IDH desde 1990, mas traz dados para vários países retroativos a 1975. Desde então, o Brasil vem melhorando o seu índice de desenvolvimento humano em um ritmo estável.

Em 1975, o IDH brasileiro era calculado em 0,649. Desde então o Brasil vem mantendo uma média de crescimento de cerca de 0,050 no índice a cada dez anos.

A EVOLUÇÃO DO BRASIL
NO ÍNDICE DA ONU
19900,723
19950,753
20000,789
20040,792
20050,800
Segundo o economista Flavio Comim, especialista em desenvolvimento humano e assessor especial para o PNUD, o aumento de número de alunos matriculados em escolas foi o fator que mais contribuiu para a melhora do IDH do país no longo prazo. Desde 1990, o índice subiu de 67,3% para 87,5%.

Para Comim, a importância de entrar na lista dos países de alto desenvolvimento humano é "simbólica, mas significativa, pois abre espaço para uma agenda mais ambiciosa no Brasil".

Segundo ele, um dos motivos que faz o Brasil ficar em último lugar entre as nações de "alto desenvolvimento humano" no IDH é o fato de que os indicadores sociais brasileiros estão muito abaixo do nível de renda do país.

Comim identifica cinco áreas em que o Brasil ainda precisa melhorar para subir no ranking: combate à pobreza e à desigualdade, saneamento, mortalidade infantil e mortalidade materna. Nessas áreas, segundo ele, o Brasil está muito atrás dos demais países, mesmo os latino-americanos.

Comim afirma que, baseado em dados já disponíveis sobre 2006, o Brasil deve melhorar ainda mais o seu IDH no relatório do ano que vem.
spacer

NOTA DE UTILIDADE PÚBLICA

ATENÇÃO: quem souber do paradeiro do jovem LEANDRO DE ALMEIDA ALVES, de 15 anos de idade, residente na rua rio urucu, no bairro de santa efigênia, estudante da escola João Vieira, favor entrar em contato com o repórter DANIEL ALMEIDA, na rádio educação rural de Coari.
Leandro foi visto pela última vez por volta de uma hora da tarde de ontem, quando saiu de casa para ir à escola, desde então está desaparecido e a família não tem nenhuma informação sobre ele.

Daniel de Almeida Alves
spacer

O VÍDEO SOBRE A VISITA DOS SUPERITENDENTES NACIONAIS DO BRADESCO A COARI

spacer

O TEMPO PERDIDO


Texto: Daniel Maciel
Assim como o dia de ontem não é igual ao dia de hoje, e nem o será o dia de amanhã, da mesma forma, o tempo perdido não voltará, os momentos não serão os mesmos. As situações podem até parecer iguais, mas jamais se repetirão com a mesma essência, com os mesmos detalhes que foram antes. À medida que os anos se passam percebemos que a felicidade é composta por instantes exclusivos, e se tivéssemos percebido isso antes, poderíamos ter vivido estes instantes com maior intensidade, ou aproveitado a cada instante. Infelizmente nem sempre percebemos, somos assim, humanos e falhos, não que isso seja desculpa para um comportamento frívolo, mas como parte de uma realidade da qual não podemos fugir.
Perdemos tempo em tantas situações não essenciais, como se querendo fugir da realidade. A realidade por ser o que é, dura e inflexível como mais forte tenaz: amedronta e em uma fuga em busca de um mundo não tão difícil assim nos refugiamos em pequenos oásis de prazer, ou em verdadeiras grutas de ilusão, ou ainda em limbos de ostracismos, comportamentos sem essência, só por querer está longe da turbulência, por querer fugir.
Cavar um buraco sob os pés e se enterrar não vai fazer o mundo diferente, não vai fazer o tempo retroceder, não vai fazer o sol nascer como se não houvera se posto ontem, e a questão não é viver ansioso por ter a necessidade de não perder tempo, nem sequer ser relapso por ter todo o tempo do mundo, e sim ter a percepção do que é essencial: aquilo que realmente vale para toda a vida. Existem instantes que vêm e que passam, porém há momentos que ficam para a eternidade, e na maioria são compostos de atitudes simples, tão simples como um sorriso, como um olhar de um filho, como o apertar das mãos de amigos.
Perdemos tempo, quando nos envolvemos em atividades várias e não percebemos a essência da vida, quando fazemos algo por fazer ou porque não temos o que fazer. Perdemos tempo quando no egoísmo que arde a essência humana, lutamos contra a felicidade dos outros por não conseguimos ser felizes. Perdemos tempo quando não reconhecemos que o que fazemos pode está nos destruindo e assim mesmo persistimos em fazer. Não há bem maior no universo que o próprio ser humano, não há templo mais sagrado que o nosso próprio corpo, não há paisagem mais linda que um sorriso brilhando no rosto de uma criança, jovem, adulto ou idoso... não há felicidade maior do que a resultante de uma consciência livre de culpas e de atitude motivadas pelo altruísmo, não há universo maior do que a vida daqueles a quem amamos, não há construção mais permanente do que o exemplo de nossas atitudes, não há tempo mais feliz do que o vívido com a essência de quem sabe que o agora é hora de ser feliz, no entanto a maioria dos seres humanos não conseguem vivenciar desta forma, e a realidade se torna oposta a todas as virtudes na maioria das pessoas.
Perdemos tempo nos vícios, nas vicissitudes, nas atitudes egoístas, quando buscamos o mal do outro e quando não percebemos o bem alguém está querendo nos prestar. Perdemos tempo quando somos ingratos e maldizentes, e não percebemos que a felicidade está presente no nosso próprio cosmos e não na nos corpos celestes. Perdemos tempo quando, ignorantes e estúpidos como animais irracionais, não conseguimos o perceber o mal que estamos fazendo a quem amamos e a nós mesmos. Perdemos tempo quando não conseguimos identificar o nosso papel na existência, de tal forma que passamos pela vida sem sentido, deixando para trás só sofrimento, mazelas aos milhares.
O ciclo do giro da terra ao redor do sol é contínuo, o período em que o próprio planeta gira em redor do seu eixo é infinito enquanto durar, mas o decorrer de nossa existência, entre o nascer e o morrer, é único. Não entendemos assim para a consciência e percepção do mundo. Nascemos, vivemos e morremos: este é nosso tempo! Sol humano que nasce, brilha no céu da existência e põe-se uma única vez... Se isto acontecesse com os astros físicos, qual seria o nosso comportamento? De que forma nós entenderíamos o único, exclusivo e último nascer do sol? Qual seria o valor daquele dia? Talvez assim, como uma simples alusão possamos entender a importância da vida humana. Pobre vida humana, complexa e tão desvalorizada. Acostumamos-nos com o nascer do sol diário, com seu brilho cotidiano e com seu ocaso que se repete um dia após outro, da mesma forma como nos acostumamos com as misérias, guerras, vícios e problemas que provam a nossa ferocidade e total ignorância com o bem comum.
O tempo perdido não será aquele que gastamos nos erros, mas aquele que não conseguimos utilizar para corrigi-los. No demais, somos humanos, a nossa essência é errônea, e a nossa ânsia é divina. Mas que carne e um amontoado de células que nascem, multiplicam-se e morrem, somos uma consciência pensante. Abrigamos mais mistérios em nosso interior que no universo infinito. Não conseguimos sequer resolver os nossos próprios enigmas antes de desvendarmos o futuro: o futuro é o tempo que ainda não chegou.
Se a vida não tem valor para nós mesmos, perdemos o tempo em tudo o que fizemos, façamos ou venhamos fazer.
spacer

MUDANÇA NA CÂMARA MUNICIPAL DE COARI: NOVAMENTE

A Câmara Municipal de Coari, vive uma sucessiva mudança na presidência através de liminares ganhas na justiça. O vereador Osni Oliveira, que teve sua eleição anulada pela justiça perdeu o mandato no dia 14 de setembro, foi sucedido pelo vereador Alfredo Reis, eleito pela mesa da casa em uma nova eleição. Osni recorrendo, à justiça retomou a presidência da Câmara no dia 13 de novembro, presidindo apenas uma sessão neste período, e no final da noite de ontem(22), o vereador Alfredo Reis (PSB), obteve na justiça a cassação da decisão do juiz Aristóteles Lima Thury que revogou mandado de segurança que anulou a última eleição do dia 25 de setembro, que o elegeu presidente da Câmara. Quem deu a liminar à Alfredo foi do desembargador Francisco Auzier. Hoje (23) pela manhã, Alfredo Reis reassumiu o posto de presidente da Câmara Municipal de Coari.
spacer

APRESENTADOR DE PROGRAMA APANHA DE DEPUTADA

Deputada "chavista" invade tv e bate em apresentador

Veja aqui. Imperdível!!! Reportagem do jornal "Hoje".


Aqui daria em cassação por quebra de decoro.


Perdão: não daria.

spacer

HORA DE REUNIR PROVAS

A Polícia Civil de Coari, município a 368 quilômetros de Manaus, tem uma missão importantíssima pela frente. Com a decretação pela Justiça da prisão temporária de nove pessoas suspeitas do assassinato do comerciário Eliney Mendes Ferreira, caberá à corporação, no prazo legal de 81 dias, reunir as provas materiais e insofismáveis sobre a autoria do crime.

Na verdade, não estamos falando de mais um assassinato, tamanha a banalidade com que isso vem ocorrendo em nosso Estado, sobretudo em Manaus, onde há maior atenção da imprensa. Referimo-nos a uma barbaridade que ali se praticou contra um ser humano, episódio que comoveu e revoltou uma expressiva parcela da população coariense. Não era para menos. Afinal, até onde se sabe, a vítima sofreu muito nas mãos de seus algozes antes de vir a ser morta com requintes de crueldade. Não por acaso, o corpo foi encontrado com marcas de tortura, mutilado, queimado e pendurado numa árvore.

Difícil de acreditar, mais ainda de se aceitar, que a barbaridade tenha sido praticada por guardas municipais do chamado grupo Delta. Mas foi sobre eles que recaiu a suspeição maior da família de Eliney Mendes. É possível que a polícia conclua, ao fim da prisão temporária, que os familiares estavam equivocados. Mas até lá, a resposta do inquérito policial precisa ser bem fundamentada, de modo que a comoção que hoje se verifica na cidade não venha a se transformar numa revolta popular de maiores proporções. Pior: de proporções inimagináveis.

Nesse aspecto, manda a prudência que as instituições públicas - a Justiça, a polícia, o Ministério Público e a própria municipalidade - devam agir no sentido de facilitar o acesso aos autores do crime, de modo que a expectativa da sociedade seja contemplada pelo desfecho do inquérito instaurado para apurar o caso. E que o(s) criminoso(s), ao término da apuração, de fato tenha(m) sido devidamente identificado(s) e levado(s) a júri popular, como manda a processualística.

Agindo assim, por certo que se terá feito Justiça. E o que é melhor: possivelmente inibido, por um bom tempo, a pretensão de outros potenciais criminosos de virem a praticar atos do gênero. Não só em Coari, mas no Amazonas como um todo. Afinal, é na certeza da impunidade que muitos deles se alimentam, em parte, quando querem fazer das suas.

FONTE: ACritica
spacer

VÍDEO: PROVIDÊNCIAS COM URBANIZAÇÃO

spacer

Juíza manda prender 9 guardas em Coari

18 de novembro de 2007.

COARI - A juíza substituta da 1ª Vara da Comarca de Coari, Sheila Jordana de Salles, determinou, ontem, o mandado de prisão provisória de nove guardas municipais do município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus), suspeitos de envolvimento no assassinato do comerciário Eliney Ferreira Mendes.

Eliney foi encontrado morto, no dia 10, deste mês, em Coari, com sinais de enforcamento e teve ainda o corpo carbonizado. O comerciário respondia pelo crime de homicídio de um guarda municipal e estava foragido, segundo informou o delegado da 10ª Delegacia Regional (DR) do município, Oswaldo Maia.

O delegado não informou os nomes completos dos guardas municipais que receberam mandados de prisão, porque, segundo ele, essas informações podem prejudicar a investigações. Ele citou somente os primeiros nomes de cinco guardas: ‘Ildo’, ‘Abdiel’, ‘Adriano’, ‘Cícero’ e ‘Geraldo’.

De acordo com Oswaldo, a juíza emitiu os mandados de prisão provisória com base no relato de testemunhas que informaram terem vistos os nove guardas se passarem por polícia e procurarem por Eliney.


Fonte: Diário do Amazonas - SK

spacer

Coari busca certificação para cacau orgânico

Luiz Vasconcelos
Neste safra, Gilberto dos Santos colheu 1,5 tonelada de cacau, o que deve lhe render cerca de R$ 4 mil
Emerson Quaresma
da equipe de A CRÍTICA

Há 27 anos o agricultor Gilberto dos Santos, 51, cultiva pés de cacau sem o uso de agrotóxicos em Coari (a 370 quilômetros de Manaus), às margens do Rio Solimões. Por não ter produtos químicos utilizados no manejo, o cacau de Gilberto é classificado como produto orgânico. O fruto tem como principal subproduto o chocolate.

Em Coari há pelo menos 150 produtores de cacau orgânico, segundo dados da Secretaria Municipal de Produção Rural (Sempror). Gilberto está entre os produtores que mais se destacam no cultivo, de acordo com o secretário municipal de Produção Rural, Manoel Vicente Lima. Em média, a produção líquida de sementes de cacau do município é de pouco mais de 120 toneladas por ano no período da safra.

Com essa marca, o município, que teve sua economia impulsionada nos últimos anos pelo petróleo e o gás natural, se destaca como o segundo maior produtor de cacau orgânico do Estado, de acordo com levantamento feito pela Secretária de Estado da Produção Rural (Sepror). O primeiro é o município de Urucurituba (a 212 quilômetros de Manaus), na região do Médio Amazonas.

Gilberto dos Santos produz cacau na comunidade de Nossa Senhora da Conceição da Nova Geração, a 30 minutos de lancha da sede do município. No ano passado, o produtor colheu 1.390 mil quilos de sementes de cacau in natura, resultado de 1,6 mil cacaueiros, plantados em cinco hectares de terras. Ele vendeu a produção a atravessadores, a R$ 2,70, o quilo. O produtor faturou aproximadamente R$ 3,7 mil.

Já em 2007, a produção do agricultor superou a safra anterior, uma vez que colheu pouco mais de uma tonelada e meia de sementes de cacau, e com isso arrecadou cerca de R$ 4 mil. A colheita do cacau de Coari ocorre de janeiro a maio, quando o rio está no período de cheia.

O produtor conta que ele e sua família - esposa e cinco filhos - colocam as mãos no cacau preferencialmente no mês de maio. Com o dinheiro que ganha Gilberto fica feliz em dizer que recentemente comprou uma televisão, e em outros anos adquiriu um motor de luz e um pequeno barco.

Sem selo Apesar da classificação do município nas estatísticas do Estado, o cacau orgânico de Coari não tem o selo de produto organicamente produzido, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Segundo Manoel Vicente, o selo de certificação agregaria cerca de 30% no valor do quilo da semente do fruto amazônico.

O secretário afirmou que o selo já foi solicitado ao ministério pela Sempror. Contudo, o MDA ainda não definiu a data de visita de um técnico para a avaliação do processo de produção, para que o ministério possa conceder o selo aos produtores de cacau de Coari. "O que deve ser feito até o início do próximo ano", disse o secretário.

Os produtores de Coari ainda trabalham com suas próprias estruturas. A comercialização das sementes é feita in natura. Mas segundo o secretário Vicente, o município, em parceria com o Governo do Estado e o Governo Federal, está planejando a instalação de equipamento agroindustrial para o beneficiamento das sementes.

Segundo o secretário, o Governo quer com isso agregar valor ao produto e gerar renda extra aos agricultores. "Que o produtor do cacau orgânico seja transformado em beneficiador das sementes do fruto", disse Vicente.
spacer

COARI PREPARA-SE PARA AS FESTAS NATALINAS


A cidade de Coari aos poucos vai entrando em ritmo de preparação para as festividades natalinas. O trecho que fica em frente a catedral de Santana e São Sebastião está sendo limpo e preparado para receber as ornamentações de natal e os autos natalinos que já estão se tornando tradição em Coari. Uma grande árvores de natal já está sendo construída, além dos motivos natalinos que estão sendo confeccionados, como também o palco onde as apresentações acontecerão.
spacer

A QUEM INTERESSAR POSSA

Fico imaginando determinadas pessoas que colocam o dedo em riste e tem o maior prazer de taxar quem quer que seja seu desafeto dos mais vis, sob o pretexto de serem defensores da democracia, sem no entanto terem a ombridade de se identificarem. Uma pena. Sem estarem no poder assim agem, nem quero imaginar estando no poder, como fariam.

Outro detalhe que me chama atenção é a revolta com a publicação de um video que fala de medidas de saúde para providências contra um problema que é inerente à nossa região. Nunca é tarde para tomar qualquer providêcia. Sem nada é feito, pessoas do estilo deste anônimo reclamam, se algo é feito, reclamam. São assim os pseudos consertadores do mundo.

Lastimo o Louro ter dado tanta visibilidade a um comentário que foi realizado em seu blog, citando o meu nome. Enquanto era somente comentário era de responsabilidade do anônimo, uma vez que foi publicado por ele é de responsabilidade do mesmo. Lastimo Louro, pois você usa do mesmo expediente que condena. Não faria isso com você.

Pra quem não sabe, passei mais de cinco anos de minha vida lutando diretamente contra a malária. Sim, mas que qualquer um sei o que esta doença significa. Fui borrifador nos beiradões da vida, viajei e muito nestas lanchinhas, fiz fumacê na cidade, lidando com veneno e durante todo este tempo ainda fui acometido com malária. Sempre lutamos desde aquelas épocas para diminuir os índices que já eram altos, e na época em que trabalhei na antiga SUCAM, depois FNS o prefeito não era o Adail e os problemas já existiam.

Portanto, lastimo a atitude de pessoas tão negativas. Publiquei o vídeo por ser um fato, sim. Sou democrático sim, não sou é covarde de ofender as pessoas sem a menor resposabilidade. Estou fazendo meu trabalho sim, com a consciência de quem está fazendo o melhor, e ainda quando publico qualquer texto, foto ou vídeo coloco o meu nome pois tenho acima de tudo, resposabilidade naquilo que faço.
spacer

ACHO BOM QUE DESABAFEM

spacer

VÍDEO: CURSO DE CULINÁRIA RESGATA HISTÓRIA DE COARI

spacer

QUANDO O TEMPO NÃO CHEGA

Texto: Daniel Maciel


As muitas experiências de todos, servem para escrever as diversas ideologias que hoje existem no seio da humanidade, algumas verdadeiras experimentadas nas práticas, outras no campo da utopia, um sonho, um devir nem sempre presente, mas que igualmente acalenta o coração de quem quer acreditar. A mais que isto, a mais que um radicalismo cruel dos fatos, as verdades humanas serão sempre humanas, e portanto nem sempre verdades. O ser humano constrói com a mesma crença castelos de areia e castelos de pedra, a diferença entre um e o outro é o tempo. O tempo sempre serve para mostrar se os ideais são verdadeiros, se as palavras eram consistentes, se a base era sólida, se o sonho era real.

Se a dúvida abate quem deseja iniciar uma caminhada, se pela finitude de nossos dias a ansiedade vem ser companheira dos passos dados ao longo do caminho da vida, e os objetivos serão alcançados ou não, se vale à pena sonhar e procurar construir uma estrada pavimentada por anseios pessoais, o tempo dirá! Não há uma verdade acabada, a não ser aquela provada pela sua confirmação ao longo dos séculos.

Os sábios escritos, do escritor sacro afirmam que há tempo para todo o propósito debaixo da terra. Fica claro, pela experiência individual e coletiva que existem determinadas ocasiões que não podemos interferir ainda que tentemos, momentos factuais, instantes acabados, aos quais simplesmente temos que aceitar o ponderável e o imponderável e vivenciar o momento sem que haja outra alternativa, no entanto, outras ocasiões podem ser modificadas por nossas atitudes, a forma de encarar a vida, a maneira de pensar e a postura a ser adotada.

Dos que não podemos mudar: o tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar, tempo de ficar triste e tempo de se alegrar; tempo de chorar e tempo de dançar. O nascimento e a morte são como grandes ponteiros no relógio da vida, não param, desde que o mundo é mundo, marcam o início e o fim da trajetória perceptível.

Plantar e colher estão dentro do ciclo da natureza, o qual o giro do planeta no universo tem mais primazia que o homem, às vezes se agiganta e se volta contra tudo e contra todas as leis e planos imaginados. A tristeza e alegria são conseqüências de fatos que na maioria das vezes sequer podemos prever que aconteceriam, e quando acontecem nos permitem o fluir das emoções tão inerentes a nós, seres humanos.

O que podemos controlar são os fatos ligados ao poder de decisão , ao esperar ou deixar de esperar: o tempo de matar e tempo de curar dependem de uma iniciativa ou de uma escolha humana, assim como o tempo de derrubar e tempo de construir. O tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las; tempo de abraçar e tempo de afastar.

Na nossa existência breve há tempo de procurar e tempo de perder; tempo de economizar e tempo de desperdiçar; tempo de rasgar e tempo de remendar; tempo de ficar calado e tempo de falar. Há tempo de amar e tempo de odiar; tempo de guerra e tempo de paz. Este períodos, ou momentos são inerentes a todos, ricos e pobres, doutos e ignaros, para qualquer coisa que possamos ou venhamos fazer existe realmente um tempo apropriado. Saindo do sagrado e indo à poesia contemporânea, uma frase de uma música que marcou época na história do Brasil, mostra que podemos não apenas esperar o tempo certo, mas fazer o tempo certo. Geraldo Vandré, em sua música “Pra não dizer que não falei de flores” consagrou a frase: “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. Saber fazer a hora, não choca com esperar o tempo certo, talvez para um melhor entendimento seria melhor sintetizar da seguinte forma: “Saber fazer no tempo certo”.

Esta percepção de integralidade com o universo, esta noção de tempo e espaço, esta maneira holística de compreender a vida no contexto da hora certa de agir é que faz a diferença para a concretização dos ideais, sonhos e metas individuais. Cada um ser humano é um universo particular dentro do cosmo, cada um tem seu tempo, sua hora, seu momento. Por não entender isso, alguns morrem no momento inapropriado, outros nunca chegam a lugar nenhum, outros perdem seus dias em uma obsessão que nunca chega. Essa visão ampla nos permite não se desesperar quando o tempo da conquista não chegar da mesma maneira que podemos tomar uma determinada atitude que nos permita chegar lá, não na crendice de tudo cair do alto por acaso, nem na incredulidade de que nunca cairá.
spacer

COMBATE À MALÁRIA EM COARI

spacer

QUANDO NOS FALTA O TEMPO

Texto: Daniel Maciel

Vinte e quatro horas, das quais passamos pelo menos oito horas dormindo. Dos demais dividimos entre trabalho, alimentação e outras atividades, isto é, quando temos tempo. Na maioria das vezes, não temos tempo.


O tempo, tão impessoal em seu ciclo contínuo sempre nos dá oportunidade para recomeçar, mas geralmente não aproveitamos estas repetidas ocasiões. Nas vinte e quatro horas que temos, o tempo não passa, nós passamos, na verdade fluímos entre os ponteiros vários, as ampulhetas, os displays digitais, e nos tantos aparelhos eletrônicos, computadores, celulares e afins não percebemos que estamos passando e que eles insistem em nos mostrar que o que mais nos falta é tempo. Nem sequer queremos perceber que o tempo existe e está lá para que valorizemos as coisas mais importantes da vida. A despeito do mundo tecnológico, com seu ritmo veloz de trabalho imposto a todos nós, vis mortais, nós que lutamos pela sobrevivência, apesar de toda pressa o dia continua tendo vinte e quatro horas, nem mais, nem menos. O mundo pós-moderno, com suas exigências, competitividades, tão inumano como a máquina, este mundo que exige velocidade, suas máquinas e seus sistemas fazem de nós apressados, gente que corre como se a forma do mundo girar tivesse mudado, mas as leis do universo não mudaram: lentamente, a cada giro do planeta em torno de si mesmo e passando de largo ao redor do sol o tempo do universo continua o mesmo.
Este ritmo veloz de vida, que a humanidade mesma construiu, na busca insana por alcançar o inalcançável, por lucrar mais, por mais conforto, no anseio de encurtar as distâncias, na busca pelo devir, não mudou a essência das coisas. Viajando mais veloz, voando mais rápido, conectando muito mais antes, projetando-se além, disparado em tantos avanços, na essência da vida pouco mudou: agora temos tudo, mas não temos tempo para as coisas mais simples da vida. A desculpa mais usual é: não tenho tempo, não tive tempo, não terei tempo. Na contramão da natureza rodamos mais velozes em torno do nosso próprio eixo e em relação aos demais impomos um ritmo de competição para ver quem corre mais, que faz mais, quem mais realiza, implementa e esquecemos que a mais pequenina flor que cresce esquecida entre as gramas, cresce lentamente, no ritmo de antes, sem permitir que a interferência do mundo moderno e sua ânsia por mais aumente seu ritmo, pelo contrário, a cada segundo, cresce centímetro a centímetro até torna-se bela, pronta para ser colhida ou observada. O tempo que sobra para a flor falta para nós.
Não temos tempo para amar, para plantar um jardim, para nadar; não temos tempo para nada. Alguns se perdem nos seus afazeres e quanto erguem os olhos o sol já tem se posto, as estrelas já perderam seu brilho, a brisa já cessou. O sorriso do filho passa despercebido, o coração aquecido do amor não é notado, as lágrimas de solidão não são percebidas. Falta tempo para sorrir, para perdoar, falta tempo para entender, para decifrar os mistérios da alma humana, não como parar para dedicar minutos preciosos no leve roçar de mãos que não sejam por interesse, cuja motivação não seja apenas se dar bem na vida, crescer profissionalmente ou derrubar o próximo na subida. O relógio corre na ambição individual de cada um, em uma miragem que criamos em nossa própria imaginação, miragem de que com o passar dos anos, séculos e milênios, as voltas que o mundo dá tivesse ficado menores, como se o sol se posse muito mais rápido que antes e não é isso que acontece: a lentidão do cosmos é a mesma, o universo não mudou, apenas que mudou foi à humanidade.
Os méritos do mundo moderno não devem servir de desculpas para justificar tamanha falta cometida por cada um de nós na luta pela sobrevivência. Mas há quem conserte isto? Há quem mude o modo de pensar e não seja considerado louco? Há quem pare para ouvir qualquer outra voz que não seja: Corra! Corra! Se não você não vai conseguir. Falta tempo para os filhos, pra brincar, cantar uma canção de ninar, recitar uma poesia, ou decorar um texto sagrado. Não dá tempo para voltar atrás, reconstruir o que foi destruído, perceber que o ritmo é o mesmo, o ritmo da alma é diferente do ritmo das máquinas, dos lucros, da competição.
Não dá para segurar o ponteiro do relógio, e mesmo se desse não adiantaria de nada, o tempo continuaria passando segundo a segundo. Se não podemos para o tempo, temos nós mesmos que parar, dá uma “pause” um “stop”, como acostumados estamos em tantos termos ligados à tecnologia que nos prende e nos alimenta com suas tetas mecanizadas, virtuais e viciantes. Não é o tempo que tem que parar: somos nós. Seja um segundo, um minuto, uma hora ou um dia: somos nós que temos que parar, respirar fundo e se não pudemos fazer parar o ritmo do mundo capitalista e seus afazeres, se não pudermos parar a velocidade com que o sol nasce e se põe, temos que pelo menos adequar a velocidade da loucura do mundo pós-moderno ao compasso de um coração que ama e que consegue entender que nada mudou além, tudo continua indo e voltando no ritmo da vida.
spacer

AGENDA: SEMANA DA POLÍTICA NACIONAL

Enviado por Carol Pires -
12.11.2007
| 8h30m

O que a semana nos reserva

Segunda-feira

* Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado reúne-se para leitura do parecer da relatora Kátia Abreu (DEM-TO) sobre proposta de emenda à constituição que prorroga a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) até 2011. A senadora já adiantou que é contra o imposto.

* Presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), promete colocar em votação essa semana a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 333/04, que redefine os gastos e a composição das câmaras de vereadores.

* Continua a expectativa de que Arlindo Chinaglia e o presidente interino do Senado Tião Viana (PT-AC) decidam sobre a possibilidade de um texto comum entre Câmara e Senado sobre o fim do voto secreto em todas as esferas do Legislativo

Terça-feira

* Votação da emenda que prorroga a CPMF até 2011 na CCJ. Caso aprovada pela maioria dos senadores da comissão, o texto segue para votação em plenário em dois turnos. Lá, precisará de, no mínimo, 49 votos favoráveis.

* O deputado José Carlos Araújo (PR-BA), relator do processo contra o deputado Olavo Calheiros (PMDB-AL) no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara, apresenta seu parecer. Calheiros é acusado de participado de fraudes em licitações em conjunto com a construtora Gautama.

* Diretores da Petrobrás depõem na Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) a respeito de denúncias de obras irregulares da estatal, constantes da relação do Tribunal de Contas da União (TCU).

* Ministro de Minas e Energia, Nelson José Hubner, e o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, debatem na Comissão de Serviços de Infra-Estrutura (CI) os termos do acordo entre Brasil e Bolívia, sobre produção e fornecimento de gás.


* CPI das Ongs reúne-se para ouvir o procurador de Justiça do Distrito Federal José Eduardo Sabo Paes; o promotor de Justiça Gladaniel Palmeira de Carvalho e o advogado Alexandre Ciconello.

Quarta-feira

* CCJ analisa a PEC que permite a cobrança de Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) pelos estados produtores de derivados de petróleo e de energia elétrica.
spacer

CARA DE SORTE! A POLÍTICA TEM DESTAS...

Amazonas

Um meteoro chamado João Bosco

Existirá exemplo mais convincente de que nunca antes neste país foi possível ascender socialmente de maneira tão vertiginosa?


Boa Vista do Ramos é um pequeno município com 13 mil habitantes plantado no estado do Amazonas a 270 quilômetros de Manaus.


Havia ali um agricultor de nome João Bosco que se elegeu vereador em 2000 pelo PPS.


Quatro anos depois, Bosco tentou se releger, mas ficou como primeiro suplente. Obteve 145 votos, um a menos do que o professor Agenor Miranda Dinelly, também candidato pelo PPS.


Bosco não pediu recontagem de votos. Retomou sua vidinha na roça.


Em agosto do ano passado, Dinelly caiu de uma moto, teve traumatismo craniano e morreu. Bosco assumiu a vaga dele.


Candidato único, foi eleito em seguida presidente da Câmara Municipal. Tornou-se assim o segundo na linha direta de sucessão do prefeito Roberto Carmo Dácio Dias (PT), logo atrás do vice-prefeito João Carlos Matos de Oliveira (PP).


Nada mal, pois não.


Mas eis que no réveillon o vice-prefeito tentou apartar a briga entre um correligionário e um homem conhecido como Cocó - e acabou assassinado.


Bosco passou a substituto direto do prefeito, governando a cidade todas as vezes que ele viajou a Manaus.


No último dia 31 de agosto, o juiz José Renier da Silva Guimarães determinou o afastamento do prefeito do cargo, acusado de improbidade administrativa.


Bosco virou prefeito.


- Acho que é a vontade de Deus. Não mexo com nada de feitiçaria - declarou, humilde.


Quer ser candidato outra vez a vereador nas eleições do próximo ano.


- Não penso na prefeitura, ainda não.


(Com informações do jornal A Crítica, do Amazonas)

spacer

INVESTIGAÇÃO DA MORTE DE ELINEI

Polícia espera chegar ao nome dos suspeitos hoje

Cristiane Silveira
Da equipe de A CRÍTICA
A Polícia Civil do Município de Coari (a 370 quilômetros de Manaus) espera hoje já ter nomes e, se possível, chegar a prender suspeitos pelo bárbaro assassinato do comerciário Eliney Mendes Ferreira, 25, que foi encontrado na tarde da última sexta-feira com marcas de tortura, na localidade Feirinha, periferia da cidade. O Comando da Polícia Militar enviou ao local, anteontem, 30 PMs, sendo 15 do Batalhão de Choque, para reforçar a segurança no local.

Durante o dia de ontem, segundo investigadores da delegacia, a polícia ouviu testemunhas e familiares da vítima, tentando montar o quebra-cabeça do crime. A família de Eliney acha que o crime foi cometido por guardas municipais de Coari, do grupo Delta, para vingar a morte do ex-agente Anderson, conhecido como "Pitbull". Na tarde de domingo, da semana passada, Anderson morreu em decorrência de um golpe de faca, quando participava de uma festa no clube Ciex. E o principal suspeito seria o comerciário barbaramente assassinado.

Estarrecida

Esse assassinato deixou a população de Coari estarrecida. Segundo a irmã da vítima, a dona de casa Socorro Mendes Ferreira, o corpo de Eliney estava queimado, com as mãos e os pés amarrados, uma corda em volta do pescoço, um braço quebrado, parte da nádega decepada e pedaços de madeira introduzidos na garganta e no ânus.

De acordo com a Polícia Civil, o comerciário era o principal suspeito do assassinato do guarda municipal. Essa versão também foi confirmada por Socorro Ferreira. Ela diz que há um mês, Anderson prendeu e espancou Eliney. "Ouvi falar que ele (Eliney) ia pegar o guarda", disse a dona de casa.
spacer

MISTÉRIO OU RIQUEZA? O TEMPO VAI DIZER ...

Fogo que ‘brota’ do chão

Clovis Miranda
Pescadores estão impressionados com o ‘estranho fenômeno’. Eles furam o chão do lago, riscam fósforo e fazem fogo


Aristide Furtado
Especial para A CRÍTICA

A ocorrência de gás em uma praia que fica em frente à comunidade rural da Costa do Pesqueiro, em Manacapuru (a 84 quilômetros de Manaus), assustou pescadores que trabalhavam no local e despertou o interesse das autoridades daquele município. O fenômeno foi descoberto na semana passada por um grupo de pescadores. Eles ficaram intrigados com o barulho de borbulhas que brotavam do meio de um lago que fica sobre a praia. A faixa de terra tem aproximadamente três quilômetros e fica a 7 minutos de avoadeira do cais do porto de Manacapuru.

A CRÍTICA esteve no município e confirmou a história. O gás natural brota do leito seco de, pelo menos, cinco lagos que se formaram em cima da praia. A região fica submersa durante seis meses do ano. Com a vazante do rio Solimões, a faixa de terra surge. Nos locais mais baixos, a água fica represada. Segundo moradores da região, a praia começou a surgir há quatro anos.

O produto é inflamável. Nos lagos em que a água secou, buracos de cerca de 40 centímentros de profundidade abertos na terra incendeiam em contato com o fogo. As chamas, de cor azul e amarela, não têm cheiro, e só apagam quando abafadas pela lama. Em alguns pontos da praia, que ainda retêm água, o líquido borbulha, deixando ver a eclosão da substância.

O secretário municipal de Meio Ambiente de Manacapuru, Daniel Guedes, disse ontem que já colocou a Secretária Estadual de Meio Ambiente a par do assunto. Ele informou que um vídeo com as imagens fogo ateado sobre a lama foram encaminhadas ao Governo do Estado. Daniel Guedes disse ainda que vai convidar técnicos da Petrobrás para analisar a ocorrência do gás. O secretário contou que soube do caso por meio de um grupo de pescadores. "Há quatro dias recebi a informação dos pescadores. Eles disseram que estavam a noite na praia e disseram que ouviram um barulho. Eles ficaram assustados. Mas resolveram verificar o que era aquilo. Ao chegarem no local, viram dentro de uma poça de água soltando borbulhas", disse.

Guedes conta que foi a praia, cavou alguns buracos e ateou fogo. "Sabemos que as jazidas de gás ficam a grandes profundidades. Mas com toda certeza, aqui tem gás. Não sabemos que tipo é nem a quantidade", ressaltou Guedes.

Lenildo Alves da Silva, 38, faz parte do grupo de pescadores que identificou o fenômeno. Ele conta que estava trabalhando com mais quatro pescadores na ilha, na noite da última quinta-feira, quando foram atraídos pelo barulho das poças borbulhando. "Eu nunca vi nada daquele tipo", afirmou Silva que é pescador há 25 anos.

Colaborou Adauto Silva
spacer

O DIA SEGUINTE ...

Tive a oportunidade de acompanhar o enterro do jovem assassinado brutalmente, e a polêmica que gerou, uma vez que a ferocidade do crime deixou toda a população revoltada. Um problema sério que aponta os caminhos que levam à violência, e as conseqüências da mesma, em um mundo cada vez mais violento.
É com tristeza que recebi as informações, enquanto acompanhava a entrevista do Delegado e da Polícia Civil, ontem (11), e ouvi perplexo a narrativa do comandante da Polícia Militar Major Denildo Brilhante informando que havia pessoas "pagando bebidas alcoólicas e distribuído" assim para uma grande quantidade de jovens que participaram do ato fúnebre.
Quem age desta forma, não tem realmente nenhum compromisso social, além de está incentivando mais atos violentos. Patrocinar cachaça para uma turba revoltada é mesmo que jogar gasolina no fogo. Felizmente, nenhum incidente maior de violência foi notado, e felizmente havia pessoas gritando por justiça no féretro. Um grito motivado pelo sentimento verdadeiro de revolta, um apelo que merece resposta.

Quanto a esta observação do delegado, do fato registrado conforme citei acima, é revoltante. Quem assim se comporta só estimula mais atos violentos.
spacer

BRUTALIDADE SELVAGEM


Não há palavras para descrever o tamanho da brutalidade que envolveu o assassinato do jovem Eliney Fernandes Mendes de 25 anos, conhecido como "Pinei", encontrado ontem à tarde. Uma barbárie digna da mais inumana selvageria. Um tipo de crime que mexeu com a opinião pública, uma vez que os requintes de crueldade foram os mais terríveis que se possa imaginar: torturaram, queimaram, estupraram e assassinaram o rapaz que a menos de uma semana havia assassinado um outro ser humano. Não podemos aceitar de forma nenhuma que uma barbárie como essa fique impune, os culpados devem ser encontrados e punidos pela justiça. Lamento por tudo, lamento pelos que morreram, lamento pelo caminho de violência escolhido, lamento pela condição que o ser humano pode chegar. Clamo por justiça! Como clamam as famílias que perderam seus entes queridos.


Lamento também porque em um caso como este, muitos querem tirar proveito político partidário, utilizando este fato trágico e de sofrimento por parte das famílias para ligar diretamente a administração pública um fato que foi resultado da mais alta estupidez, de uma vingança que ultrapassou os limites.

Todos deveriam buscar a justiça, cobrar as investigações, e tentar apurar os culpados que cometeram tamanha loucura e não querer fazer disto um fato político. Solidariedade sim, justiça sim, punir culpado sim, mas não fazer isso um ato politiqueiro. Me uno aos gritos de revolta, a voz da pessoas insastifeitas e as lágrimas das famílias, me uno também as pessoas de bem que querem este caso esclarecido com mais alta rapidez e os culpados na cadeia. Mas não posso me unir de quem quer tirar proveito político como este.
spacer

EITA! PRETROBRAS!

Petrobras entre as maiores empresas

A forte alta registrada pelas ações da Petrobras na quinta-feira (8), após o anúncio da descoberta de uma gigantesca reserva de petróleo e gás, alçaram a companhia à condição de quinta maior em valor de mercado entre as empresas de capital aberto de toda a América e à primeira da América Latina. Leia mais

spacer

ALINE BARROS: MUSICA GOSPEL PREMIADA

Sexta Feira, 9/11/2007 , 15h28
Música - Las Vegas
A 8ª edição do Grammy Latino, ocorrida nesta quinta-feira (8), em Las Vegas, deixou em destaque vários artistas brasileiros e premiou demais cantores do continente latino .

O grande vencedor da premiação foi o dominicano Juan Luis Guerra, ao ganhar cinco categorias. Entre os premiados brasileiros, Caetano Veloso aparece na categoria de Melhor Álbum de cantor-Compositor (Cê) e Melhor Canção Brasileira (Não me arrependo).

A cantora Daniela Mercury também saiu com o prêmio de Melhor álbum de música regional ou de raízes brasileiras (Balé Mulato ao vivo). Já o cantor Lobão venceu a categoria de Melhor álbum de rock brasileiro (Acústico MTV).

Na categoria de Melhor álbum de samba, como já esperado, o brasileiro Zeca Pagodinho aparece (Acústico MTV 2 Gafieira). Aline Barros também faturou o prêmio de Melhor álbum cristão em português (Caminho de milagres) no evento.

Músicos como Ricky Martin, Laura Pausini e Manu Chao também foram congratulados no Grammy Latino.

spacer

CORRUPÇÃO EM TODO O LUGAR

MTE apura irregularidades no pagamento do seguro-defeso

Arquivo A CRÍTICA/Márcio James
Neste ano, devem ser repassados R$ 38,8 milhões para o pagamento do seguro no Amazonas
Joubert Lima
da equipe de A CRÍTICA

Uma equipe técnica do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) está investigando possíveis irregularidades no pagamento do seguro-defeso a pescadores no Estado do Amazonas. Os agentes do ministério estão visitando as colônias de pescadores, responsáveis pela indicação de quem deve receber o seguro; a Federação de Pescadores do Amazonas (Fepesca), e o escritório da Secretaria Especial de Pesca e Aqüicultura (Seap), que expede as carteiras aos profissionais da pesca.

O objetivo da equipe é verificar se há, de fato, pessoas não ligadas à atividade pesqueira recebendo o benefício pago aos pescadores no período de defeso. Se as irregularidades forem constatadas, os técnicos do MTE vão identificar os fatores que contribuem para a ocorrência dessas fraudes e sugerir mudanças no método de cadastro dos pescadores e pagamento do seguro. Se for necessário, os técnicos podem contar com o apoio da Polícia Federal para investigação mais aprofundada.


Ontem, a equipe esteve no escritório da Secretaria Especial de Pesca e Aqüicultura (Seap), colhendo informações e documentos sobre a liberação de carteiras de pescador. Na quarta-feira, eles visitaram a Fepesca, onde conversaram com alguns presidentes de colônias do interior.

Cabo de guerra

As irregularidades são reconhecidas tanto pela Fepesca quanto pela Seap. No entanto, as entidades divergem sobre a responsabilidade quanto aos problemas. O assessor de comunicação da Fepesca, José Rodrigues, disse que se há pessoas com carteira de pescador sem nunca ter entrado num barco, isso é responsabilidade da Seap, que elabora e expede as carteiras. Por outro lado, o superintendente da Seap no Amazonas, Estevam Ferreira da Costa, explica que a posse da carteira de pescador e o direito ao seguro-defeso são duas coisas distintas. "Pescador profissional até um armador (dono de barco) pode ser, e ter direito à carteira. Mas para ter direito ao seguro, é preciso viver da pesca", comentou.

deu na folha de s.paulo

PF apreende documentos em ONG de SC

A Polícia Federal em Chapecó (SC) apreendeu ontem na sede da Fetraf-Sul (Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Região Sul), entidade sindical suspeita de desviar verbas repassadas pela União e investigada pela CPI das ONGs, 120 caixas com documentos e 48 HDs (discos rígidos) de computadores.

Segundo o delegado Misael Mazzetti, os documentos podem auxiliar a PF a "vincular" as supostas fraudes cometidas pela Fetraf-Sul com a campanha do deputado estadual Dirceu Dresch (PT-SC), que era coordenador-adjunto para Santa Catarina na entidade. Assinante da Folha leia mais

spacer

MUDANÇAS NA UEA COARI

Sai Erly Dantas e entra Elaine Pereira de Lima, para comandar o Centro de Ensinos Superiores de Coari.
spacer

UM ARTIGO QUE DEMITIU UM SUB SECRETÁRIO


Este artigo causou a demissão do subsecretário de Educação de Manaus, Sérgio Augusto Freire de Souza, demitido pelo Prefeito Serafim Correa, que não suportou a pressão do sindicatos dos professores que exigia sua demissão depois que Freire publicou artigo abaixo no qual comparava professores a espécies escolhidas por Noé para entrar numa arca e repovoar o Planeta.

A ARCA DE NOÉ

O mundo ia acabar e Noé, reencarnado, foi convocado novamente. Dessa vez foi pedido a ele que colocasse na Arca professores. Um de cada tipo. Acostumado a salvar animais do dilúvio, Noé resolveu fazer uma correspondência dos tipos de professores com os tipos de animais para lhe facilitar a vida.

O primeiro que Noé encontrou foi o professor-coruja. Esse professor é um sabe-tudo e nada tem a aprender com ninguém. Crê que já galgou o conhecimento e pronto. Vive corrigindo todos do alto de seu pedantismo. Desconfiou, claro, quando soube do dilúvio. Como era possível que ele, que tudo sabia, dele não soubesse? O diligente Noé continuou cumprindo sua missão. Deparou-se com o professor-preguiça.

Folgado, o preguiça enrola para tudo. Sempre faz no seu ritmo, pouco se importando com os outros. Faz par com ele o professor-avestruz, que evita assumir responsabilidades. Sempre que isso se lhe impõe, enfia a cabeça na terra e faz de conta que não é nem com ele.

Trabalho mesmo foi convencer o professor-galo a subir a bordo. O galo é travoso, posudo e vive a entoar discursos contra a globalização e o neoliberalismo, mas dar aulas mesmo que é bom, nada. Acabou entrando, mas não sem antes pendurar na Arca uma faixa vermelha com frases de protesto, sua especialidade. Depois do galo, subiu o professor-pavão. Extravagante, o pavão faz tudo para aparecer. Impossível não notá-lo.

O professor-cobra também foi à Arca. Por Noé, o cobra não iria, pois é venenoso e maledicente. Mas Noé estava cumprindo ordens e o cobra ficou. Outro convidado a contragosto a embarcar foi o professor-urubu. Como todos sabem, o urubu gosta de carniça, da coisa podre. Faz parte do grupo do quanto pior, melhor. É catastrófico e tudo para ele é razão do apocalipse. Ele ficou feliz com o iminente dilúvio porque a perspectiva do fim do mundo, justificativa que sempre o impediu de trabalhar, estava virando realidade.

E assim foi. Entraram ainda o professor-anta, que é professor não se sabe como, o professor-lombriga, que por qualquer coisinha tira uma licença médica, o professor-borboleta, que fica ali quietinho na sua crisálida, alheio à floresta que o cerca como se nada fosse com ele. Vieram ainda o professor-hiena, que ri de tudo, o professor-onça, que ensina na base do medo, e o professor-leão, líder dos outros professores.

Chegaram juntos o professor-morcego, que voa às cegas e dá aulas sem prepará-las, o professor-peixe, que se não estiver num ambiente 100% perfeito não sobrevive (e até agora me pergunto porque salvar um peixe do dilúvio) e o professor-aranha, que gosta de pôr armadilhas para seus alunos caírem. Muito aplaudido foi o popular professor-cigarra, que com seu violão sempre anima as culminâncias pedagógicas.

Quando a Arca já ia sair, alguém se lembrou de avisar Noé que ele havia esquecido o professor-formiga. O formiga faz seu trabalho individual, mas pensando no coletivo. É eficiente sem muito alarde. Noé parou e foi buscá-lo. Se os outros estavam na Arca, por que logo o formiga, o exemplo, ficaria de fora? Se bem que na vida real, quase sempre os outros não deixam muito espaço para ele mesmo. Suspeita-se até que está em extinção. Poucos sabem, mas o nome da Arca de Noé era Escola.

Sérgio Augusto Freire de Souza
spacer

A NOVELA DA PRORROGAÇÃO DA CPMF

CPMF

No fim, o governo ganhará

Vamos mais devagar com essa história de que o PSDB negará seus votos para aprovação no Senado da prorrogação da cobrança da CPMF até 2011.

Ao reunir ontem a bancada de senadores e decidir por 9 votos contra 4 dar por encerrada a negociação com o governo, o PSDB limitou-se na verdade a dizer: é pouco o que você oferece em troca do meu apoio.

A negociação será retomada se o governo estiver disposto a ceder mais. E mesmo que não ceda, a prorrogação da CPMF não está descartada. Longe disso.

A batalha final será travada no plenário do Senado na segunda quinzena de dezembro próximo.

O governo precisa de 49 votos para aprovar a prorrogação. Acha que conta no momento com 47 ou 48, desprezados os votos da oposição (DEM e PSDB). E também alguns votos do PMDB.

O DEM fechou questão contra a CPMF. Isso quer dizer: se algum dos seus senadores votar a favor correrá o risco de ser expulso.

Não será, mas tudo bem...

O PMDB não fechará questão, adiantou ontem seu presidente Michel Temer (SP).

Jarbas Vasconcelos (PE) e Pedro Simon (RS), por exemplo, são votos contrários à CPMF.

Que faria o PMDB com eles se fechasse questão a favor da CPMF e os dois votassem contra? Teria peito para expulsá-los? Nem pensar.

E o PSDB? Se fechar questão mandará embora os que votarem com o governo? Esqueça.

O acordo com o PSDB tornaria mais barata para o governo a prorrogação da CPMF, apenas isso.

O PMDB celebra a falta de acordo entre o governo e o PSDB. Cobrará caro por seu apoio - cargos, liberação de grana para obras nas bases eleitorais de deputados e senadores e outros favores.

O PDT, que tem cinco senadores, tentará arrancar mais concessões do governo.

Há muito jogo pela frente. Mas o resultado é previsível. Ganhará o governo.

spacer

O EFEITO DO TEMPO

Tudo muda com o passar do tempo, inclusive as pessoas, e não é só na aparência que mudamos. É impressionante o poder que o tempo tem sobre nós mortais, e de como à medida que a terra gira em torno de seu próprio eixo e avançamos na linha do tempo de nossa existência. É perceptível o poder do tempo sobre tudo, tão claro e tão evidente, que não podemos dizer que hoje ou amanhã ainda seremos os mesmos. Assim como o efeito do tempo é diferente sobre as diversas matérias existentes, assim também o é sobre cada um de nós.
O efeito do tempo sobre o ferro, por mais tenaz que seja, o faz enferrujar, o envelhecimento é notado através do enferrujamento, e a fragilidade do ferro que até então não era evidente começa a ser percebida. Não importa quanto tempo passou, é fato. Se isto acontece com o ferro, que imaginamos ser tão resistente que nada poderia atingi-lo, com matérias mais frágeis o tempo é menor e as conseqüências são mais drásticas. Já com o vinho o efeito é oposto, até já nos acostumamos com a frase: “O Vinho, quanto mais velho, melhor”. Nem mesmo assim isto é uma verdade absoluta, na verdade nem todos os vinhos são beneficiados pelo envelhecimento. Os especialistas dizem que “a passagem do tempo proporciona a evolução dos componentes do vinho, mas é necessário ter estrutura de tanino e outros componentes para que o tempo seja benéfico e nem todos os vinhos têm este requisito”.
Durante o envelhecimento algumas características dos vinhos jovens como aromas de frutas frescas são substituídos por aromas mais evoluídos como os de frutas em calda e frutas secas. Em geral vinhos brancos e espumantes não devem ser guardados, pois suas características mais importantes, o frescor e os aromas de frutas se perdem com o tempo. Somente vinhos brancos de regiões muito especiais, como a Bourgogne, na França, ganham com o tempo.
Eu não sei na verdade se está sob o nosso controle escolher se seremos vinho de regiões especiais, ou se seremos como todas as demais matérias que sofrem e se desgastam com o tempo, o certo é que em uma grande maioria de pessoas o efeito do tempo é desgastante, frustrante e até mesmo desanimador. Comportamentos que mudam e degeneram para pior, laços familiares que se desfazem, relacionamentos que mudam, acabam, chegam ao fim. Recomeços que não dão certo, negócios que vão à falência, fatos e eventos os mais diversos possíveis de citar, que com o passar do tempo vão minando as estruturas emocionais e comportamentais, mudando, envelhecendo, enferrujando, e aos poucos aquela essência forte vai dando lugar aos aspectos negativos do tempo. Apenas pessoas especiais ganham com o tempo, conseguem estar no lugar certo, na época apropriada, na forma apropriada de tal maneira que ao invés de piorarem com o passam do tempo, melhoram e fazem à vida ter mais sentido.
Na racionalidade pensante de nós, humanos, temos uma diferença gritante em relação às demais matérias, podemos nos ajustar as intempéries, perceber até que ponto estes efeitos do tempo está nos afetando e remover as ferrugens, as crostas que vão sendo criadas em nosso espírito e alma e então renovarmos-nos diante dos anos que tudo envelhecer. Ter esta capacidade nos fará pessoas especiais. Se não cairemos na vala comum do descrédito na vida, e aos poucos, segundo após segundo, o tempo amolecerá nossas estruturas, uma por uma, e a finitude estará mais próxima e mais real.
Daí é possível ter uma noção geral de como tudo se esvai, aos poucos, às vezes até de forma imperceptível, com se não acontecesse, mas acontecendo. As florestas que aos poucos vão sumindo, o aquecimento global que vai destruindo aos poucos as geleiras, o aumento dos conflitos armados, a violência generalizada, a falta de segurança, efeitos do tempo, sentidos de forma geral, a cada giro do planeta, a cada nascer e findar de um novo dia, na descontinuidade do dia que encerra com o outro e na continuidade da terra que continua suspensa sob o nada, girando, girando e girando em torno do sol. A grande indagação que pesa é: será que seremos especiais o bastante para não deixar o tempo destruir a todos e a tudo?

Texto: Daniel Maciel
spacer

FESTA DE NATAL

O cenário para para a festa de natal começa a ser montado amanhã. O palco que será construido na praça de Santana e São Sebastião trará como tema central a cidade de Jerusalém, onde será apresentado o auto de Natal. Até o final do mês a cidade de Coari estará decorada para o clima natalino.
A festa de Natal em Coari está virando tradição, com a apresentação de um musical com a apresentação do Coral Municipal: em 2005 a temática foi o Natal dasLuzes, em 2006 o tema foi o Natal dos Anjos, e este ano a Secretaria de Cultura promete surpresas; uma dica dada pelo Secretário de Cultura Alfredo Vieira é o nascimento do messias para todos os povos, uma perfomace teatral que mostra o acontecimento em várias nações do mundo.
Canto, Dança, Teatro e Luz a festa do Natal promete mais uma vez levar multidões a praça principal da cidade.
spacer

FIDELIDADE PARTIDÁRIA: PROCESSO DE CASSAÇÃO


Do blog do Noblat

TSE estabelece rito sumário para cassar infiéis

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou há pouco a resolução que disciplina a fidelidade partidária. Ela traz detalhes de como a Justiça Eleitoral lidará com os processos que chegarem por lá daqui pra frente.

O que foi decidido:

Quem irá processar e julgar os processos?

Em caso de mandatos federais (presidente, senador e deputado federal): o Tribunal Superior Eleitoral. Nos demais casos (vereadores,prefeitos, deputados estaduais e governadores): o Tribunal Regional Eleitoral do respectivo Estado.

Em que situações o parlamentar pode trocar de partido sem problemas?

Em casos de incorporação ou fusão de partidos; criação de um novo partido; mudança substancial da ideologia do partido e grave discriminação [perseguição política].

Quem pode acionar a Justiça Eleitoral sobre o tema?

Até 30 dias depois da desfiliação: os partidos interessados em reaverem vagas conseqüentes de troca de partido sem justa causa.

Depois de 30 dias da desfiliação: demais interessados no cargo, como o suplente ou mesmo o Ministério Público (MP).

Outros detalhes...

- Quem estiver acusando poderá chamar até três testemunhas. Quem for se defender terá cinco dias para se manifestar.

- Após a entrada do processo, o tribunal ouvirá em 48 horas o Ministério Público - quando ele não estiver envolvido no caso.

- Depois que o MP se manifestar, o tribunal ouvirá as testemunhas no quinto dia útil subseqüente, caso seja necessário.

- Depois de 48 horas após a colhida dos depoimentos, as partes poderão apresentar alegações finais.

Quando o processo irá a julgamento?

Na primeira sessão depois de 48 horas do fim da fase de instrução - que inclui a colhida de provas, a manifestação do MP e das testemunhas. Acusador e acusado terão 15 minutos cada para se manifestar durante o julgamento.

Quando o suplente ou o vice deverá tomar posse?

Em até 10 dias depois que o tribunal decretar a perda do mandato.

Quanto tempo deverá durar a tramitação do processo?

A contar da data da entrada do processo, o tribunal terá 60 dias para concluir o julgamento da questão.

Quais os marcos temporais para o fim do troca-troca?

As datas das respostas feitas pelo TSE a consultas sobre o tema. Ou seja: quem trocou de partido antes de 27 de março (para cargos proporcionais) e 16 de outubro (para cargos majoritários) não corre risco de perder o mandato.
spacer

EM ALTA


O governador do Amazonas, Eduardo Braga, faturou, em Brasília, o prêmio Samuel Benchimol 2007, na categoria "Personalidade do Ano", com o papo da hora: desenvolvimento sustentável da Amazônia Legal nas áreas ambiental, social e econômica/tecnológica. Como se não bastasse, o senador Cristóvão Buarque ainda pediu cópia da apresentação que o governador realizou, em Mendonza, na Argentina, durante encontro de empresários para utilizar nas próximas palestras dele.

Fonte: Blog da Bell


Nascido na cidade de Belém, Carlos Eduardo de Souza Braga aos 46 anos governa o Estado brasileiro que detém a maior área verde do País – terra equivalente a quase três vezes o tamanho da França. Empresário e engenheiro elétrico formado pela Universidade Federal do Amazonas, Braga começou a carreira política aos 21 anos quando assumiu uma cadeira na Câmara dos Vereadores de Manaus. Em 1986, eleito deputado estadual, Eduardo relatou a Constituição do Amazonas e nas eleições de 1990 já ganhava um mandato parlamentar federal. Eduardo Braga cresceu na política amazonense à sombra do ex-governador Amazonino Mendes. Em 1992, foi eleito vice-prefeito de Manaus na chapa que tinha Amazonino na cabeça. Dois anos depois, Braga assumiu a prefeitura e em 1996 deixou o cargo com 98% de aprovação da população, o maior índice do País. Eduardo Braga rompeu com seu ex-padrinho e buscou vôo próprio. Em 2002, foi conduzido ao Palácio de Governo do Amazonas no primeiro turno, com 52,37% dos votos. Casado e pai de três filhas, Eduardo Braga conquistou a reeleição pelo PMDB.

Fonte: Isto É On Line
spacer

FALTA DE ENERGÍA ELÉTRICA

As interrupções de energia elétrica estão cada vez mais constantes na terra do petróleo e do gás natural. Várias interrupções durante a semana e só hoje duas interrupções: à tarde e à noite. Os consumidores, que pagam as contas de energia elétrica ficam sem nenhuma explicação e sem entender o que está acontecendo. O que ocasiona tanta interrupção de energia? Porque este problema ainda não foi solucionando? O que precisa ser feito para a solução definitiva?

Estas interrupções, além de serem incômodas, emperram o desempenho de atividades diárias, como o funcionamento normal das aulas, reuniões ou trabalhos particulares que cada vez mais dependem da energia elétrica. Este mês, foi preciso comparecer ao escritório da CEAM, aqui em Coari, e observei mudanças na forma de atender os clientes: guichês, computadores em rede, interligação com a central de Manaus pela internet e tudo seguindo uma sistematização para religamento, multas, negociações e tudo mais. Uma pena que estes avanço não chegaram ao fornecimento de energia e nós clientes temos que conviver com a lastimável interrupção de energia elétrica.

Providências precisam ser tomadas com urgência, além do dever e obrigação da agência em Coari manter informado os consumidores dos motivos das recentes interrupções. Se tivéssemos que ser ressarcidos pelas horas de interrupção a CEAM em Coari já teria fechado as portas.
spacer

O QUE FAZER COM O PASSAR DO TEMPO

Texto: Daniel Maciel


O tempo passa e nós voamos, já dizia o escritor sacro, lembrando a efemeridade de nossos dias. O relógio do universo que move as eras e os anos tão lentamente que ao senso comum é imperceptível perceber o deslocamento dos astros na sua caminhada pelo céu a um segundo, mas este segundo é peremptório na caminhada da nossa existência que acumula milhões de segundos completando o tempo, o existir. Dia após dia, a cada giro do planeta em torno do sol, até que cheguemos ao ápice de nossa vida e partamos.


Se não encontramos respostas para os problemas da vida, ao menos temos consciência que existimos para procurar estas respostas, e os esforços desprendidos neste sentido representam os mais diversos avanços tecnológicos, científicos, ainda que a humanidade continue a mesma, egoísta, má e auto-destrutiva. A consciência que temos de nós mesmos, seres humanos é tão tacanha que conseguimos mudar as formas de comunicar, o clima do planeta, as relações de mercado, os meios de transporte, as geografias do mundo, mas não conseguimos mudar a essência da humanidade. O tempo passa, e nosso planeta, como uma nave errante no universo, gira penosamente ao redor do astro maior, definhando em milionésimos de segundo, lentamente indo para o fim. Por quanto tempo? Isto é totalmente relativo, o certo é que o tempo não pára, não espera por ninguém. Se não plantar uma flor hoje, pode ser que amanhã não seja possível, se não abrir meu coração para o sorriso da criança amanhã talvez não tenha o segundo necessário para isto. Se não amar intensamente a quem acolhe o nosso amor, pode ser que o próximo segundo não venha. Não que tenhamos que nos desesperar, arrancar os cabelos na ânsia de não ter que cumprir uma agenda de bons sentimentos com o temor do que o tempo não nos seja propício. Não, absolutamente. Já dizia Jesus: basta a cada dia seu mal. Então, o que penso e que tenhamos consciência que o tempo é pequeno e que precisamos plantar virtudes para colher dignidade, ainda que isto seja hipoteticamente impossível de todos praticarem. Mas não podemos parar de acreditar que podemos melhorar como seres humanos, ainda que esta mudança para melhor venha na velocidade da formação das estalactites e na percepção da velocidade da sombra de uma árvore sob o sol. O que digo é, não cansemos de procurar as respostas, ainda que elas não venham para nós, ainda que cheguem quando estivermos ido para a eternidade, e que apenas as gerações futuras sejam beneficiadas por elas, pois se o tempo da existência do planeta é superior ao nosso é para que não vivamos apenas para nós, mas vivamos para a existência.

Não importa o quando vai demorar encontrarmos a resposta, nem é bom sequer pensar no período que isto vai abranger, o importante é encontramos a resposta. Se fossemos pensar o quanto tempo uma árvores demora para se transformar de uma simples muda até chegar a ser uma grande planta encorpada e completada, desistiríamos ao pensar, nem siquer teríamos motivação para isto. Mas a árvores crescerá, no tempo que for necessário para atingir sua perfeição: por isso plantemos árvores e busquemos as respostas como plantadores de árvores, que pensam não no tempo mas no resultado. Os noves meses de gestação demoram para mãe, mas no relativismo do universo, depois do nascimento aquele tempo de gestação parece ter sido um instante apenas, e o foi, o instante necessário para um ser humano ser gerado e nascer. Assim, o tempo necessário se completará no ciclo da vida, do nascer ao morrer, até que as respostas virem, e quando vierem não serão só nossas.


Sendo assim, ainda que voemos nas asas da nossa fugacidade, possamos deixar congelados no tempo da História avanços na nossa mediocridade. A terra continuará seu giro, independente de nossa vontade até que cesse, mas enquanto não cessar os outros humanos serão impulsionados pela vontade de vencer os problemas e pelo desejo de imitar os virtuosos. De sorte que a nossa brevidade será eterna, e o tempo que passou e nos levou com ele soltará em seu cavalgar nossas soluções para as perguntas da vida, e nossas respostas serão as respostas de muitos outros que por aqui passarão.
spacer